25/07/2016

Ajudar - Está tudo azul?

É com muito gosto que continuo a participar no projecto que festeja o sete anos do blogue da minha querida amiga Rosélia - ESPIRITUAL-IDADE
Como o seu aniversário é amanhã, esta minha humilde mensagem tem um tom AZUL ainda mais especial.

 *

O AZUL, usado no Tabernáculo foi chamado em hebraico, tekeleth (Êxodo 25:4). Profundo azul escuro, quase roxo.  De acordo com Josefo (Ant. 3.7.7) e Philo esta cor azul simboliza o céu. Esta é a cor que no livro de Esther 1:06 se traduz como violeta. A cor foi usada por príncipes e nobres (Ezequiel 23:06). Os ídolos da Babilônia estavam vestidos de "violeta (tekeleth) e roxo" (Jeremias 10:9). Também as bordas nos cantos das vestes dos hebreus, deveriam ser dessa cor,  para lembrá-los da importância de obedecer aos mandamentos da Lei (Números 15:39-40) pelo qual eles foram santificados, separados. As bordas azuis eram lembretes das promessas de Doutrina Bíblica e simbolizava a vocação celestial (da identificação com o céu azul).

O termo azul vem do persa lazward, “azul, lápis-lazuli” o que é uma clara referência à cor da pedra lápis-lazuli. É a cor do espírito e do pensamento. Simboliza a lealdade, a fidelidade, a personalidade e subtileza. Simboliza também o ideal e o sonho.
A cor azul ajuda a baixar a pressão arterial, acalma e traz clareza mental. Produz tranquilidade, ternura, impetuosidade, paz de espírito e segurança. Reduz o stress e a ansiedade, promovendo a saúde emocional. Favorece as actividades intelectuais e a meditação. Simboliza devoção, fé, aspirações elevadas, sinceridade, confiança e tranquilidade.
O azul transmite favorece a compreensão. É a cor do bem estar e do raciocínio lógico. É a única que tem poder de desintegrar energias negativas, favorecendo a paciência, a amabilidade e a serenidade.