sexta-feira, 30 de outubro de 2009

Saudade...

Quando alguém que estimamos
"parte" desta vida
fica dentro de nós uma ferida que sangra
sempre que o lembramos
Perder um amigo é perder parte de nós
Saudade, tristeza, dor...
são sentimentos que tentamos superar
No entanto tenho a certeza no que um dia li
"Só morremos quando somos esquecidos!"


em memoria do meu sogro que partiu em 01.11.08

quinta-feira, 29 de outubro de 2009

O País que temos !

Este anúncio foi publicado num famoso site de procura e oferta de trabalho nacional
Um jovem recém-licenciado na área lê-o e achou que devia responder à letra!
A Revista Visão  de 16 de Julho publica um artigo sobre o jovem que deu esta resposta!

A XXXXXXXXXX está a aceitar candidaturas para estágio na área de Design
Requisitos Académicos: Finalista ou recém-licenciada(o) em Design
Competências pessoais :
• Poder de comunicação;
• Iniciativa;
• Auto-motivação;
• Orientação para resultados;
• Capacidade de planeamento e organização;
• Criatividade
Competências técnicas :
Conhecimentos nos seguintes programas/linguagens
® Adobe Photoshop,
® InDesign,
® Illustrator (FreeHand e Corel Draw) Flash,
® Dreamweaver,
® Premiere,
® AfterEffects,
® SoundBooth,
® SoundForge,
® AutoCad,
® 3D StudioMax
® HTML (basic),
® ActionScript 2.0 (basic),
® CSS,
® XML.
Remuneração: Estágio Remunerado
Duração: 6 meses, com possibilidade de integração na equipa

Portanto, e resumindo, esta empresa quer um recém-licenciado que saiba de origem 13 softwares e 4 linguagens de programação. Isto é o país em que vivemos. Não me ficando atrás perante esta pérola, decidi responder no mesmo estilo.
Eis o que lhes respondi:

Boa noite,
Estou a entrar em contacto para responder ao anúncio colocado no site Carga de Trabalhos para a posição de estagiário em Design.
Chamo-me André Sousa, tenho 25 anos e sou um recém-licenciado em Design de Equipamento (Fac. Belas Artes de Lisboa).
Sou extremamente comunicativo, transbordo iniciativa e auto-motivação, estou constantemente orientado para os objectivos como uma bússola para o Norte (magnético), sou mais planeado e organizado que o Secretário de Estado de Planeamento e Organização e sou um diamante da criatividade como já devem ter percebido e como vão poder comprovar nas próximas linhas.
Quanto aos conhecimentos técnicos:
Sou um mestre em Adobe Photoshop.
Conheço o InDesign por dentro e por fora.
O Illustrator, Freehand, Corel e o Flash são os meus brinquedos do dia a dia, faço o que quiser com eles.
Nem me ponham a falar do Dreamweaver, até de olhos fechados...
Premiere... Até sonho com ele!
AfterEffects tem um lugar especial no meu coração.
Faço umas coisas bem maradas com o SoundBooth e o SoundForge.
Com o Autocad e o 3d Studio Max até vos faço duvidar dos vossos próprios olhos.
Html, Action Script 2.0, CSS e XML são as linguagens do meu mundo.
Mas sejamos francos, qualquer estudante de 1º ano sabe de cor e salteado qualquer um destes 13 softwares e 4 linguagens de programação...
Eu sou um recém finalista. E como tal tenho muito mais para oferecer:
Tenho conhecimentos de Cinema 4D, Maya, Blender, Sketch Up e Paint ao nível de guru.
Tenho conhecimentos mega-avançados de C+, C, C++, C+ ou -, Java, JavaScript, Ruby on Rails, Ruby on Skates, MySQL, YourSQL, Everyone'sSQL, Action Script 3.0, Drama Script 3.0, Comedy Strip 3.0 e Strip Tease 2.5, Ajax, Vanish Oxi Action, Oracle, Sonasol, XHTML, Batman e VisualBasic.
Conheço o Office todo de trás pra frente assim como o Microsoft WC.
Domino o Flex ao nível do Bill Gates e mexo no Final Cut Pro melhor que o Steven Spielberg.
Tenho ainda conhecimentos de grande amplitude em 4 softwares que estão a ser desenvolvidos por grandes marcas e também de 3 outros softwares que ainda não foram inventados.
Falo 17 línguas, 5 das quais já estão mortas e 6 dialectos de povos indígenas por descobrir.
Com estes conhecimentos todos estou super interessado num estágio porque acho que ainda tenho muito para aprender e experiência para ganhar. Espero que ao fim de 6 meses tenha estofo suficiente para poder fazer parte da vossa equipa e quem sabe liderá-la.
Fico ansiosamente à espera de uma resposta vossa.
Embora tenha uma oportunidade de emprego na NASA e outra no CERN espero mesmo poder fazer parte da vossa equipa.

Cumprimentos,
A. S.

  Tenho um filho recém-licenciado também, à procura de uma oportunidade de adquirir experiência e mostrar o seu valor, pois os nossos empresários ( grandes crânios ...) querem para estagiários, gente com experiência, boas notas e se possível  jovem... como é possível ser jovem ter experiência e ainda por cima estagiarem com um "ordenado" que faz corar uma pessoa de bem, lamento muito pelos nossos jovens mas principalmente pelo nosso país.
Aliás parece que agora,  só quem tem médias acima de 16 valores é bem qualificado, até parece que todas os jovens que não são" génios", são  material "para deitar fora", talvez por isso é que muitos vão mostrar o seu valor no estrangeiro.

 .


quarta-feira, 28 de outubro de 2009

Saber Viver!

Quando me amei de verdade, compreendi que em qualquer circunstância, eu estava no lugar certo, na hora certa, no momento exacto.
E então, pude relaxar.
Hoje sei que isso tem nome... Auto-estima.
Quando me amei de verdade, pude perceber que minha angústia, meu sofrimento emocional, não passa de um sinal de que estou indo contra minhas verdades.
Hoje sei que isso é...Autenticidade.
Quando me amei de verdade, parei de desejar que a minha vida fosse diferente e comecei a ver que tudo o que acontece contribui para o meu crescimento.
Hoje chamo isso de... Amadurecimento.
Quando me amei de verdade, comecei a perceber como é ofensivo tentar forçar alguma situação ou alguém apenas para realizar aquilo que desejo, mesmo sabendo que não é o momento ou a pessoa não está preparada, inclusive eu mesmo.
Hoje sei que o nome disso é... Respeito.
Quando me amei de verdade comecei a me livrar de tudo que não fosse saudável... Pessoas, tarefas, tudo e qualquer coisa que me pusesse para baixo. De início minha razão chamou essa atitude de egoísmo.
Hoje sei que se chama... Amor-próprio.
Quando me amei de verdade, deixei de temer o meu tempo livre e desisti de fazer grandes planos, abandonei os projectos megalómanos de futuro.
Hoje faço o que acho certo, o que gosto, quando quero e no meu próprio ritmo.
Hoje sei que isso é... Simplicidade.
Quando me amei de verdade, desisti de querer sempre ter razão e, com isso, errei muitas menos vezes.
Hoje descobri a... Humildade.
Quando me amei de verdade, desisti de ficar revivendo o passado e de preocupar com o futuro. Agora, me mantenho no presente, que é onde a vida acontece.
Hoje vivo um dia de cada vez. Isso é... Plenitude.
Quando me amei de verdade, percebi que minha mente pode me atormentar e me decepcionar. Mas quando a coloco a serviço do meu coração, ela se torna uma grande e valiosa aliada.
Tudo isso é... Saber viver!!!

Charles Chaplin
Para si, amiga de tantos minutos.

terça-feira, 27 de outubro de 2009

Ser Feliz!

Acabei agora de eliminar uma mensagem que aqui tinha colocado onde havia 10 regras para ser FELIZ!
Com certeza todos vós já leram este tipo de "recados" em emails, livros ou revistas.
Apaguei-a porque para mim, ser feliz não tem regras, nem listas bem enumeradas, ser feliz é sentir, é  aquela sensação dentro de nós de conforto, de satisfação.
Ser feliz são momentos, com aqueles que amamos, com gargalhas que damos, até podemos ser felizes quando choramos.
Ser feliz é resolver a tristeza, a solidão, o ódio...a perda.
Viver o momento com alguém, ou fazendo algo que gostamos, não será o segredo da verdadeira felicidade?!
Pois não há regras, há procura, feita quantas vezes com dor.
Alcançar a paz dentro de nós...é ser feliz!

domingo, 25 de outubro de 2009

Mas ele não é um homem; é um cogumelo!

- Tu falas como as pessoas grandes!
Senti um pouco de vergonha. Mas ele acrescentou, implacável:
- Tu confundes todas as coisas... Misturas tudo!
Ele estava realmente irritado. Sacudiu ao vento seus cabelos dourados.
- Eu conheço um planeta onde há um sujeito vermelho, quase roxo. Nunca cheirou uma flor.
Nunca olhou uma estrela. Nunca amou ninguém. Nunca fez outra coisa senão contas.
E o dia todo repete como tu: "Eu sou um homem sério!" E isso o faz inchar-se de orgulho.
Mas ele não é um homem; é um cogumelo!


(Antoine de Saint-Exupéry, in O Pequeno Princípe)

Pensamento da semana!

"De todos os presentes da natureza para a raça humana, o que é mais doce para o homem do que as crianças?"

(Ernest Hemingway)

sexta-feira, 23 de outubro de 2009

"River of Dreams"




River of dreams take me with you tonight
Lying in your arms we'll drift to
Islands of wonder that gleam and glow
under the stars
As we guide through the dark
To the heart of the night

River of dreams gently hold me again
I remember all you told me
All of the secrets you whispered as we crept away
From the daylight and melted back into the night

Was I awake
Or did I dream
The kiss of waves
The silver slipstream
That tumbles as it turns again towards the sea

River of dreams softly flowing away
Let me follow where you are going
And make me a part of you
Deep in the heart of you
Let my reflection be clear
In the water of life
That tumbles as it turns again towards the night

That tumbles as it turns again towards the night

Hayley Westenra

terça-feira, 20 de outubro de 2009

Sou uma gota de chuva.


Já foram escritos tantos textos, tantas canções e tantas palavras sobre a beleza da chuva
e mesmo assim aqui estou tentando descrever o sentimento que estes dias assim...de chuva, despertam em mim.
Não fico triste, fico talvez melancólica e penso que a vida tal como a chuva, escorre lentamente pelas vidraças molhando-as, para se evaporar de seguida com um dia de sol.
Sempre pensei que a vida não é importante pelo tempo que dura, mas pelo que fazemos com esse tempo.
Quando sei de alguém que parte cedo, pergunto-me sempre se apesar de a vida ser curta, ela foi bem preenchida e quando tenho essa certeza fico bem mais serena.
De que serve viver até aos noventa anos sem viver realmente, se os dias são sempre iguais sem nada para descobrir, sem nada para ver e aprender.
É desta realidade que tenho medo, de passar os dias sem nada aprender, sem nada fazer de útil para mim e para os outros.
Tal como a chuva que cai lá fora e escorre pela rua acabando por se diluir na água do mar, é assim que eu hoje me sinto :

Mais uma gota de muitas gotas de chuva escorrendo pelas vidraças.

Resposta a Maitê Proença.


Cara Senhora,

Se a sua intenção foi ridicularizar Portugal e o Povo Português, deixe-me
avisá-la que somente se ridicularizou a si mesma, revelando a sua ignorância
e falta de civismo, passando uma péssima imagem da sua personalidade e até,
infelizmente, do seu país.

Os Portugueses e muitos Brasileiros, devo dizê-lo, estão chocados !!
Eu confesso que, para mim, a Maitê Proença nunca foi nada mais do que uma
cara agradável. Nem sequer boa actriz a considero e muito menos, escritora.

Acredito no entanto que, tanta droga, tanta vaidade, tanta plástica e
colagénio a tenham atrofiado ao longo dos anos e deixado sem tempo para se
instruir e cultivar, mas nunca é tarde e uma das qualidades dos Portugueses
é também a generosidade, por isso partilho aqui um pequeno resumo da
informação que poderia ter pesquisado com extrema facilidade antes de fazer
aquela suposta "reportagem". Informação essa, que até a minha pequena de 11
anos faria com melhor qualidade e preparação...mas claro, nós sabemos
utilizar a internet e os computadores, e até, os "mouse", que em Português
corrente, se diz "rato".

"Sintra que é uma Vilasinha perto de Lisboa" - Cara Senhora, Sintra é uma
Vila lindíssima, riquíssima em património e para sua informação, Património
Mundial da UNESCO. Revelador é que no meio de tanta beleza, de tanto
património, de tantos monumentos, de tanta cultura, a única coisa que tenha
reparado e destacado em Sintra tenha sido seja o três invertido!!!!

"O três invertido" que menciona está colocado num edifício centenário e que,
por norma é colocado assim, ou por questões esotéricas, que nós respeitamos,
ou para identificação de famílias pertencentes à Maçonaria. Não vou explicar
o que é Maçonaria, pois estou certa que seria informação a mais para essa
sua cabecinha loira, mas posso garantir que entre outros adjectivos alguns
dos que representam a Maçonaria é a Educação, Inteligência e Cultura .

"Borrada" do Tejo - O Tejo é um rio e como quase todos os rios e em toda a
parte do mundo, até mesmo no Brasil, desagua no mar. Não "tá no mar", nem "é
o mar"!

Salazar - António de Oliveira Salazar foi um ditador sim, que governou quase
40 anos. Não "mais de 20" e mal ou bem, ditador , em 40 anos deixou obra
feita, é portanto legitimo, que em votação livre tenha sido elegido como o
Grande Português. Concordemos ou não com essa decisão, a mesma foi tomada
democraticamente.

"Camões já não está mais enterrado aí, porque não gostou, por problemas e
então saiu" - Esta nem merece comentários!!!! É quase infantil.... Ou será
que confundiu o grande Poeta Camões com a escrita paranormal do Paulo
Coelho??? Luís Vaz Camões e Fernando Pessoa são dois grandes Poetas
Nacionais que merecem todo o respeito de qualquer cidadão. Seja civilizada!

A sua imitação da Língua Portuguesa,(sua língua mãe) foi, como não poderia
deixar de ser, fraquíssima e lamentável! A Língua Portuguesa é das mais
antigas e riquíssimas do mundo. Falada e escrita em muitos Países. O seu
Português, no entanto, enrolado e arranhado, que nem bom Brasileiro é,
traiu-a várias vezes no tipo de linguagem e construção de frases que
utilizou nesta pseudo reportagem.

Diz-nos agora que nunca quis gozar com Portugal, mas o cinismo foi tanto que
assumiu que não poderia contar o episódio do Hotel senão nas "costas" da
Equipa Portuguesa....muito revelador do seu carácter....que dizermos então
da marca dos brasileiros? Favelas, Criminalidade, Exploração infantil?

Você é que me saiu uma boa capivara....Nem todos os Portugueses saberão o
que é um "mouse" (tradução - rato), admito, mas generosos, voluntariosos,
hospitaleiros, cheios de vontade de ajudar, foram!!! Mas...."o Português é
assim esquisito", não é?

Agora a "gota de água" (neste caso, cuspo) foi mesmo a sua falta de civismo
e de educação quando cuspiu na fonte de um monumento nacional, na água de um
mosteiro. Que vergonha!!!

Aqui não há beleza que a desculpe. A falta de civismo é altamente lamentável
e condenável. A educação é algo que revela a nobreza de personalidade e de
carácter, e no seu caso, é medonha!

As restantes colegas, participantes do Programa "Saia Justa", no canal GNT
acabam a rir. Não se percebe muito bem de quem ou de quê. Terão rido da sua
ignorância, da sua descompostura??? Não sei, mas de qualquer modo, nada
neste vídeo nos parece correcto.

A burrice até desculpo, a má educação e falta de civismo nem tanto, mas que
estamos perante um grave incidente diplomático, estamos! Não volte a
Portugal Maitê! Nem precisa de vender o seu livro aqui na "terrinha". Nem
volte a dizer que ama Portugal e que somos irmãos, porque tudo o que vier de
si só ofenderá este grande País e a si, só ridicularizará ainda mais.

As últimas noticias a que tenho acesso neste momento sobre este triste
episódio são as de que a Maitê Proença recusou até ao momento apresentar um
pedido de desculpas pelo incidente e declarou no seu twitter que «a
verdadeira sabedoria está em saber rir de si».«Que chato o pessoal que não
sabe lidar bem com o humor», desabafa.

Minha Senhora, o que fez naquele vídeo de saia justa não foi Humor! Foi
sátira! Sátira a uma Nação, a um Povo, ao Português, aos Monumentos
Nacionais, aos Poetas Portugueses. O que fez foi humilhar-se e expor a sua
estupidez.

Já que gosta de frases feitas, digo-lhe com toda a sinceridade que a
arrogância e a falta de humildade são sempre companheiras da ignorância e da
mesquinhez. E já que fala em humor, vou contar-lhe um segredo: Sei que há
muitas anedotas sobre Portugueses no Brasil, mas posso garantir que a Maitê
Proença já virou anedota em Portugal.



a.a.




Esta é uma resposta diferente ( e justíssima e impecável também )
das outras que andam aí para a Maitê Proença, não podia deixar de a mencionar aqui, pois estou 100% de acordo com o autor.


segunda-feira, 19 de outubro de 2009

sábado, 17 de outubro de 2009

"NON, JE NE REGRETTE RIEN"



pintura de Mourin 007




Nascida Edith Giovanna Gassion, apelidada Môme Piaf, eternizada como Edith Piaf.
Todos nós temos uma canção que nos "arrepia" , apesar de eu não ter muito "ouvido" para a música, há no entanto um grupo reduzido de cantores e compositores que me marcaram ao longo da vida, é o caso de Edith Piaf uma mulher de personalidade marcante e uma desafiadora de costumes que aqui homenageio modestamente.

"NON, JE NE REGRETTE RIEN"

Não, nada de nada
Não, não me lamento de nada
Nem o bem que me fizeram, nem o mal
tudo me é igual
Não, nada de nada
Não, não me lamento de nada
Está pago, varrido, esquecido
Não me importa o passado
Com minhas lembranças
acendi o fogo
minhas mágoas, meus prazeres
não preciso mais deles
varridos meus amores
com seus tremores
varridos para sempre
recomeço do zero
Não, nada de nada
Não, não me lamento de nada
Nem o bem que me fizeram, nem o mal
tudo me é igual
Não, nada de nada
Não, não me lamento de nada
pois minha vida
pois minhas alegrias
hoje
começam com você...








sexta-feira, 16 de outubro de 2009

Dilema


Se eu pudesse abandonar este meu corpo e voar para bem longe...
há tanto para ver, tanto para alcançar.

A minha imaginação viaja até ao infinito
mas as mãos nunca alcançam o horizonte.

quinta-feira, 15 de outubro de 2009

Um dicionário muito especial.


Sentimentos

SAUDADE é quando o momento tenta fugir da recordação para aparecer de novo e não consegue.
RECORDAÇÃO é quando, sem autorização, o teu pensamento torna a mostrar um episódio.
ANGÚSTIA é um nó muito bem apertado no meio da tranquilidade.
PREOCUPAÇÃO é como uma cola que não deixa sair do teu pensamento aquilo que nem sequer aconteceu.
INDECISÃO é quando tu sabes muito bem o que queres, mas te parece que deverias optar por outra coisa.
SEGURANÇA é quando a ideia se cansa de procurar e pára.
INTUIÇÃO é quando o teu coração dá um salto no futuro e regressa imediatamente.
PRESSENTIMENTO é quando passa pela tua mente o trailer de um filme que pode muito bem nem acontecer.
VERGONHA é um pano preto que tu queres que te cubra naquela hora.
ANSIEDADE é quando os minutos parecem intermináveis para conseguires o que queres.
INTERESSE é um sinal de exclamação ou de interrogação no final do sentimento.
SENTIMENTO é a língua que o coração usa quando necessita de mandar alguma mensagem.
RAIVA é quando o leão que vive em ti, mostra os seus dentes.
TRISTEZA é uma mão gigante que aperta o coração.
FELICIDADE é um momento que não tem pressa nenhuma.
AMIZADE é compartilhar a vida com aqueles que amas, por mais diferentes que eles sejam.
CULPA é quando tu estás convencido que podias ter feito algo diferente, mas que nem sequer o tentaste.
LUCIDEZ é um acesso de loucura ao contrário.
RAZÃO é quando o cuidado aproveita que a emoção esteja a dormir e toma o comando.
VONTADE é um desejo que nos incentiva a fazer novas descobertas.
PAIXÃO é quando, apesar da palavra perigo, o desejo chega e se instala.
AMOR é quando o resto da tua vida não te é suficiente para a compartilhar com essa pessoa especial.
li por aí.

SUBSCREVO!



Esta pergunta foi a vencedora num congresso sobre vida sustentável.

"Todos pensam em deixar um planeta melhor para os nossos filhos... Quando é que pensarão em deixar filhos melhores para o nosso planeta?"


Uma criança que aprende o respeito e a honra dentro da própria casa e recebe o exemplo dos seus pais, torna-se um adulto comprometido em todos os aspectos, inclusive em respeitar o planeta onde vive...
Nem preciso comentar!

quarta-feira, 14 de outubro de 2009

Para si amiga.

foto de Evil1302



Enfim, depois de tanto erro passado
Tantas retaliações, tanto perigo
Eis que ressurge noutro o velho amigo
Nunca perdido, sempre reencontrado.
É bom sentá-lo novamente ao lado
Com olhos que contêm o olhar antigo
Sempre comigo um pouco atribulado
E como sempre singular comigo.
Um bicho igual a mim, simples e humano
Sabendo se mover e comover
E a disfarçar com o meu próprio engano.
O amigo: um ser que a vida não explica
Que só se vai ao ver outro nascer
E o espelho de minha alma multiplica.

Vinicius de Morais

terça-feira, 13 de outubro de 2009

Como o tempo passa...



O neto e o avô

Uma tarde um neto conversava com seu avô sobre os acontecimentos actuais.
Então, de repente, o neto perguntou:
- Quantos anos tem, avô?
E o avô respondeu:
- Bem, deixa-me pensar um momento...
Nasci antes da televisão, e já crescidinho apareceu, com um único canal e a preto e branco.
Nasci antes das vacinas contra a poliomielite, das comidas congeladas, da fotocopiadora, das lentes de contacto e da pílula anticoncepcional.
Não existiam os radares, os cartões de crédito, o raio laser nem os patins on-line.
Não se tinha inventado o ar condicionado, as máquinas de lavar e secar, (as roupas secavam ao vento) e frigoríficos quase ninguém tinha.
O homem nem tinha chegado à lua.
A tua avó e eu casámos e só depois vivemos juntos e em cada família havia um pai e uma mãe.
"Gay" era uma palavra inglesa que significava uma pessoa contente, alegre e divertida, não homossexual.
Das lésbicas, nunca tínhamos ouvido falar e os rapazes não usavam piercings.
Nasci antes das duplas carreiras universitárias e das terapias de grupo.
Não havia computador, Comunicávamos através de cartas, postais e telegramas.
Mails, chats e Messenger, não existiam. Computadores portáteis ou Internet nem em sonhos...
Estudávamos só por livros e consultávamos enciclopédias e dicionários.
As pessoas não eram medicadas, a menos que os médicos pedissem um exame de sangue.
Chamava-se a cada polícia e a cada homem "senhor" e a cada mulher "senhora".
Nos meus tempos a virgindade não produzia cancro.
As nossas vidas eram governadas pelos 10 mandamentos e bom juízo.
Ensinaram-nos a diferençar o bem do mal e a ser responsáveis pelos nossos actos.
Acreditávamos que "comida rápida" era o que comíamos quando estávamos com pressa.
Ter um bom relacionamento, queria dizer dar-se bem com os primos e amigos.
Tempo compartilhado, significava que a família compartilhava as férias juntos.
Ninguém conhecia telefones sem fios e muito menos os telemóveis.
Nunca tínhamos ouvido falar de música estereofónica, rádios FM, Fitas, cassetes, CDs, DVDs, máquinas de escrever eléctricas, calculadoras (nem as mecânicas quanto mais as portáteis).
"Notebook" era um livro de anotações.
"Ficar" dizia-se quando pessoas ficavam juntas como bons amigos.
Aos relógios dava-se corda todos os dias, mesmo aos de pulso.
Não existia nada digital, nem os relógios nem os indicadores com números luminosos dos marcadores de jogos, nem as máquinas.
Falando de máquinas, não existiam as cafeteiras eléctricas, ferros de passar eléctricos, os fornos microondas nem os rádios-relógios despertadores. Para não falar dos vídeos ou VHF, ou das máquinas de filmar minúsculas de hoje...
As fotos não eram instantâneas e nem coloridas. Eram a branco e preto e a sua revelação demorava mais de três dias. As de cores não existiam e quando apareceram, a sua revelação era muito cara demorada.
Se nos artigos lêssemos "Made in Japan", não se considerava de má qualidade e não existia "Made in Korea", nem "Made in Taiwan", nem "Made in China".
Não se falava de "Pizza Hut" ou "McDonald's", nem de café instantâneo.
Havia casas onde se compravam coisas por 5 e 10 centavos. Os sorvetes, os bilhetes de autocarros e os refrigerantes, que se chamavam pirolitos, tudo custava 10 centavos.
Cem escudos dizia-se: "cem reis".
No meu tempo, "erva" era algo que se cortava e não se fumava.
"Hardware" era uma ferramenta e "software" não existia.
Fomos a última geração que acreditou que uma senhora precisava de um marido para ter um filho.
Agora diz-me, quantos anos achas que tenho?
- Meu Deus, Avô! Mais de 200! - disse o neto.
- Não, querido. Tenho 55!

Li por aí.

sexta-feira, 9 de outubro de 2009

Sonho!


Esta noite...
Pintei uma estrela e coloquei-a nos teus cabelos
para que iluminasse os teus sonhos.
Esta noite...
Criei à tua volta uma áurea de paz
para que afastasse todos os teus medos.
Esta noite...
Plantei um tapete de flores no caminho
para amortecer as tuas quedas.
Esta noite... tudo foi possível,
Bastou querer!
Bastou sonhar!

quinta-feira, 8 de outubro de 2009

Que...saudades...

...do tempo em que me sentava quietinha em frente da televisão e os meus olhos brilhavam ao ver este mundo de fantasia.

quarta-feira, 7 de outubro de 2009

Amiga é... quem partilha muitos minutos!


Uma amiga muito querida, enviou-me estas lindas fotos que tirou numa viagem que fez à Eslovénia (que inveja) , não são lindas?!
Obrigada... por partilhar comigo tantos minutos.


Quem tem amigas prendadas... quem tem?




terça-feira, 6 de outubro de 2009

Poemas são chocolates...



"Poemas, são chocolates com pozinhos de magia."

foi a frase que encontrei para te dizer nesse dia,

e a expressão que fizeste confirmou o que sabia...

que gostas de chocolate e da minha poesia !


photomanipulation by Juli-Snow White

sexta-feira, 2 de outubro de 2009

Águas profundas...


Há um mar de dor dentro de mim.

De águas profundas de um azul tão escuro,quase negro...quase fim.

Mas há tábuas flutuando... e nelas me apoio.

Sempre que o mar me arrasta assim.




pintura de Santoke

Cinco minutos de boa disposição :)

BOM DIA!!!!!!!

Hoje, comecei bem o dia !
Uma amiga pediu-me para ouvir "Nadalina", uma canção de um croata chamado Oliver Dragojevic.
Apesar de não perceber nada :) gostei e partilho convosco, podem acompanhar o refrão:


NADALINA,NADALINA,DA SI MOIA NADALINA
IEMALA BI MUSCARDINA ,NADALINA,NADALINA.