sábado, 30 de janeiro de 2010

sexta-feira, 29 de janeiro de 2010

"Como se levanta um Estado”

“O irregular e promíscuo funcionamento dos poderes públicos é a causa primeira de todas as outras desordens que assolam o país.
Independentemente do valor dos homens e das suas intenções, os partidos,
as facções e os grupos políticos supõem ser, por direito, os representantes da democracia. Exercendo de facto a soberania nacional, simultaneamente conspiram e criam entre si estranhas alianças de que apenas os beneficiários são os seus militantes mais activos.
A Presidência da Republica não tem força nem estabilidade.
O Parlamento oferece constantemente o espectáculo do desacordo, do tumulto, da incapacidade legislativa ou do obstrucionismo, escandalizando o país com o seu procedimento e, a inferior qualidade do seu trabalho.
Aos Ministérios falta coesão, autoridade e uma linha de rumo, não podendo assim governar, mesmo que alguns mais bem intencionados o pretendam fazer.
A Administração pública, incluindo as autarquias, em vez de representar a unidade, a acção progressiva do estado e a vontade popular é um símbolo vivo da falta de colaboração geral, da irregularidade, da desorganização e do despesismo que gera, até nos melhores espíritos o cepticismo, a indiferença e o pessimismo.
Directamente ligada a esta desordem instalada, a desordem financeira e económica
agrava a desordem Política, num ciclo vicioso de males nacionais. Ambas as situações somadas conduziram fatalmente à corrupção generalizada que se instalou…”

Esta opinião, que circula entre nós por email, retrata um período político ocorrido há 70 anos, nunca pensei na minha vida dar razão ao seu autor.
Traduz perfeitamente o que a maioria dos portugueses pensa sobre o que ocorre nos nossos dias.
Salazar,  parece que adivinhava...
Preocupante...muito preocupante!

quinta-feira, 28 de janeiro de 2010

SOU PORTUGUESA E TENHO UMA PALAVRA A DIZER !

A propósito do novo orçamento de Estado para 2010,  estou seriamente preocupada pela actual e futura situação social e económica do nosso país.
Não existe estabilidade e segurança profissional no trabalho, cada vez mais famílias vivem permanentemente na incerteza do futuro.
Contratos a termo certo, que não se sabe se serão renovados, jovens que querem mostrar o seu valor e só vêem só um futuro sombrio, hipotecado pela falta de emprego e estabilidade.
Cada vez mais o rejuvenescimento das gerações é uma miragem em Portugal, o sonho de muitos casais terem filhos desvanece-se, pois logicamente pensarão agora tenho um trabalho, mas e daqui algum tempo, se o perder, como poderei criar convenientemente os meus filhos?
Uma vida de incerteza profissional que irremediavelmente destrói as bases de criação de uma família, destrói projectos a médio e longo prazo.
Para sobrevivermos dignamente e condignamente é necessário alimentar-mo-nos todos os dias, o alimento e o corpo não se compadece com incertezas profissionais, desemprego ou contratos por dois ou três anos.
Da forma como as relações laborais se encontram e onde se constata a fuga de "cérebros" especializados em várias áreas do conhecimento rumo a outros países que lhes proporcionem maior estabilidade profissional e melhores condições de vida, faz com que o futuro do nosso cantinho à beira-mar plantado seja extremamente negro.

A nossa população é cada vez mais idosa, com desequilíbrios na distribuição da riqueza, pobres cada vez mais pobres a viver no limiar da pobreza, cada vez mais desertificação das áreas do interior de Portugal.
Nada justifica estar a trabalhar em qualquer instituição pública ou privada e estar permanentemente preocupado sobre se o seu contrato de trabalho será ou não renovado, é absolutamente lamentável.
Em qualquer tipo de trabalho deverá existir o mínimo de estabilidade profissional, porque sem estabilidade laboral, não se pode pedir às pessoas que façam um uso livre e total dos seus direitos cívicos e democráticos nem que possam sequer constituir uma família, porque simplesmente vivem diariamente na incerteza.

É necessário haver uma mudança radical na política, mudar as caras, dar oportunidade a novas pessoas com novas ideias.
O povo português sempre foi considerado hospitaleiro e trabalhador, mas eu penso que somos um povo acomodado.
Toda e qualquer decisão política em Portugal é pacificamente aceite sem existir um envolvimento mais crítico e salutar dos cidadãos.

Não sou de todo uma pessoa bem informada sobre questões políticas e económicas, mas sou uma cidadã portuguesa que vê o  futuro dos seus filhos e do seu país seriamente comprometido.
Não posso assistir a tanta corrupção, falta de ética e de liderança sem ter pelo menos uma palavra a dizer.





quarta-feira, 27 de janeiro de 2010

Um ano dos diabos!

Um dia dos diabos

"Nos bancos há um centro nervoso onde tudo se decide. Chamam-lhe o Trading Room. É um mundo de ecrãs de plasma com colunas de números abstractos em páginas de Excel onde nunca se fala de milhões.
Está tudo em poucos dígitos meticulosamente metidos em rectângulos. Três casas à esquerda do ponto decimal vão das unidades às centenas. Do outro lado, há décimas, centésimas e milésimas. Abstractos os números, concretos os valores. São milhares de milhões. Por vezes são milhões de milhões.


Operadores com um clique do rato fazem ajustamentos nas variações que vão surgindo, induzidas por murmúrios digitais que chegam de Nova Iorque a Moscovo. Raramente há pânico no Trading Room. Está (quase) tudo previsto. Há paramentos hirtos e muito pouco lugar para criatividades. Um clique numa coluna eleva alguns milésimos os dígitos que, quase à velocidade da luz, aparecem fardados de centavos de Euro nas facturas de uma qualquer parcela mensal de empréstimo e quase nem se notam. Afinal, já se sabia que o spread era variável e que do spread sai tudo. Dos custos do banco aos lucros.
 Normalmente as coisas acontecem com a banalidade de um monótono jogo de vídeo online. Muito, muito, gradualmente.


Mas quinta-feira 14, deste mês, foi um dia dos diabos. Houve pânico. Os sinais vieram de Hong Kong a Singapura a partir das oito da manhã. Diziam que o negócio da compra e venda de dinheiro estava a correr mal. Os fornecedores habituais estavam a subir o preço da mercadoria. Muito. Mesmo para estes dias de crise. Cliques frenéticos do rato já não conseguiam equilibrar os rectângulos Excel com toques nas milésimas. Vieram supervisores mexer nas casas à esquerda dos pontos decimais. Alteraram as dezenas dos dígitos a ver se tudo ficava na mesma. Ficou num segundo. No segundo seguinte, ficou tudo desequilibrado outra vez. "As CDS estão a disparar". "124,365 tenho aqui na melhor oferta". E continuaram por aí fora saltando dezenas de pontos. De 80 na semana passada para mais de 140 hoje. E as prestações de milhares de pessoas começaram a subir.


Janeiro vai ser um mês dos diabos para os rendimentos a recibo verde contados em salários mínimos onde o clique dos ratos não equilibra contas. 14 de Janeiro de 2010. Início do pânico: começaram as negociações para o Orçamento do Estado. Inconclusivas, inadequadas, insuficientes.


As empresas estrangeiras, cujo negócio é avaliar riscos para o mercado que fixa com uma mão invisível as Credit Default Swaps, estiveram atentas ao que a Reuters e a CNBC foram relatando em várias línguas: em Lisboa gasta-se muito e paga-se mal.
De Berlim ao Dubai há cliques nos rectângulos das linhas onde se lê "Portugal" e onde hoje há números quase iguais aos da Irlanda que amanhã serão parecidos com os da Grécia.
E que dizem que este vai ser mesmo um ano dos diabos. "


Mário Crespo

segunda-feira, 25 de janeiro de 2010

Peixe fresco em casa? Agora já pode ter.

Acabei de receber esta útil informação por email e achei que devia divulgá-la.
Trata-se de uma iniciativa original, meritória, um exemplo a seguir num país com falta de iniciativa e emprego.
São jovens assim que tem que mudar e dinamizar este país, não podem estar à espera de empregos nas instituições públicas ou empresas porque senão...estão feitos!


"Não é preciso madrugar para comprar peixe bem fresco, porque há uma empresa que o faz por si. E ainda vai a casa entregar-lho, diz Catarina Sacramento.
Miguel Zegre é de Sesimbra. Mas quando foi para a faculdade sentiu que em Lisboa "havia falta de peixe fresco de qualidade". Foi aí que decidiu arranjar ele mesmo uma solução: criar uma empresa que fosse buscar o peixe à lota de Sesimbra e o entregasse em casa das pessoas. Juntou-se a Manuel Cardoso (um amigo de infância, ligado à pesca há 30 anos) e em 2006 lançaram-se neste projecto.
Hoje, já são 27 as variedades de peixe à escolha do freguês. Sardinha, tamboril, linguado, dourada, robalo, choco e por aí fora. A grande diferença é que nesta loja não existem bancas como no mercado, apenas uma montra online: www.peixefresco.com.pt. Esqueça a parte de acordar cedo, ter de ouvir as peixeiras aos berros ou voltar para casa com a roupa empestada daquele perfumezinho "eau de lota". Nada disso: com a empresa que esta semana lhe falamos, só tem de escolher, encomendar e esperar que o peixe lhe toque à campainha.
E como é que funciona? O cliente escolhe o peixe que quiser e faz a encomenda no site ou por telefone até quinta-feira. Depois recebe-o em casa na sexta ou sábado, sem pagar mais pelo transporte. Com uma garantia: vem todo da lota de Sesimbra e foi sempre pescado no máximo 24 horas antes de chegar à sua porta. Quer que venha já arranjado? Sim senhor, é só indicar no pedido e será feita a sua vontade. E os preços, perguntamos nós, estão ao nível dos de um hipermercado? Miguel Zegre responde: "Na maior parte das vezes os nossos até são inferiores. Mas só trabalhamos com peixe nacional, por isso nem sempre os produtos são comparáveis". O site mostra o preço da unidade ou do quilo (e indica o peso médio de cada peixe). Por exemplo: dez carapaus custam 4€, uma garoupa de três quilos custa 57€, um quilo de filetes de peixe-espada preto 14€. Marisco e bivalves ainda não constam da lista, mas é uma hipótese que os sócios não descartam.
Com o corrupio do dia-a-dia alfacinha, em que arranjar tempo para ir às compras é uma aventura e a qualidade do peixe que se encontra nem sempre é a ideal, não admira que o negócio vá de vento em popa. Ao terceiro ano de vida, ainda não têm concorrência. "É um serviço exclusivo nosso", dizem, cheios de orgulho.
O número de pessoas registadas no site já ronda as mil, clientes fixos são 300 e as encomendas caem a uma média de 50 por semana. Em três anos só tiveram três devoluções "e não foi pela qualidade, mas pela forma como o peixe ia preparado. Por exemplo, o cliente queria o peixe inteiro e ele ia partido", explicam. Palavra de pescador.
Encomendas no site www.peixefresco.com.pt ou pelo telefone 96 130 0245, das 09.00 às 21.00, até às 17.00 de quinta-feira (a entrega é feita às sextas e sábados e é gratuita nos concelhos de Lisboa, Oeiras, Almada, Seixal e Sesimbra)."


E nós o que fazemos?

Laboratórios da UE lucraram já 5 mil milhões de euros com a gripe A

Os laboratórios que fabricaram as vacinas contra a gripe A tiveram lucros de cerca de 5 mil milhões de euros. O número levanta suspeitas à União Europeia.

Vão ser investigadas as alegadas pressões que a indústria farmacêutica exerceu sobre a Organização Mundial de Saúde e que levaram os governos a comprar a vacina em grandes quantidades.

Cinco mil milhões de euros (5 000 000 000), um número com nove zeros que impressiona em anos de crise.

O fabrico de anti-virais e vacinas contra a gripe A deu um tal impulso à indústria farmacêutica, que levanta agora sérias dúvidas. O Conselho da Europa prepara-se para investigar o caso e quer criar uma comissão de inquérito para perceber se os laboratórios pressionaram a Organização Mundial de Saúde e a levaram a declarar a pandemia.

Um dos responsáveis do Conselho da Europa fala em falsa pandemia da gripe criada em benefício da indústria farmacêutica.

No dia 25 de Janeiro, o organismo promove em Estrasburgo um debate focado no exagero da OMS sobre os perigos da gripe A.

Só a Glaxo, o laboratório que fornece as vacinas para Portugal, teve 2.642 milhões de euros de lucro.

O Ministério da Saúde encomendou 6 milhões de vacinas. Até 5 de Janeiro só tinha recebido 470 mil doses. Ainda assim, há dias, Francisco George garantia que não sobram.

O mesmo não acontece noutros países europeus como a Holanda, a França, a Alemanha ou a Suíça. A França, por exemplo, pediu 94 milhões de doses. Tem agora 50 milhões a mais.

A gripe A matou 83 pessoas em Portugal. Em Julho, as autoridades nacionais de saúde previam que o vírus pudesse matar duas mil e 500.

Faço novamente a pergunta que serve de título a esta mensagem, qual o nosso papel o que podemos fazer?
Nós, que somos as cobaias de toda esta  poderosa indústria  (que como uma amiga minha pergunta e bem, não devia estar agora a apoiar o Haiti com medicamentos que tanta falta fazem.) não temos também uma palavra a dizer?
Alguém me sabe responder?

sexta-feira, 22 de janeiro de 2010

Como arranjar curriculum

Hoje vou postar na íntegra uma mensagem de um blogue que é feito por um senhor que escreve bem, que revela um sentido crítico exemplar e cada mensagem dele é um ensinamento de vida.
Obrigada Sr. Soares por me responder com gentileza ao pedido de postar aqui a sua mensagem que revela bem a realidade do nosso país.

 "DO MIRANTE"
"Há pessoas que detectam todo o saber e qualidades pessoais dos outros «em menos de um fósforo», mas eu sou mais lento e fiquei surpreendido com o meu amigo António já aqui referido várias vezes. Ontem, domingo tive o prazer de passar algum tempo com ele em amena cavaqueira sobre aspectos da vida actual, do País e do Mundo. curriculum

A dada altura, nem me lembro a que pretexto, disse-me que um amigo lhe contou que um primo relacionado com pessoas de grande poder de influência precisava de empregar uma filha num serviço público, ou empresa pública, em lugar muito bem remunerado, mas a moça tinha feito a licenciatura numa dessas universidades, tipo grandes oportunidades, daquelas que têm má fama e arriscam-se a fechar como já aconteceu a outras muito badaladas, e depois de se formar não fez nada. Nada tinha de currículo!

Falou no caso a um amigo muito bem colocado na pirâmide dos tachos e obteve a resposta de que seria difícil, porque para o lugar haveria muitos políticos a querer encaixar familiares e amigos e que, sem currículo, seria quase impossível conseguir ser admitida. Mas iria ver o que se podia arranjar.

Palavras simpáticas a funcionar e, passados dias, lá veio a solução: o amigo conseguiu que num momento se construísse um currículo de fazer inveja a qualquer jovem licenciada mesmo que tivesse a competência da Mónica Lewinsky.

Ao chegar a este ponto exclamei: Oh António, isso cheira a fantasia de pura ficção. E ele respondeu que estava a contar tal como a ouviu. E disse que num belo dia foram para o Diário do Governo (agora teria outro nome) dois despachos, um a contratar a menina Manuela para secretária pessoal dessa entidade a partir de uma segunda-feira e o outro a exonerá-la a seu pedido a contar da sexta-feira seguinte e aproveitava para declarar que nesses quatro dias ela evidenciou excelsas qualidades pessoais e profissionais e desempenhou as funções com inexcedível dedicação, competência e lealdade.

Menina muito prendada que, em tão poucos dias, tão bem se adaptou ao serviço e soube mostrar todos os seus talentos. E o seu extraordinário chefe teve a perspicácia de avaliar tudo isso e ir ao âmago das suas excelsas qualidades pessoais. Puramente fantástico!

E com tal currículo, ela foi admitida ao importante cargo que pretendia.

Coisas destas só em contos de fadas ou moiras de encantar, e mostrei ao António que podia ir contar essa história a outro porque eu não a engolia.

Mas, quando cheguei a casa deparei, com muito espanto, com esta imagem em anexo a um e-mail e fiquei com a impressão que o António não é aquela pessoa simples e cinzenta que aparenta e deve andar metido nos segredos dos deuses."

quinta-feira, 21 de janeiro de 2010

Marcação de consultas médicas on-line


Não quero que este blogue dê uma imagem só negativa do nosso país, porque também sei ver e apreciar o que está bem, ou pelo menos tem a intenção de resolver o que está mal.
Se este serviço efectivamente funcionar, acho que é benéfico para todos nós.

Já se encontra disponível em todo o país, a marcação de consultas pela internet para todos os Centros de Saúde.
Esta nova funcionalidade técnica implementada pela Administração Central do Sistema de Saúde está em funcionamento desde o dia 7 de Janeiro de 2010.
Para os utentes do Serviço Nacional de Saúde poderem utilizar este novo serviço será necessário aceder no site  portal da saude  seleccionar "Criar registo" e efectuar a sua inscrição, seguindo os passos indicados para o efeito, introduzir o seu número de utente e posteriormente escolher a respectiva palavra-passe.

Para além da marcação de consultas médicas on-line através do sistema "eAgenda", também os cidadãos com doenças crónicas, podem solicitar a renovação das suas receitas médicas.

quarta-feira, 20 de janeiro de 2010

Duas notícias, duas realidades!



Foi publicado esta Sexta-feira, dia 15 de Janeiro de 2010, no Diário da República, nº 10, da Iª Série, no seu Decreto-Lei nº 5/2010, o aumento do Salário Mínimo Nacional, do anteriormente valor de 450 euros, para os 475 euros mensais.
Saliente-se que o miserável valor de aumento do Salário Mínimo Nacional, facilmente será absorvido pelo custo do nível de vida em Portugal, que não reflecte em termos reais o valor da dita retribuição mínima mensal.
Portugueses,  cada vez mais pobres cada ano que passa.


Inês de Medeiros que agora é deputada pelo círculo de Lisboa do PS, tem residência em Paris. Por tal facto recebe diariamente da Assembleia da República ( ou melhor de todos nós) 528 euros diários de ajudas de custo, além de viagem paga a Paris ida e volta todos os fins de semana.
Alguns,  mais ricos cada dia que passa.


terça-feira, 19 de janeiro de 2010

Mea culpa

Admito, hoje prefiro não ver imagens que me chocam, que me emocionam, como posso comer quando vejo outros com fome, como posso rir quando vejo sofrimento, como posso escrever uma mensagem de esperança quando começo a perder a inspiração.
De vez em quando preciso de fechar os olhos e imaginar um mundo perfeito e idealizado.
Esta é a minha culpa a minha fraqueza...desculpem-me....

domingo, 17 de janeiro de 2010

Crise, qual crise?










"Está a chegar a Luanda o mais recente brinquedo do Presidente José Eduardo dos Santos: um iate de luxo, seguramente comprado com o seu salário, que ronda os 4000 euros, e cuja tripulação é recrutada em Portugal, com vistos passados em 24 horas.
E, enquanto o Presidente se prepara para navegar nas tépidas águas do Mussulo, a sua filha, a elegantíssima empresária Isabel dos Santos, não pára de aumentar a sua fortuna nascida do nada. Com a anunciada compra esta semana de parte do capital da Zon, Isabel dos Santos tem já investidos dois mil milhões de euros em empresas portuguesas.
É um excelente negócio para estas empresas, que não apenas recebem capitais frescos como também recebem de braços abertos um parceiro estratégico que lhes garante participação nos melhores e mais favorecidos negócios angolanos.
Pena que não reservem uma pequena parte dos lucros para financiar próteses para as crianças vítimas da guerra civil angolana, para construir habitação social para os milhões de favelados de Luanda ou para criar esgotos e infra-estruturas básicas que dêem à imensa maioria da população miserável condições mínimas de dignidade.
Porque, até prova em contrário, a riqueza de Angola pertence a todo o seu povo e não apenas aos que se passeiam em iates de luxo e vêm a Lisboa comprar roupas de marca, jóias ou empresas de telecomunicações. Nunca tão poucos tiraram tanto a tantos."


Miguel Sousa Tavares
in "Expresso", 24.12.2009

sexta-feira, 15 de janeiro de 2010

Parece anedota....mas não é!

Posto GNR Armação de Pêra vigiado pela Prosegur



Estamos num país de loucos …só faltava esta!!!

O Ministério de Administração Interna deste Governo manda instalar sistemas de segurança de empresas privadas para proteger instalações de forças policiais !!!


Avaliem esta situação?

 Quando o Posto for alvo de intrusão, a Prosegur liga para GNR a comunicar a ocorrência: 

-Allô!?? É da GNR ?
-Sim! (respondem do outro lado da linha);
- É só para informar que o vosso posto está a ser assaltado.
-. Ah, muito obrigado, responde do Posto GNR.
(O agente que atendeu o telefonema da Prosegur vai informar: )
-Meu comandante, recebemos um telefonema da Prosegur a dizer que o n/ posto está a ser assaltado.
 Resposta do Comandante:
-Nosso Cabo, levante-se e vá ver o que se passa,... se for necessário chame os tipo da Prosegur

Conclusão:
Isto se não fosse tão "trágico" até que seria cómico e nós contribuintes a pagar esta vergonha, que pelos vistos é prática corrente.



(Texto de autor não identificado recebido por email e por mim adaptado. )

quinta-feira, 14 de janeiro de 2010

Tragédia no Haiti.

(Hoje, acordei com a minha já conhecida dor de cabeça e azares dos azares a máquina de lavar roupa avariou...podia começar assim esta mensagem, pois as nossas pequenas desgraças têm para nós o tamanho do mundo.)

Mas, quando vemos as imagens da tragédia que abalou o Haiti, quando vemos a dimensão do sofrimento daquela já martirizado povo, as nossas "pequenas" coisas ficam tão pequeninas, tão insignificantes.

Resta aquele povo a ajuda internacional e espero que ao menos as consciências acordem para ajudar a reconstruir um país e um povo que é um dos mais pobres do Mundo.

Resta-me deixar aqui a minha sentida e  humilde homenagem a todo o povo Haitiano.

quarta-feira, 13 de janeiro de 2010

ESCANDALOSO !!!!

Nunca vou deixar de me indignar com notícias destas, num país onde tanta gente luta por um emprego e por um ordenado decente.
Por isso é tão bom ser "político" em Portugal.
  
José Sá Fernandes na Câmara de Lisboa custa ao orçamento da Câmara Municipal de Lisboa 20.880 euros por mês?

Ele tem:
-Nove assessores técnicos, uma secretária e um coordenador de gabinete, além de um motorista para o vereador, um motorista para o gabinete e um contínuo -- tudo a recibo verde.
Se não vejamos:

CONTRATO PRESTAÇÃO SERVIÇOS - 11 PESSOAS
Nome - Função/Origem/Contrato - Categoria/Vencimento (euros)

-Alberto José de Castro Nunes - Assessor (50%) Renovação - 1.530 ,00
-Ana Rita Teles do Patrocínio Silva - Secretária (100%) Renovação - 2.000.00
-António Maria Fontes da Cruz Braga - Assessor (50%) Renovação - 1.530,00
-Bernardino dos Santos Aranda Tavares - Assessor (100%) Renovação - 2.500,00
-Carlos Manuel Marques da Silva - Assessor (50%) Renovação - 1.530,00
-Catarina Furtado Rodrigues Nunes de Oliveira - Assessora (100%)Renovação - 2.500,00
-Maria José Nobre Marreiros - Assessora (50%) Renovação - 1.530,00
-Pedro Manuel Bastos Rodrigues Soares - Coordenador do Gabinete (50%) Renovação - 1.730,00
-Rui Alexandre Ramos Abreu - Secretário (100%) Renovação - 2.000,00 
-Sara Sofia Lages Borges da Veiga - Assessora (50%) Renovação - 1.530,00
-Sílvia Cristóvão Claro - Assessora (100%) Renovação - 2.500,00

E não se esqueçam de que ele é vereador sem pelouro  -- imaginem se alguma vez chegar a ter um!...


(Texto de autor não identificado recebido por email e por mim adaptado. )

terça-feira, 12 de janeiro de 2010

De outros tempos como se fosse de agora...

«O país perdeu a inteligência e a consciência moral. 
Os costumes estão dissolvidos, as consciências em debandada, os caracteres corrompidos.
A prática da vida tem por única direcção a conveniência. 
Não há principio que não seja desmentido. 
Não há instituição que não seja escarnecida.
Ninguém se respeita. 
Não há nenhuma solidariedade entre os cidadãos. 
Ninguém crê na honestidade dos homens públicos.
Alguns agiotas felizes exploram. 
A classe média abate-se progressivamente na imbecilidade e na inercia. 
O povo está na miséria.
Os serviços públicos são abandonados a uma rotina dormente. 
O desprezo pelas ideias aumenta em cada dia. 
Vivemos todos ao acaso.
Perfeita, absoluta indiferença de cima a baixo! 
Toda a vida espiritual, intelectual, parada. 
O tédio invadiu todas as almas.
A mocidade arrasta-se envelhecida das mesas das secretarias para as mesas dos café,.
A ruína económica cresce, cresce, cresce.
As quebras sucedem-se.
O pequeno comércio definha. 
A industria enfraquece.
A sorte dos operarias é lamentável. 
O salário diminui. 
A renda também diminui.
O Estado é considerado na sua acção fiscal como um ladrão e tratado como um inimigo.
Neste salve-se quem poder a burguesia proprietária de casas explora o aluguer. 
A agiotagem explora o juro.
A ignorância pesa sobre o povo como uma fatalidade.»

Ramalho Ortigão, Eça de Queirós, As Farpas, vol. 1, Maio de 1871.

segunda-feira, 11 de janeiro de 2010

Parabéns Mourinho!




Eu, que até que nem aprecio muito futebol, não posso ficar indiferente quando vejo um português ser um vencedor.
Desde sempre admirei a força, a determinação e principalmente a "estrelinha" que acompanha este homem, gosto de ver uma pessoa que pode e sabe ser um campeão.
Vaidoso chamarão alguns, arrogante outros, para mim não passa de invejas e cada vez que ele triunfa e mostra o seu valor a minha alma de portuguesa rejubila.
Ainda neste sábado e porque cá em casa, a parte masculina não perde um jogo do Inter ( anteriormente era do Chelsea), a sua equipa estava a perder por 2-3 com o Siena até aos 88 minutos, o Inter acabou por conseguir vencer para admiração e entusiasmo dos seus apoiantes.
À beira de um ataque de nervos, Mourinho, encharcado, dava show no banco sempre acompanhado pelas câmaras de televisão...ou não fosse ele uma estrela.
Já agora também gosto de espreitar os jogos ingleses, sempre entusiasmantes e energéticos ao contrário do que se passa por cá.
Já agora alguém me sabe dizer:
-Porque será que os nossos jogadores aqui, em Portugal, não mostram o mesmo empenho que no estrangeiro?
-Porque será que cá não há lugar para haver jogos bem disputados , sem controvérsias e mesquinhices?

Não sei se me sabem responder, afinal não foi para isso que escrevi esta mensagem :)
Pois bem,  vou acabar como comecei.
Parabéns  Mourinho!

sexta-feira, 8 de janeiro de 2010

Dezembro foi o mês mais chuvoso do século

O Instituto de Meteorologia (IM) divulgou hoje que Dezembro foi o mês com mais chuva do século XXI, em Portugal continental, de acordo com o relatório de clima referente ao último mês daquele organismo.
 Destak/Lusa 
Os dados divulgados pelo IM indicam que o mês de Dezembro registou valores elevados que permitem concluir que, em termos meteorológicos, o mês foi chuvoso ou muito chuvoso.
A cidade do Funchal, no arquipélago da Madeira, registou o valor de precipitação mais elevado desde 1931, data em que foi iniciada a inscrição de valores.
No arquipélago dos Açores, os valores de precipitação registados pelo IM foram "bastante superiores aos valores normais", com a ilha da Horta a verificar o "segundo valor mais chuvoso desde sempre".
No que respeita aos valores de temperatura, o mês passado confirma a "tendência dos últimos anos", sendo o "sétimo Dezembro consecutivo a apresentar valores de temperatura inferiores ao normal", consta do documento.
O presidente do IM, Adérito Serrão, afirmou que em "Dezembro se chegou a anomalias de precipitação de 70 milímetros", e que em alguns sítios do país a chuva foi de "200 por cento mais do que a média dos últimos trinta anos".
Para Janeiro deste ano, e ressalvando que as previsões meteorológicas são falíveis, Adérito Serrão considerou que a "chuva vai continuar, assim como as baixas temperaturas e alguma instabilidade" no clima.
As chuvas intensas de Dezembro acabaram com a seca meteorológica registada há dez meses em Portugal e permitiram ao Instituto da Água (INAG) assegurar que este ano não vai haver quaisquer restrições ao uso da água, disse anteriormente à Lusa o presidente do INAG, Orlando Borges.

O último boletim do INAG, relativo a Dezembro, revela que em 24 das 56 albufeiras monitorizadas em Portugal existem já disponibilidades hídricas superiores a 80 por cento do volume total e que os armazenamentos foram superiores à média das últimas duas décadas.

Finalmente descobri porque os políticos portugueses " têm metido tanta água" !

quinta-feira, 7 de janeiro de 2010

Hoje passei-me!

Nma pequena notícia do Expresso vinha a notícia que prescreveu uma dívida de 700.000,00 Euros, de IRS de António Carrapatoso, figura de proa da Telecel/Vodafone.
Porque razão prescreveu esta dívida? Porque razão não se procedeu à cobrança coerciva, dado que o contribuinte em causa não tem, nem nunca teve, paradeiro desconhecido?
Aliás, António Carrapatoso nunca deixou de aparecer, com alguma frequência, nos écrans da televisão para entrevistas e comentários, onde sempre defendeu as virtudes do "sistema" em que vivemos e que nos é imposto (pudera!!!!).
Esta dívida não pode prescrever porque se trata de dinheiro devido ao Estado, ou seja a TODOS NÓS.

Os CTT pagaram 19.000,00 euros a Luís Felipe Scolari por uma palestra de 45 minutos, que teve como tema algo do tipo «Como fortalecer o espírito de grupo» no dia 14 de Janeiro de 2005, no Pavilhão Atlântico, em Lisboa, durante um Encontro dos Correios de Portugal.
A decoração custou mais de 430.000,00 euros e havia dois carros de luxo.
A despesa efectivamente, com a decoração do gabinete do presidente do Conselho da Administração dos CTT, Carlos Horta e Costa, bem como a sua sala de visitas e ainda das salas de visitas e refeições custou 430.691,00 euros.
Carlos Horta e Costa teve à sua disposição,  um Jaguar S Type (a renda para o adquirir custou cerca de 50.758,00 euros) e um Mercedes Benz S320CDI comprado por 84.000,00 euros ).
Assim, o Relatório da Inspecção-Geral das Obras Públicas conclui haver «indícios de má gestão» e «falta de contenção de uma empresa que gere dinheiros públicos», pelo anterior Conselho de Administração que liderou os CTT.
Vítor Constâncio governador do Banco de Portugal ganha 272.628,00 € por ano, ou seja quase 3.894,00 contos MENSAIS, 14 meses/ano.
Outros ordenados chorudos do Banco de Portugal :
  O Vice-governador, António Pereira Marta       - 244.174,00 €/ano
  O Vice-governador, José Martins de Matos      - 237.198,00 €/ano
  José Silveira Godinho      - 273.700,00 €/ano
  Vítor Rodrigues Pessoa   - 276.983,00 €/ano
  Manuel Ramos Sebastião - 227.233 €/ano

O Vice-governador, António Pereira Marta até acumula com o seu salário com a sua pensão como reformado … do Banco de Portugal.
Aliás, o Vítor Rodrigues Pessoa, também tem uma reforma adicional de 39.101,00 €/ano
Total 316.084 €/ano
e o José Silveira Godinho também acumula com uma pensão do BP, mais 139.550,00 €/ano
Total   413.250,00 €/ano
Campos e Cunha, ex-ministro das Finanças recebeu durante os dois meses em que esteve no Executivo 4.600,00 euros mensais de ordenado e uma reforma de 8.000,00 euros do Banco de Portugal.
Mira Amaral saiu da Caixa Geral de Depósitos (CGD) com uma reforma de gestor 18.000,00 euros. Na altura acumulava uma pensão de 1,8 mil euros, como deputado e 16.000,00 euros como líder executivo da CGD.
O que me choca não é o valor da reforma. É o facto de Mira Amaral poder auferir desta reforma - paga pelos contribuintes - ao fim de apenas um ano e nove meses!!!!!!
Esta situação é profundamente escandalosa e tem repercussões que afectam a própria credibilidade do regime democrático.
Esta forma aparentemente ligeira como é gasto o dinheiro dos contribuintes é grave pelo acto em si e pelo seu impacto na legitimidade do Estado para impor novas formas de captar receita.

Recebi este texto por email e embora desconhecendo o seu autor não queria deixar de o divulgar, publicando deste modo a minha revolta sempre que leio notícias destas.
Ainda ontem numa reportagem da RTP sobre " Assédio moral" nas empresas fiquei chocada com o que assisti. Até onde vai a ganância e mau carácter de alguns empresários e responsáveis por grandes empresas em Portugal.
Sinceramente às vezes já nem quero ver e ouvir as notícias e tento me refugiar com os prazeres que felizmente ainda tenho, acho que este é o nosso mal, ignorar, fingir não saber.

Já uma vez aqui mencionei que tenho vergonha dos responsáveis políticos deste país, pois gostava de viver numa verdadeira Democracia! 

-Todos com o mesmo sistema de saúde;
-Todos a pagarem impostos;
-Todos a terem ordenados e reformas merecidas e justas;
-Todos com o mesmo sistema de Justiça.


O que será preciso fazer para mudarmos este estado de coisas, basta de nos silenciarmos, basta de sermos coniventes com quem não nos merece, pois ainda acredito na capacidade dos portugueses que muitas vezes têm que emigrar para mostrar e ver reconhecido o seu valor.

Assistimos todos os dias ao afundar deste nosso pequeno país e apesar de eu ser de uma geração a quem já não resta muita força de intervenção, apelo aos jovens, grandes prejudicados pelo actual sistema, que não se rendam, que não se deixem "levar" por quem não tem competência e principalmente consciência para governar Portugal!






terça-feira, 5 de janeiro de 2010

Compre produtos portugueses.



Por cada 100 euros em compras de produtos Made in Portugal, cada um de nós está a preservar um posto de trabalho de um cidadão português.
Em contrapartida, cada 100 euros em compras de produtos estrangeiros  resultam no despedimento de um trabalhador ou na não criação de um novo emprego.
Os primeiros 3 dígitos dos códigos de barras dos produtos Made In Portugal são o 560.
Porém, existem empresas que usam códigos internos que podem ser diferentes.
Em caso de dúvida, observe a etiqueta.
Temos que mudar os nossos hábitos, tomar uma atitude.
Comprar produtos nacionais!

segunda-feira, 4 de janeiro de 2010

"Algumas vezes, um abraço é tudo o que precisamos."

FREE HUGS



Há um ano Juan Mann era apenas um homem desconhecido, que ficava parado no Pitt Street Mall, em Sydney, Austrália, oferecendo abraços de graça para as pessoas que passavam pelas ruas.
Um certo dia, Mann ofereceu um abraço a Shimon Moore, líder da banda Sick Puppies e, desde então, tornaram-se bons amigos. Moore decidiu então gravar Mann a fazer a sua campanha por abraços grátis.


À medida que o FREE HUGS atingiu maiores proporções, o conselho da cidade tentou banir a campanha. Então, Mann e seus amigos fizeram uma petição com mais de 10.000 nomes para apoiar a sua campanha.


Quando a avó de Mann morreu, Moore decidiu publicar o vídeo que tinha feito do FREE HUGS com a música All the Same.


Vale a pena ver o vídeo e reflectir.

 


FREE HUGS se tornou um movimento mundial.

sábado, 2 de janeiro de 2010

" Prémio Relíquia da Internet "

Agradeço ao autor do blogue "Os 4 elementos" pelo selo "Prémio Relíquia da Internet".

Tenho, igualmente, a honra de poder passar para mais 5 blogues. Esperei  um ano para o fazer  :) pois não é fácil escolher cinco blogues  quando todos que eu sigo são para mim importantes .
Os critérios de escolha foram: a qualidade da escrita, o interesse dos assuntos abordados , a dinâmica do blogue e a sensibilidade dos autores:

Os 5 escolhidos podem escolher outros 5 blogues para passar o selo, aqui estão as regras:

As regras do Prémio Relíquia da Internet :

1- Exibir a imagem do "Prémio Relíquia da Internet" que acabou de ganhar em qualquer área do seu blogue ou site (coloque em área fixa como a barra lateral);

2- Publicar uma postagem informando que ganhou o selo e o link do blogue que lhe indicou;

3- Na mesma postagem, publicar as Regras do Prémio e indicar 5 blogues de sua preferência que merecem receber o prémio;

4- Avisar seus indicados com e-mail ou comentário, enviando a eles o código do selo e o endereço de seu blogue ou site;

5-Conferir se os blogues indicados por você repassaram o selo e as regras.


Os indicados são:
O blogue sensível e lindo da minha querida amiga Susana.

Anderson Cavalcanti. 
Um blogue feito por um jovem cheio de talento e inteligência.

Tem tudo menos palavras sem jeito :)

Um blogue de uma mulher e mãe fora do comum.

Uma professora que é uma verdadeira poetisa, um blogue mágico.






Reflexão de Ano Novo



Gilberto de Nucci tem uma excelente imagem a respeito de nosso comportamento. Segundo ele, os homens caminham pela face da Terra em fila indiana, cada um carregando uma sacola na frente e outra atrás.
Na sacola da frente, nós colocamos as nossas qualidades. Na sacola de trás, guardamos todos os nossos defeitos.
Por isso, durante a jornada pela vida, mantemos os olhos fixos nas virtudes que possuímos, presas em nosso peito. Ao mesmo tempo, reparamos impiedosamente, nas costas do companheiro que está adiante, todos os defeitos que ele possui.
E nos julgamos melhores que ele - sem perceber que a pessoa andando atrás de nós, está pensando a mesma coisa a nosso respeito.

Paulo Coelho