segunda-feira, 31 de janeiro de 2011

Deolinda - Parva que Sou !




Sou da geração sem remuneração
 e não me incomoda esta condição.
Que parva que eu sou!
Porque isto está mal e vai continuar,
já é uma sorte eu poder estagiar.
Que parva que eu sou!
E fico a pensar,
que mundo tão parvo
onde para ser escravo é preciso estudar.

Sou da geração ‘casinha dos pais’,
se já tenho tudo, pra quê querer mais?
Que parva que eu sou
Filhos, maridos, estou sempre a adiar
e ainda me falta o carro pagar
Que parva que eu sou!
E fico a pensar,
que mundo tão parvo
onde para ser escravo é preciso estudar.

Sou da geração ‘vou queixar-me pra quê?’
Há alguém bem pior do que eu na TV.
Que parva que eu sou!
Sou da geração ‘eu já não posso mais!’
que esta situação dura há tempo demais
E parva não sou!
E fico a pensar,
que mundo tão parvo
onde para ser escravo é preciso estudar.


Beijinhos

domingo, 30 de janeiro de 2011

Apadrinhamento de animais selvagens


O CERVAS (Centro de Ecologia, Recuperação e Vigilância de animais Selvagens) tem em curso uma campanha de apadrinhamento de animais selvagens.
Com o pagamento de uma quantia simbólica (e única) estará a contribuir para a melhoria das condições dos animais que recuperam neste centro.
O Padrinho recebe um certificado de apadrinhamento, pode pedir fotos e informações do seu afilhado e pode assistir à devolução do animal à natureza.
Para ser padrinho, inscrevam-se em: http://cervas-aldeia.blogspot.com

Beijinhos

Hereafter - Outra Vida




E se aqueles com quem nos cruzamos não são trazidos por mero acaso?

Que procuramos? O que existe para além da morte?

Estas são apenas algumas perguntas que nos coloca o argumento do mais recente trabalho de Clint Eastwood. O actor e realizador já premiado pelo seu trabalho em "Million Dollar Baby", traz- nos mais uma história inspiradora com um elenco que chama igualmente a atenção.

Vejam um breve resumo desta história, seguido do respectivo trailer!

«George é um trabalhador da construção civil que tem uma ligação especial com a vida para além da morte. Marie (Cécile de France), uma jornalista Francesa, é vítima de uma catástrofe natural que quase a matou, o que alterou totalmente a sua realidade. E Marcus (George McLaren e Frankie McLaren), é uma criança Londrina, que quando perde o seu irmão gémeo, procura desesperadamente obter respostas. Cada um em busca da verdade, os seus caminhos irão cruzar-se, e alterar para sempre aquilo em que eles acreditam existir para além da vida.»


Uma boa sugestão para este domingo ;-)
Beijinhos

sábado, 29 de janeiro de 2011

não podemos ficar indiferentes


"Não há fronteiras nesta luta de morte, nem vamos permanecer indiferentes perante o que aconteça em qualquer parte do mundo. A vitória nossa ou a derrota de qualquer nação do mundo, é a derrota de todos."
Ernesto Che Guevara

Janueiro 14, 2011. (foto Zohra Bensemra, Reuters)

***

LÍBANO



Janeiro 25, 2011. (foto de Mohammed Zaatari)

***

Janeiro 25, 2011. (Foto de Amr Abdallah Dalsh)

 ***

Janeiro 9, 2011. (Foto de Rebecca Blackwell)


*** 






[O reverso da beleza]
Beijinhos

sexta-feira, 28 de janeiro de 2011

O Belo é Necessário

«Neste mundo o lindo é necessário. Há mui poucas funções tão importantes como esta de ser encantadora. Que desespero na floresta se não houvesse o colibri! Exalar alegrias, irradiar venturas, possuir no meio das coisas sombrias uma transmudação de luz, ser o dourado do destino, a harmonia, a gentileza, a graça, é favorecer-te. A beleza basta ser bela para fazer bem. Há criatura que tem consigo a magia de fascinar tudo quanto a rodeia; às vezes nem ela mesmo o sabe, e é quando o prestígio é mais poderoso; a sua presença ilumina, o seu contacto aquece; se ela passa, ficas contente; se pára, és feliz; contemplá-la é viver; é a aurora com figura humana; não faz nada, nada que não seja estar presente, e é quanto basta para edenizar o lar doméstico; de todos os poros sai-lhe um paraíso; é um êxtase que ela distribui aos outros, sem mais trabalho que o de respirar ao pé deles. Ter um sorriso que - ninguém sabe a razão - diminui o peso da cadeia enorme arrastada em comum por todos os viventes, que queres que te diga? é divino. »

Victor Hugo, in 'Os Trabalhadores do Mar'

Venham comigo fazer esta viagem.
Bom fim de semana
Beijinhos
 

quinta-feira, 27 de janeiro de 2011

Retratar um Livro - "Nome de Guerra" de Almada Negreiros


«Apoiar e estimular iniciativas e acções culturais em defesa da difusão da Literatura Portuguesa é um dos objectivos da Fundação José Saramago. E para recuperar nomes que deveriam ser imprescindíveis tanto nas nossas bibliotecas como nos corações de todos os leitores, a Fundação lança um prémio em que as novas tecnologias se unem ao prazer da leitura. José Saramago propôs o nome de Almada Negreiros como primeiro protagonista do Prémio de Fotografia Retratar um livro já que é o responsável, segundo Saramago, “pela segunda grande revolução estilística da nossa língua e da nossa literatura. A primeira foi a do Garrett, com as Viagens na Minha Terra, e a segunda foi a do Almada Negreiros com o Nome de Guerra.”
(...)

A Fundação optou por unir a imagem ao texto, propondo para isso que todos os fotógrafos, amadores ou profissionais, alunos de universidades ou de liceus que queiram participar nesta primeira edição, leiam Nome de Guerra, de Almada Negreiros com atenção e procurem a forma de expressar, em fotografias, o espírito do livro, o alento que o anima, a respiração que o mantém. A arte é capaz de ver o invisível, a fotografia pode fazê-lo de forma magistral, por isso o Prémio de Fotografia Retratar um Livro pode ser a ocasião para expressar a capacidade de síntese e de entusiasmo que habita nos leitores e criadores da nossa terra. De qualquer idade e formação, basta que tenham lido, entendido e tenham uma máquina de fotografia.

Os trabalhos apresentados serão observados por um júri internacional e as fotografias seleccionadas serão posteriormente objecto de uma exposição que se inaugurará em Lisboa e que, em continuação, percorrerá as Escolas e Bibliotecas do país que a solicitem. Os três primeiros prémios têm dotação económica: Para o primeiro 1.000,00 euros, 500,00 € para o segundo e 250,00 € para o terceiro.

Às entidades que apoiam este projecto, a Câmara Municipal de Lisboa, a editora Assírio & Alvim e o BPI (Banco Português de Investimento) desde já o nosso obrigado.»

Para qualquer esclarecimento, podem contactar-nos através do e-mail:retratarumlivro@josesaramago.org


Consulte o regulamento do concurso AQUI.

quarta-feira, 26 de janeiro de 2011

Dance me to the end of love - Leonard Cohen

Dance me to the end of love de Jack Vettriano

Há músicas que nos despertam tantas emoções.
Beijinhos

Prosa e Poesia

Ler do direito e do avesso

A VISÃO lançou no dia 20 de Janeiro, a segunda série da colecção Frente e Verso, que reúne autores de língua portuguesa que publicam, simultaneamente, prosa e poesia.
É este o fio condutor da segunda série da colecção "Frente e Verso" da revista VISÃO, que durante sete semanas junta no mesmo livro obras do mesmo autor: de um lado em prosa, do outro, em verso.
Esta colecção que pretende ser uma forma de diálogo entre dois géneros literários junta sete grandes escritores.
Alice Vieira: Prosa Às Dez a Porta Fecha Poesia Dois corpos tombando na água
José Jorge Letria Prosa Coração Sem Abrigo Poesia Produto Interno Lírico
Luísa Dacosta Prosa Corpo Recusado Poesia A Maresia do Sargaço dos Dias
Urbano Tavares Rodrigues Prosa O Eterno Efémero Poesia Horas de Vidro
Natália Correia Prosa A Madona Poesia Sonetos Românticos
José Mário Silva Prosa O Efeito Borboleta e outras histórias Poesia Luz Indecisa
Ana Paula Tavares Prosa A Cabeça de Salomé Poesia Dizes-me Coisas Amargas como Frutos

Beijinhos

terça-feira, 25 de janeiro de 2011

ZooBorns

ZooBorns
é um blogue onde podemos encontrar fotos e videos de animais recém-nascidos em todos os zoos e aquários do mundo.



O ZooBorns, dedica-se a compilar fotos e videos recentes de muitos destes animais que vão nascendo nos principais jardins zoológicos e aquários do mundo.
Têm desde golfinhos, tigres, ursos, pássaros, enfim, toda uma série de animais exóticos e não só, que nos alegram o dia.
Este blogue chama também a atenção para a necessidade de se protegerem, cada vez mais, estas espécies, muitas em vias de extinção.
Apreciem: 


Beijinhos

segunda-feira, 24 de janeiro de 2011

"Deus deve amar os loucos"


«Poeta poderá andar vestido como quiser, com chapéus de nuvens, pés de estrelas binárias ou mantras de ninhos de borboletas. Nenhum Poeta será criticado por fazer-se de louco pois os loucos herdarão a terra e são enviados dos deuses. "Deus deve amar os loucos/Criou-os tão poucos..."»



Esta citação é de O Estatuto do Poeta de Silas Corrêa Leite que podem ler na íntegra AQUI.

Ainda bem que mesmos sendo poucos, ainda há loucos!
Beijinhos

domingo, 23 de janeiro de 2011

O charlatão


Numa rua de má fama
faz negócio um charlatão
vende perfumes de lama
anéis de ouro a um tostão
enriquece o charlatão

No beco mal afamado
as mulheres não têm marido
um está preso, outro é soldado
um está morto e outro ferido
e outro em França anda perdido

É entrar, senhorias
a ver o que cá se lavra
sete ratos, três enguias
uma cabra abracadabra

Na ruela de má fama
o charlatão vive à larga
chegam-lhe toda a semana
em camionetas de carga
rezas doces, paga amarga

No beco dos mal fadados
os catraios passam fome
têm os dentes enterrados
no pão que ninguém mais come
os catraios passam fome

Na travessa dos defuntos
“charlatões” e charlatonas
discutem dos seus assuntos
repartem-se em quatro zonas
instalados em poltronas

Prá rua saem toupeiras
entra o frio nos buracos
dorme a gente nas soleiras
das casas feitas em cacos
em troca de alguns patacos

Entre a rua e o país
vai o passo dum anão
vai o rei que ninguém quis
vai o tiro dum canhão
e o trono é do charlatão.

(Sérgio Godinho/José Mário Branco)



Beijinhos

{ a força de um voto }





«Um boletim de voto tem mais força que um tiro de espingarda.»

Abraham Lincoln

sexta-feira, 21 de janeiro de 2011

{ pausa para reflexão }


foto de Edgar Barany

«Ainda que os teus passos pareçam inúteis, vai abrindo caminhos, como a água que desce cantando da montanha. Outros te seguirão...»
Saint-Exupéry


Beijinhos

quinta-feira, 20 de janeiro de 2011

PÁTRIA

OLHARES

Por um país de pedra e vento duro
Por um país de luz perfeita e clara
Pelo negro da terra e pelo branco do muro
Pelos rostos de silêncio e de paciência
Que a miséria longamente desenhou
Rente aos ossos com toda a exactidão
Dum longo relatório irrecusável

E pelos rostos iguais ao sol e ao vento
E pela limpidez das tão amadas
Palavras sempre ditas com paixão
Pela cor e pelo peso das palavras
Pelo concreto silêncio limpo das palavras
Donde se erguem as coisas nomeadas
Pela nudez das palavras deslumbradas

— Pedra rio vento casa

Pranto dia canto alento
Espaço raiz e água
Ó minha pátria e meu centro
Eu minha vida daria
E vivo neste tormento 

quarta-feira, 19 de janeiro de 2011

"Só de Sacanagem"

Este vídeo da poetisa brasileira Elisa Lucinda, que ontem vi por acaso, refere  infelizmente uma realidade universal. Ele reavivou-me a velha ideia sobre a capacidade humana da Mudança, da Diferença, de Ser e  Fazer diferente.
Reavivou-me a possibilidade de ser Ético e Honesto, num mundo onde o que chamamos de "Justo" ou "Correcto" não é levado em conta, não tem qualquer valor.
É preciso Iniciativa, Vontade e sobretudo é preciso Esperança !
É preciso e urgente dar sentido a esta prática, sob pena de um dia acordarmos e já ser tarde demais!
Aproxima-se um data importante, uma data onde precisamos de olhar bem para dentro de nós e agir consoante a nossa consciência e a nossa verdade.
Não podemos é ficar indiferentes e continuar a deixar que a desonestidade, a  corrupção e a falta de valores morais e éticos , enfim a sacanagem, continue a dominar o nosso país.

"Sei que não dá para mudar o começo mas, se a gente quiser, vai dar para mudar o final!"




"SÓ DE SACANAGEM"
Por Elisa Lucinda

Meu coração está aos pulos!

Quantas vezes minha esperança será posta à prova?

Por quantas provas terá ela que passar? Tudo isso que está aí no ar, malas, cuecas que voam entupidas de dinheiro, do meu, do nosso dinheiro que reservamos duramente para educar os meninos mais pobres que nós, para cuidar gratuitamente da saúde deles e dos seus pais, esse dinheiro viaja na bagagem da impunidade e eu não posso mais.

Quantas vezes, meu amigo, meu rapaz, minha confiança vai ser posta à prova?

Quantas vezes minha esperança vai esperar no cais?

É certo que tempos difíceis existem para aperfeiçoar o aprendiz, mas não é certo que a mentira dos maus brasileiros venha quebrar no nosso nariz.

Meu coração está no escuro, a luz é simples, regada ao conselho simples de meu pai, minha mãe, minha avó e os justos que os precederam: "Não roubarás", "Devolva o lápis do coleguinha", "Esse apontador não é seu, minha filha". Ao invés disso, tanta coisa nojenta e torpe tenho tido que escutar.

Até habeas corpus preventivo, coisa da qual nunca tinha visto falar e sobre a qual minha pobre lógica ainda insiste: esse é o tipo de benefício que só ao culpado interessará. Pois bem, se mexeram comigo, com a velha e fiel fé do meu povo sofrido, então agora eu vou sacanear: mais honesta ainda vou ficar.

Só de sacanagem! Dirão: "Deixa de ser boba, desde Cabral que aqui todo mundo rouba" e vou dizer: "Não importa, será esse o meu carnaval, vou confiar mais e outra vez. Eu, meu irmão, meu filho e meus amigos, vamos pagar limpo a quem a gente deve e receber limpo do nosso freguês. Com o tempo a gente consegue ser livre, ético e o escambau."

Dirão: "É inútil, todo o mundo aqui é corrupto, desde o primeiro homem que veio de Portugal". Eu direi: Não admito, minha esperança é imortal. Eu repito, ouviram? Imortal! Sei que não dá para mudar o começo mas, se a gente quiser, vai dar para mudar o final!

Beijinhos

terça-feira, 18 de janeiro de 2011

Ithaca

William Turner
Ítaca

Se partires um dia rumo à Ítaca
Faz votos de que o caminho seja longo
repleto de aventuras, repleto de saber.
Nem lestrigões, nem ciclopes,
nem o colérico Posidon te intimidem!
Eles no teu caminho jamais encontrarás
Se altivo for teu pensamento
Se sutil emoção o teu corpo e o teu espírito tocar
Nem lestrigões, nem ciclopes
Nem o bravio Posidon hás de ver
Se tu mesmo não os levares dentro da alma
Se tua alma não os puser dentro de ti.
Faz votos de que o caminho seja longo.
Numerosas serão as manhãs de verão
Nas quais com que prazer, com que alegria
Tu hás de entrar pela primeira vez um porto
Para correr as lojas dos fenícios
e belas mercancias adquirir.
Madrepérolas, corais, âmbares, ébanos
E perfumes sensuais de toda espécie
Quanto houver de aromas deleitosos.
A muitas cidades do Egito peregrinas
Para aprender, para aprender dos doutos.
Tem todo o tempo ítaca na mente.
Estás predestinado a ali chegar.
Mas, não apresses a viagem nunca.
Melhor muitos anos levares de jornada
E fundeares na ilha velho enfim.
Rico de quanto ganhaste no caminho
Sem esperar riquezas que Ítaca te desse.
Uma bela viagem deu-te Ítaca.
Sem ela não te ponhas a caminho.
Mais do que isso não lhe cumpre dar-te.
Ítaca não te iludiu
Se a achas pobre.
Tu te tornaste sábio, um homem de experiência.
E, agora, sabes o que significam Ítacas.
                        
Konstantinos Kaváfis
                                                                                                                 (tradução: J. P. Paes)

Apreciem Sean Connery dizendo Kavafis com música de Vangelis



«Não interessa Ítaca, mas o caminho até Ítaca»

beijinhos

segunda-feira, 17 de janeiro de 2011

Até para o ano, Mãe.


Os últimos anos não têm sido generosos com ela. Nunca se está preparado para uma velhice repentina, mesmo que a idade já seja avançada. Para mim, que a observo em silêncio, respeitando essa realidade, também é doloroso assistir à galopada infernal da decadência que inevitavelmente vem com a idade.
Mas naquele dia, ela vinha radiosa e feliz, na sua camisola nova e no cachecol a condizer que eu lhe tinha oferecido na véspera.
Eu, atarefada com os preparativos do almoço de Natal, andava de um lado para o outro, cheia de energia, como ela sempre gostou.
É pela minha energia e vontade de fazer as coisas que ela mede a forma como me sinto.
Ela sabe. Conhece-me como ninguém e confesso que isso muitas vezes me incomodou.
Mas, agora, já não me escondo do seu olhar.
Já não fujo. Já não "represento".
Deixou de ter importância desde que a comecei a "ver" de outro modo.
E temo que o que ela sempre diz, em cada Natal e Ano Novo que passa  "Este vai ser o último", possa acontecer de um momento para o outro.

domingo, 16 de janeiro de 2011

A vida

Povo sem outro nome à flor do seu destino;
Povo substantivo masculino,
Seara humana à mesma intensa luz;
Povo vasco, andaluz,
Galego, asturiano,
Catalão, português:
O caminho é saibroso e franciscano
Do berço à sepultura;
Mas a grande aventura
Não é rasgar os pés
E chegar morto ao fim;
É nunca, por nenhuma razão,
Descrer do chão
Duro e ruim!


Miguel Torga
In Poemas Ibéricos,

sexta-feira, 14 de janeiro de 2011

MUSIC PAINTING


Bom fim de semana
Beijinhos

*As mulheres aguentam metade do céu* provérbio chinês



Em 17 de Fevereiro do ano passado publiquei esta mensagem , ontem recebi este email da Bertrand Editora:

«Chega em Fevereiro a Portugal aquele que é já considerado o manifesto do século XXI.
Metade do Céu (Half the Sky), dos premiados com o Prémio Pulitzer Nicholas D. Kristof e Sheryl WuDunn, dá voz ao grande movimento que tem por base uma premissa muito simples: Transformar a opressão em oportunidade para as mulheres de todo o mundo.

Longe de se limitarem a apelos morais, os autores demonstram que é impossível os países em desenvolvimento saírem da pobreza se apenas uma fracção das mulheres participar na força de trabalho. Num retrato cru, violento mas cheio de esperança, de histórias de raparigas e mulheres que conseguiram vencer o flagelo da sida, do tráfico sexual, da mutilação genital e da completa discriminação.
Com uma repercussão internacional impressionante, várias figuras apoiaram de imediato este movimento. Angelina Jolie, George Clooney, Melinda Gates e, claro, Oprah Winfrey, que dedicou um programa exclusivamente a este movimento, são apenas alguns exemplos. E a opinião é unânime: Quem lê não consegue ficar indiferente.»

Clicar para ampliar
O livro será publicado em Portugal pela Bertrand Editora a 4 de Fevereiro! 
Beijinhos

quinta-feira, 13 de janeiro de 2011

Para todos os amantes de fotografia














Recebi um e-mail de uma amiga a dar-me a conhecer o talento de um excelente fotógrafo português da Natureza e Vida Selvagem em Portugal Luís Ferreira.

No próximo dia 29 de Janeiro 2011, ele irá apresentar o seu projecto “Macaronésia Selvagem” no primeiro Encontro de Fotografia de Natureza e Vida Selvagem a realizar em Vouzela.

"Com origem vulcânica e perdidos em pleno Atlântico, o arquipélago dos Açores e o arquipélago da Madeira formam o grupo de ilhas Portuguesas que integram a Macaronésia. A sua biogeografia única no mundo torna estes territórios locais repletos de endemismos e destacados pela luxuriante floresta Laurissilva, que foi considerada em 1999 Património da Humanidade pela Unesco.
O projecto consiste no desenvolvimento de um livro com imagens da biodiversidade mais emblemática e rara, que procura dar a conhecer as espécies com vista à sua conservação.Foram percorridos os quatro cantos da ilha da Madeira, Desertas e Selvagens, durante um mês e três semanas de trabalho consecutivo, que me permitiram observar diversas espécies que não existem em mais nenhum local do mundo. Urge conservar estes endemismos."

No seu site poderão apreciar as suas belíssimas fotografias.


Beijinhos 

terça-feira, 11 de janeiro de 2011

Como os EUA interferem na política de todos os países.




John Perkins nestes dois vídeos [hoje,peço-vos quase 16 minutos, mas acho que valem a pena ], explica a forma como os EUA interferem perversamente na política de todos os países que vemos tremer, sangrar ou ruir.
Sempre desprezei a política, não me interessava, fazia-me rir, já não me faz mais. Criei este blogue com a finalidade de facultar um espaço lúdico, um espaço sem pretensões, um refúgio. Mas o momento actual é sério de mais para ignorar o que se está a passar no Mundo, debaixo das nossas barbas, no entanto prometo continuar a brindar-vos, alternadamente, com publicações que vos proporcionem, tal como a mim, a tão vital evasão. 

Beijinhos 

segunda-feira, 10 de janeiro de 2011

Divulgar e visitar



Existe, em Lisboa, uma livraria única no país: uma livraria integralmente dedicada à poesia.
Sucede, contudo, que, apesar de fantástica, ela encontra-se com alguma dificuldade em sobreviver.Tem à sua frente um jovem livreiro que, além de extremamente eficiente, possui um total conhecimento do que está a vender: conhece os autores, as edições, tudo.
A livraria chama-se Poesia Incompleta,  fica na Rua Cecilio de Sousa nº 11 (Príncipe Real) e vai com certeza ser uma revelação para quem a visitar. Abrange todas as épocas e o que não tem, o Mário, o dito livreiro, arranja, normalmente - e com uma brevidade surpreendente.
 Peço-vos - a todos que gostam de poesia -  que façam uma visita a este sitio, que não pode de maneira nenhuma fechar, coisa que podemos evitar, passando a palavra e recomendando a amigos e conhecidos.

Beijinhos

domingo, 9 de janeiro de 2011

Never let me go











Vi ontem o novo filme de Mark Romanek, baseado no romance de Kazuo Ishiguro, "Nunca me deixes (Never let me go)", que me prendeu completamente durante 103 minutos, e que hoje tinha que partilhar convosco.

A história é narrada por uma mulher, Kathy H., uma das muitas alunas do colégio de Hailsham onde os humanos são clonados geneticamente para, quando atingirem uma determinada idade, doarem órgãos para transplantes. 

É quando saem do colégio para a realidade que se deparam com sensações que antes lhe eram desconhecidas: a paixão, o medo, a esperança, a traição, e a corrida contra o tempo que lhes escasseia para que se possam descobrir.

O filme, que conta com a participação de Keira Knightley, Carey Mulligan e Andrew Garfield,  não nos pode deixar indiferentes, quando o tema é tão controverso e chocante.

Romanek dificilmente poderia ter escolhido um filme mais exigente que esta adaptação do livro homónimo de Kazuo Ishiguro ,o seu maior desafio terá sido capturar o espírito do livro, por mim, acho que o conseguiu definitivamente. 


Vejam o trailer:


Beijinhos

sábado, 8 de janeiro de 2011

bom fim de semana

foto retirada daqui

«O amigo é a resposta aos teus desejos. Mas não o procures para matar o tempo! Procura-o sempre para as horas vivas. Porque ele deve preencher a tua necessidade, mas não o teu vazio»
Fonte: "O Profeta"
Autor: Gibran , Khalil

sexta-feira, 7 de janeiro de 2011

quinta-feira, 6 de janeiro de 2011

The way we were... tantos anos depois!





Devo confessar-vos que tive uma paixão platónica na minha adolescência por Robert Redford.
Vi o filme "The Way We Were" quando estreou, se a memória não me falha no já desaparecido Cinema Monumental .
Fiquei de imediato rendida ao seu encanto sedutor. Ainda guardo deste filme, a sua imagem, de uniforme branco de oficial da Marinha, a descer as escalas do hotel .

Soube que ele e a Barbra Streisand estiveram na Oprah, infelizmente não vi, mas a foto em cima dá para apreciar, que apesar da passagem dos anos ainda conserva todo o seu charme  ;-)


Apreciem esta cena final


beijinhos

quarta-feira, 5 de janeiro de 2011

Olhar felino

Era um lugar igual a tantos outros onde nada acontecia. Ou se acontecia não se dizia.
A velha casa era isolada. O quarto ermo e frio. Apenas se ouvia o barulho forte do vento que rugia.
Entrou nele uma mulher. Longos cabelos negros, rosto anguloso, olhos cor de mel, fendados, como os dos felinos.
O seu corpo esculpido a bisturi. O seu nome Irina. A sua paixão, seduzir.
Tinham-lhe falado na magia daquele lugar e daquele quarto, onde os amores não aconteciam.
Veio vê-lo e escolheu-o. Mandou-o limpar seria o seu covil.
Não tinha dono, era livre. Vinha para ali endeusar-se e seduzir. Nada mais dava e nada mais exigia.
Todos os dias aumentava o séquito de admiradores e de inimigos, sedentos do seu poder de mulher livre, selvagem e inacessível.
Quem perscrutasse as imediações, podia ver outros olhos, raivosos, à espera...
Naquele dia, juntaram as forças e a maldade e decidiram o destino de Irina.
Não aceitavam que naquela cidade onde nada acontecia, vivesse uma mulher mulher assim, feiticeira.
Frios,calculistas, sedentos do seu sangue de sedutora, incendiaram-lhe a casa.
Quarenta anos depois, o quarto continua forrado a cinzas.
Mal sabem que Irina ...corre livre pela selva.



para a fábrica de letras, tema de Janeiro, "Preconceito".

terça-feira, 4 de janeiro de 2011

Acabou de nascer ;-)


Quem quer ser o primeiro a "ver" ? ;-))

Este meu blogue é muito especial para mim, cada mensagem, cada palavra, cada imagem, é pensada, vista e revista até eu achar que está perfeita, este é o meu lado perfeccionista :-)

No entanto, quem me conhece sabe que eu tenho outro lado, mais espontâneo, bem ou mal humorado,  conforme os dias ou o estado de espírito.
É esse lado que eu vou tentar vos mostrar aqui. 

Era para nascer no dia 1, mas um imprevisto de última hora ;-) fez o "parto" acontecer hoje!
Ainda está um pouco "fresco" mas espero que gostem do que vão ver ?

Bem, já sei que me vão perguntar como é que vou ter tempo para estar em tanto lado... estou a tentar ver isso lol lol


Beijinhos

segunda-feira, 3 de janeiro de 2011

amanhã há eclipse

A partir das 6.40 minutos de amanhã a Lua vai tapar parcialmente o Sol, fenómeno que terminará às 11horas. No pico deste eclipse solar, o Sol ficará coberto entre os 40% e os 60%.

A minha segunda mensagem

É para o amor da minha vida.

Perdidamente.

Mais um ano de cumplicidade, partilha de afectos e emoções.
Sem ti, nada faz sentido.

"E é amar-te, assim, perdidamente...
É seres alma, e sangue, e vida em mim
E dizê-lo cantando a toda a gente!
"


Beijinhos






A minha primeira mensagem.

É PARA O MEU PAÍS
@

Mais um ano! Sinceramente não tenho saudades do que passou, nem me despedi, deixei-o simplesmente partir.
Entrei em 2011 com ESPERANÇA, FORÇA e DETERMINAÇÃO. Tem que ser!
Apesar de saber que a passagem dos dias e a rotina acabam sempre por tentar me levar na corrente, estou decidida a lutar contra ela.
Há tanto que fazer! Tanto que aprender, tanto que falar e protestar! Tanto para agir e tanto para lutar!
Não posso ver o meu país, a terra que tanto amo, ser espezinhada e maltratada.
Como posso ser indiferente à injustiça social, à fome, à cobardia de alguns que têm tanto e que querem sempre mais. Como posso não ter FORÇA quando ela é precisa para ajudar o meu país a erguer-se.
Temos que amar o nosso Portugal e lutar por ele, como se fosse um filho, um irmão,  um amigo em dificuldades e que procura a nossa mão.
A FORÇA está em nós, anónimos, homens e mulheres que anseiam um país diferente, renovado, com futuro.
Gostaria de saber qual o segredo para alterar o rumo. Gostaria de ter um nome, um caminho, um líder que me inspirasse, não o tenho. Mas procuro! E não desisto enquanto não o encontrar!
Procuro-no nas palavras de quem sabe infinitamente mais do que eu. Procuro-o nas acções e no trabalho realizado. Procuro-o incansavelmente!
TODOS JUNTOS temos que mostrar, àqueles que estão no poder, que não estamos dormentes com novelas, futebol, segredos e outras tretas que nos impingem para nos adormecer.
TODOS JUNTOS temos que procurar dentro de nós o sangue e o orgulho em SER PORTUGUÊS!

BEIJINHOS

sábado, 1 de janeiro de 2011

2011 - VIVA A VIDA!!!




Se eu pudesse escolher, 
teria sido esta ,que sugere Katy Perry, a minha passagem de ano.
  Viver o ano que vai começar e viver os desejos que se formulam.
Vivê-los nos outros e vivê-los em nós.
Não! Não podemos ser inconsequentes e deixar tudo em palavras e boas intenções.
Há algo de importante a transportar para a vida de modo a fazer a diferença.
Custe o que custar não basta desejar é preciso viver.
  Ser optimista, positiva e ir à luta!
Estou farta de tristezas e lamentações!

VIVA A VIDA!

  Vivam todos vós!



Firework
Do you ever feel
Like a plastic bag
Drifting through the wind
Wanting to start again

Do you ever feel
Feel so paper-thin
Like a house of cards
One blow from caving in

Do you ever feel
Already buried deep
Six feet under
Screams but no one seems to hear a thing

Do you know that there's
Still a chance for you
‘Cause there's a spark in you
You just gotta

Ignite the light
And let it shine
Just own the night
Like the Fourth of July
‘Cause baby, you're a firework
Come on show 'em what you're worth
Make ‘em go, "Aah, aah, aah"
As you shoot across the sky
Baby, you're a firework
Come on let your colors burst
Make ‘em go, "Aah, aah, aah"
You're gonna leave them all in awe, awe, awe

You don't have to feel
Like a wasted space
You're original
Cannot be replaced

If you only knew
What the future holds
After a hurricane
Comes a rainbow

Maybe a reason why
All the doors were closed
So you could open one
That leads you to the perfect road

Like a lightning bolt
Your heart will glow
And when it's time you'll know
You just gotta

Ignite the light
And let it shine
Just own the night
Like the Fourth of July
‘Cause baby, you're a firework
Come on show 'em what you're worth
Make ‘em go, "Aah, aah, aah"
As you shoot across the sky
Baby, you're a firework
Come on let your colors burst
Make ‘em go, "Aah, aah, aah"
You're gonna leave them all in awe, awe, awe

Boom, boom, boom
Even brighter than the moon, moon, moon
It's always been inside of you, you, you
And now it's time to let it through
‘Cause baby, you're a firework
Come on show 'em what you're worth
Make ‘em go, "Aah, aah, aah"
As you shoot across the sky
Baby, you're a firework
Come on let your colors burst
Make ‘em go, "Aah, aah, aah"
You're gonna leave them all in awe, awe, awe

Boom, boom, boom
Even brighter than the moon, moon, moon
Boom, boom, boom
Even brighter than the moon, moon, moon 
 
beijinhos