segunda-feira, 30 de abril de 2012

Porque tu me disseste quem me dera em Maio

 
O primeiro 1.º de Maio em liberdade 

O primeiro 1º de Maio celebrado em Portugal depois do 25 de Abril (1 de Maio de 1974) foi a maior manifestação alguma vez organizada no país. Só na cidade de Lisboa juntaram-se mais de meio milhão de pessoas.

 

CANÇÃO COM LÁGRIMAS


Eu canto para ti um mês de giestas
Um mês de morte e crescimento ó meu amigo
Como um cristal partindo-se plangente
No fundo da memória perturbada

Eu canto para ti um mês onde começa a mágoa
E um coração poisado sobre a tua ausência
Eu canto um mês com lágrimas e sol o grave mês
Em que os mortos amados batem à porta do poema

Porque tu me disseste quem me dera em Lisboa
Quem me dera me Maio depois morreste
Com Lisboa tão longe ó meu irmão tão breve
Que nunca mais acenderás no meu o teu cigarro

Eu canto para ti Lisboa à tua espera
Teu nome escrito com ternura sobre as águas
E o teu retrato em cada rua onde não passas
Trazendo no sorriso a flor do mês de Maio

Porque tu me disseste quem em dera em Maio
Porque te vi morrer eu canto para ti
Lisboa e o sol Lisboa com lágrimas
Lisboa a tua espera ó meu irmão tão breve
Eu canto para ti Lisboa à tua espera...





domingo, 29 de abril de 2012

Dia Internacional da Dança



há quase que um êxtase místico no compasso em que o pé se levanta
 voluptuosamente do chão
um dia
 hei-de descalçar a timidez
derrubar as paredes do meu corpo
e mergulhar na noite
enquanto cheira a céu estrelado

 Fê Blue Bird
foto minha


sexta-feira, 27 de abril de 2012

STAND BY ME - CANTEM COMIGO!





Stand By Me
Ben E. King
Lucas e Juno
When the night has come
And the land is dark
And the moon is the only light we'll see
No I won't be afraid, No I won't be afraid
Just as long as you stand, stand by me
Farewell
So darling, darling
Stand by me, oh, stand by me
Oh stand, stand by me,
Stand by me
Dog as a best friend.
If the sky that we look upon
Should tumble and fall
Or the mountains should crumble to the sea
I won't cry, I won't cry
No I won't shed a tear
Just as long as you stand, stand by me
Their is no age for Love… 
So darling, darling
Stand by me, oh, stand by me
Oh stand, stand by me,
Stand by me
A faithful friend
Whenever you're in trouble, won't you stand by me
Oh stand by me,
oh won't you stand now?
stand by me



BOM FIM DE SEMANA
beijinhos
Fê Blue Bird

quinta-feira, 26 de abril de 2012

A JANELA

«Pintar é libertar-se, e isso é o essencial. »
Pablo Picasso
Janela
pintura minha, óleo sobre tela.


Pensei partilhar convosco uma grande paixão minha, a pintura.
Sou auto didacta, portanto não tenho pretensões de vos mostrar nenhuma obra de arte :)
A falta de tempo, e outras actividades que entretanto iniciei, fazem com que este meu gosto esteja de momento adiado.
Este quadro,  que me deu algum trabalho :) é a cópia de uma maravilha natural que existe na ilha de Gozo no arquipélago de Malta. Os habitantes chamam a esta pedra de 100m de comprimento, It Tieqa ( A janela).Esta ilha segundo a mitologia teria sido o refúgio da ninfa Calipso.

Tenho saudades de pintar...




quarta-feira, 25 de abril de 2012

EU SOU PORTUGUÊS AQUI !



Eu sou português
aqui
em terra e fome talhado
feito de barro e carvão
rasgado pelo vento norte
amante certo da morte
no silêncio da agressão.


Eu sou português
aqui
mas nascido deste lado
do lado de cá da vida
do lado do sofrimento
da miséria repetida
do pé descalço
do vento.


Nasci
deste lado da cidade
nesta margem
no meio da tempestade
durante o reino do medo.
Sempre a apostar na viagem
quando os frutos amargavam
e o luar sabia a azedo.


Eu sou português
aqui
no teatro mentiroso
mas afinal verdadeiro
na finta fácil
no gozo
no sorriso doloroso
no gingar dum marinheiro.


Nasci
deste lado da ternura
do coração esfarrapado
eu sou filho da aventura
da anedota
do acaso
campeão do improviso,
trago as mão sujas do sangue
que empapa a terra que piso.


Eu sou português
aqui
na brilhantina em que embrulho,
do alto da minha esquina
a conversa e a borrasca
eu sou filho do sarilho
do gesto desmesurado
nos cordéis do desenrasca.


Nasci
aqui
no mês de Abril
quando esqueci toda a saudade
e comecei a inventar
em cada gesto
a liberdade.


Nasci
aqui
ao pé do mar
duma garganta magoada no cantar.
Eu sou a festa
inacabada
quase ausente
eu sou a briga
a luta antiga
renovada
ainda urgente.


Eu sou português
aqui
o português sem mestre
mas com jeito.
Eu sou português
aqui
e trago o mês de Abril
a voar
dentro do peito.


Eu sou português aqui


José Fanha

25DE ABRIL

SEMPRE!

terça-feira, 24 de abril de 2012

segunda-feira, 23 de abril de 2012

O Mundo da Música

pintura minha - « O MUNDO DA MÚSICA»

"Não creio nos filósofos, mas cativou-me sempre a sua audácia de pensar.
É bonito, leiam-nos.
Quanto aos poetas sorriam-lhes de longe.
Mas atenção aos grandes músicos, à sua estranha perfeição, à nostalgia que nos invade ao escutá-los.
Quando encontrarem um, não o deixem escapar.
Poderia pensar-se que nos trazem (os músicos) notícias de Deus."


In Albas de Sebastião Alba


Desejo-vos uma boa semana.
 beijinhos 
Fê Blue Bird

domingo, 22 de abril de 2012

Até que enfim uma boa notícia :)

Afinal nem tudo é mau no nosso país. 

Homens portugueses entre os mais bonitos do mundo

pobrezinhos mas bonitos :)
Homens lisboetas entre os mais bonitos do mundo
Os homens portugueses estão entre os mais bonitos do mundo de acordo com a revista Travelers Digest. Uma lista publicada este mês coloca Lisboa no top das cidades com homens mais bem-parecidos, estatuto que partilha com Buenos Aires, Amesterdão, Nova Iorque e Estocolmo, a grande vencedora. 
"Os portugueses tendem a ser cosmopolitas e bem-educados", avalia a Travelers Digest, que acrescenta que, em Lisboa, os "cavalheiros altos, carismáticos e atléticos poderão causar surpresa com o seu firme conhecimento não só da própria cultura, como da de outras nações". 
Segundo a revista, um homem lisboeta - ou qualquer português - apreciaria, certamente, um espectáculo de fado num dos muitos bares do Bairro Alto ou um passeio nostálgico por Alfama, "uma das zonas mais  preservadas da cidade".

Em qualquer dos casos, conclui a publicação, estes "sedutores latinos serão capazes de fazer os pés dos pares românticos levantarem do chão".
As cidades da Europa dominam a lista, que conta apenas com duas metrópoles de outros continentes - Buenos Aires, capital argentina, e Nova Iorque, nos EUA. Os mais belos homens são, no entanto, os nórdicos de Estocolmo, descritos como "incompreendidos".
Para a Travelers Digest, os suecos são, erradamente, alvos de um estereótipo que os caracteriza como homens frios, distantes e solitários. Porém, embora a aproximação amorosa possa ser difícil, defende a revista, quando esta se concretiza a recompensa é um homem fiel para a vida inteira. 
Clique AQUI para conhecer o "top" das cinco cidades com os homens mais bonitos do mundo (em inglês).
fonte: Boas Notícias

E já agora as mulheres portugueses não são também as mais belas, que acham?

BOA SEMANA!
Beijinhos
Fê Blue Bird

sexta-feira, 20 de abril de 2012

Sinal Fechado




Sinal Fechado

de Chico Buarque de Hollanda
Composicão de Paulinho da Viola
Cantado por Simone e Dulce Pontes 

 

– Olá! Como vai?
– Eu vou indo. E você, tudo bem?
– Tudo bem! Eu vou indo, correndo pegar meu lugar no futuro... E você?
– Tudo bem! Eu vou indo, em busca de um sono tranquilo... Quem sabe?
– Quanto tempo!
– Pois é, quanto tempo!
– Me perdoe a pressa - é a alma dos nossos negócios!
– Qual, não tem de quê! Eu também só ando a cem!
– Quando é que você telefona? Precisamos nos ver por aí!
– Pra semana, prometo, talvez nos vejamos...
- Quem sabe?
– Quanto tempo!
– Pois é...quanto tempo!
– Tanta coisa que eu tinha a dizer, mas eu sumi na poeira das ruas...
– Eu também tenho algo a dizer, mas me foge à lembrança!
– Por favor, telefone - Eu preciso beber alguma coisa, rapidamente...
– Pra semana...
– O sinal...
– Eu procuro você...
– Vai abrir, vai abrir...
– Eu prometo, não esqueço, não esqueço...
– Por favor, não esqueça, não esqueça...
– Adeus!
– Adeus!


– Adeus!

 

Bom fim de semana

Beijinhos

Fê Blue Bird


quarta-feira, 18 de abril de 2012

Antero de Quental 18.4.1842


 


No Turbilhão 

No meu sonho desfilam as visões,
Espectros dos meus próprios pensamentos,
Como um bando levado pelos ventos,
Arrebatado em vastos turbilhões...

N'uma espiral, de estranhas contorsões,
E d'onde saem gritos e lamentos,
Vejo-os passar, em grupos nevoentos,
Distingo-lhes, a espaços, as feições...

— Fantasmas de mim mesmo e da minha alma,
Que me fitais com formidável calma,
Levados na onda turva do escarcéu,

Quem sois vós, meus irmãos e meus algozes?
Quem sois, visões misérrimas e atrozes?
Ai de mim! ai de mim! e quem sou eu?!...

Antero de Quental, in "Sonetos"

segunda-feira, 16 de abril de 2012

NE ME QUITTE PAS


«NÃO ME VAIS DEIXAR»

NE ME QUITTE PAS

No Dia Mundial da Voz , lembrei-me de duas vozes que aprecio, Simone de Oliveira e Jacques Brel. 

Simone, gravou pela primeira vez NÃO ME VAIS DEIXAR em 1974 (título da responsabilidade do poeta David Mourão-Ferreira, que traduziu a canção para o disco “Nunca mais a solidão”), mais tarde voltou a incluir a imagem de marca de Brel num disco gravado ao vivo no hotel Altis e recentemente a canção voltou a ser incluída no disco PERFIL , comemorativo dos 50 anos de carreira da intérprete de Desfolhada.

É precisamente a versão de Mourão-Ferreira que publico hoje.


Não me vais deixar, importa esquecer, trata de esquecer o que há-de passar
esquecer o tempo dos mal-entendidos e o tempo perdido em busca do vento
esquecer de vez o que sem parar nos tenta matar com tantos porquês
Não me vais deixar, não me vais deixar...

Por mim te darei pérolas de chuva dum país sem chuva que nem água tem
deixarei tesouros depois de morrer para tudo te encher de luzes e de ouro
um reino farei onde a murmurar de sempre te amar só tu serás rei
Não me vais deixar , não me vais deixar...


Não me vais deixar, inventar-te-ei palavras que nem se podem escutar
e falar-te-ei de quem por amor destrói o terror de todas as leis
e a história de um rei morto de pesar por não me encontrar também contarei
Não me vais deixar, não me vais deixar...


Já mesmo se viu do fundo de um mar que nunca existiu o fogo brotar
acontece enfim, um campo queimado dá trigo mais grado que o melhor Abril
e ao cair da tarde vão-se misturar sob o céu que arde tantas cores aos pares
Não me vais deixar, mão me vais deixar...


Não me vais deixar, nada te direi nem chorar já sei, vou ali ficar, dali te verei
dançar e sorrir e escutar-te-ei a cantar e a rir até me sentir
sombra de uma sombra que há na tua mão, sombra do teu cão
Não me vais deixar, não me vais deixar...


***

Boa semana
Beijinhos
Fê Blue Bird

sábado, 14 de abril de 2012

“My Valentine” em linguagem gestual.

 Johnny Depp e Natalie Portman são os protagonistas do novo vídeo de Paul McCartney.


A preto e branco e sob um fundo negro, os actores interpretam “My Valentine” em linguagem gestual.
A realização do vídeo contou com a colaboração de Wally Pfsiter, cinematógrafo que esteve envolvido em filmes como “The Dark Night” e “Inception”. A ideia para o vídeo surgiu de Stella McCartney.
A música faz parte de “Kisses on the bottom”, álbum editado por Paul McCartney em Fevereiro.
APRECIEM!

quarta-feira, 11 de abril de 2012

{ deixei-me embalar...}

Em Quatro Luas
À janela corre o tempo
Na memória o esquecimento
E a vontade de ficar
Em teus braços distraídos
Entreabertos nos sentidos
Do teu corpo a meditar
O desejo que esqueci
Dorme agora ao pé de ti
No teu sonho a murmurar
Guardo a luz da tua pele
Duas rosas, vinho e mel
 Quatro luas sobre o mar
Volto atrás nesta viagem
À procura da coragem
Que renasce de te ver
No regresso da saudade
Eu encontro a felicidade
Que por ti vou aprender

 – António Zambujo -

segunda-feira, 9 de abril de 2012

DORES


DORES
 fortes e fracas
 passageiras e intermináveis
 físicas e psicológicas
que se vêem, que se escondem
 pequeninas, GRANDES
 minhas e tuas

DORES
 de alma e de coração
 de cabeça e de barriga
 de mãe e de filho
 de dentes e de garganta
 de amor ou de ódio

DORES
que apenas sente só quem as tem .




Quando eras pequeno bastava um beijinho e a tua dor passava, porque será que os meus beijos já não têm o mesmo efeito?
Queria tanto ter poderes para te ajudar a deixar essa dor.
Olha meu filho, já sei !
Vem matar a minha dor que eu mato a tua !


***



Boa semana!
Beijinhos
 Fê Blue Bird

quarta-feira, 4 de abril de 2012

Desejo a todos uma Páscoa Feliz!

 Amigo(a)s
vou voar rumo ao sul 
espero que o vento esteja de feição
para que a viagem não me canse
e volte com melhor disposição :)

Desejo a todos uma Páscoa cheia de amêndoas doces e coloridas e ovos recheados com saúde e alegria.

Até para a semana!

beijinhos

Fê Blue Bird

segunda-feira, 2 de abril de 2012

Menina do Medo

Spread Your Wings...
«- Menina do Medo, é o teu nome?
- Sim. Eu sou a Menina do Medo.
- Porquê Menina do Medo? Medo? Medo de quê?
- Medo de ser, medo de estar, medo de fazer. Medo de perder... Sabes?
- Hmmm, sei... Mas sempre me disseram que, quanto mais medo temos de perder alguma coisa, mais fácil e rapidamente a perdemos.
- E isso é verdade?
- Não sei, diz-me tu. Tu, que és a Menina do Medo, conta-me: já perdeste uma coisa, por teres tanto medo de ficares sem ela?
- (Silêncio.)
- (Silêncio.)
- Eu tinha uma bolinha de sabão. Mas tinha tanto medo que ela rebentasse, que ela fosse embora!... E por ter tanto medo que isso acontecesse, quis protegê-la, quis ficar com ela para mim, quis agarrá-la e toquei-lhe. Adivinhas o que aconteceu, não adivinhas? Ela rebentou, acho que até antes de começar a voar para longe...
- Hmmm... A mim, também já me contaram que o bom das bolinhas de sabão, é que podemos voltar a fazer outra, e outra, e outra; por mais que as bolinhas de sabão rebentem ou voem para longe, há sempre a oportunidade de voltarmos a encontrar outra: basta termos aquilo que lhes dá sustento...
- Não. Cada bolinha de sabão é única. E a bolinha que vem a seguir, nunca é igual à anterior... Eu queria aquela: aquela era a minha bolinha de sabão.
- (Silêncio.)
- (Cai uma lágrima.)
- E agora, de que é que tens medo?
- Tenho medo, longe da minha bolinha de sabão...»

Inês Santos

O medo...!
Existem momentos em que me sinto a Menina do Medo... o bom é que há pessoas que ajudam a afastá-la um pouco, e sentir que não estou sozinha...
Acho que os amigos são quem assusta o Medo...
e abraçam Menina!
Boa semana!
beijinhos 
Fê Blue Bird