quinta-feira, 19 de julho de 2012

VAMOS SUBIR A "MONTANHA" ?!

 ESTOU DE PARTIDA MEUS AMIGOS E AMIGAS,
mas não queria ir-me embora sem vos oferecer um pouquinho daquilo que gosto.
Só vos peço 5 minutos ! :)



UMA IMAGEM
foto minha-Serra da Estrela
UM POEMA
NO ALTO

O poeta chegara ao alto da montanha,
E quando ia a descer a vertente do oeste,
Viu uma cousa estranha,
Uma figura má.

Então, volvendo o olhar ao subtil, ao celeste,
Ao gracioso Ariel, que de baixo o acompanha,
Num tom medroso e agreste
Pergunta o que será.

Como se perde no ar um som festivo e doce,
Ou bem como se fosse
Um pensamento vão,

Ariel se desfez sem lhe dar mais resposta.
Para descer a encosta
O outro lhe deu a mão.
Machado de Assis

UMA MÚSICA


UM PENSAMENTO

Onde você quer chegar? Ir alto?
Sonhe alto... Queira o melhor do melhor...
Se pensarmos pequeno... Coisas pequenas teremos...
Mas se desejarmos fortemente o melhor e, principalmente, lutarmos pelo melhor...
O melhor vai se instalar em nossa vida.
Porque sou do tamanho daquilo que vejo, e não do tamanho da minha altura.
Carlos Drummond de Andrade




Despeço-me com amizade, talvez até finais de Agosto, pedindo desculpa a quem não pude visitar e me despedir individualmente.
Obrigada por me ajudarem todos os dias a escalar esta  "MONTANHA".

beijinhos

terça-feira, 17 de julho de 2012

DIVERTE-TE!



Diverte-te!
é mais tarde do que pensas
Diverte-te!
enquanto ainda podes
os anos passam rápido
como um piscar de olhos
Diverte-te, Diverte-te!
é mais tarde do que pensas
 vai fazer aquela viagem
não importa o que acontecer
mas todos os anos adias
não consegues ter tempo
ano que vem, com certeza
vais pegar a estrada,
mas até onde podes viajar
se estiveres enterrado?
Diverte-te !
é mais tarde do que  pensas
Diverte-te !
enquanto ainda podes
os anos passam rápido
como um piscar de olhos
Diverte-te ! Diverte-te !
é mais tarde do que pensas
Diverte-te !
não sejas tolo.


imagens: amolife.com
tradução livre : Fê blue bird

quinta-feira, 12 de julho de 2012

{quero ser p’ra sempre jovem }

Elixir da Eterna Juventude

Estou velho!
dói-me o joelho
dói-me parte do antebraço
dói-me a parte interna
de uma perna
a parte amiga
da barriga
que fadiga
o que é que eu faço ?
escolho o baço ou o almoço?
vira o osso
dói pescoço
é do excesso
do ex-sexo
alvoroço
reboliço
perco o viço
já soluço
ja sobroço
esmiuço
os meus sintomas
e já agora, do meu médico
os diplomas
esmiuço
a consciência
e já agora, apresento a penitência

ah que estou arrependido
de ter feito e de ter tido
aí oração, ora seja
como a que ouvi na igreja

mea culpa, mea culpa
minha máxima desculpa
é ter vindo p’ró presente
conservado em aguardente

quero ser p’ra sempre jovem
as minha células movem
Uma campanha eficaz
Água benta e água-raz
O elixir da eterna juventude
Esse que quer que tudo mude
P’ra que tudo fique igual
Estava marado
Falsificado
É desleal!

Vou implorar aos apóstolos
Mas é pior, que desgosto-os
Com tanto pecado junto
Não lhes pega nem o unto

Vou recorrer aos meus santos
Esses, ao menos, são tantos
Que há-de haver um que me acuda
Senão ainda tenho o buda

Maomé vai à montanha
O papa, ninguém o apanha
Na rússia, o rato rói a rolha
Venha o diabo e escolha

O elixir da eterna juventude
Esse que quer que tudo mude
P’ra que tudo fique igual
Estava marado
Falsificado
É desleal!

Misticismo agora à parte
Envelhecer é uma arte
“arte-nova”, “arte-final”
Numa luta desigual

Só me vou pôr de joelhos
Ante o mais velho dos velhos
E perguntar-lhes o segredo
De p’ra ele inda ser cedo

Quando o espelho me mira
Já nem o chapéu me tira
Deito-lhe a língua de for a
Pisco o olho e vou-me embora

O elixir da eterna juventude
Esse que quer que tudo mude
P’ra que tudo fique igual
Estava marado
Falsificado
É desleal!

 Sérgio Godinho


quarta-feira, 11 de julho de 2012

PENSAREI BEM ?


há quem olhe para o céu

penso que procuram algo fora delas 



 há quem se curve e olhe para o chão
penso que procuram algo dentro delas 

eu  queria curvar-me

  e ver o céu!





imagens: PODER DA IMAGEM
pensamento: Fê Blue Bird

segunda-feira, 9 de julho de 2012

BOM CONSELHO.


Ouça um bom conselho
Que eu lhe dou de graça
Inútil dormir que a dor não passa

Espere sentado
Ou você se cansa
Está provado, quem espera nunca alcança

Venha, meu amigo
Deixe esse regaço
Brinque com meu fogo
Venha se queimar

Faça como eu digo
Faça como eu faço
Aja duas vezes antes de pensar

Corro atrás do tempo
Vim de não sei onde
Devagar é que não se vai longe

Eu semeio o vento
Na minha cidade
Vou pra rua e bebo a tempestade

 Vou pra rua e bebo a tempestade !

poema : Chico Buarque 

imagens: retiradas daqui

domingo, 8 de julho de 2012

DOMINGO !


Quando chega domingo,
faço tenção de todas as coisas mais belas
que um homem pode fazer na vida.

Há quem vá para o pé das águas
deitar-se na areia e não pensar…
E há os que vão para o campo
cheios de grandes sentimentos bucólicos
porque leram, de véspera, no boletim do jornal:
«Bom tempo para amanhã»…

Mas uma maioria sai para as ruas pedindo,
pois nesse dia
aqueles que passeiam com a mulher e os filhos
são mais generosos.

Um rapaz que era pintor
não disse nada a ninguém
e escolheu o domingo para se matar.
Ainda hoje a família e os amigos
andam pensando porque seria.
Só não relacionam que se matou num domingo!

Mariazinha Santos
(aquela que um dia se quis entregar,
que era o que a família desejava,
para que o seu futuro ficasse resolvido),
Mariazinha Santos
quando chega domingo,
vai com uma amiga para o cinema.
Deixa que lhe apalpem as coxas
e abafa os suspiros mordendo um lencinho que sua mãe lhe bordou,
quando ela era ainda muito menina…

Para eu contar isto
é que conheço todas as horas que fazem um dia de domingo!
À hora negra das noites frias e longas
sei duma hora numa escada
onde uma velha põe a sua neta
e vem sorrir aos homens que passam!

E a costureirinha mais honesta que eu namorei
vendeu a virgindade num domingo
— porque é o dia em que estão fechadas as casas de penhores!
 Há mais amargura nisto
que em toda a História das Guerras.

Partindo deste principio,
que os economistas desconhecem ou fingem desconhecer,
eu podia destruir esta civilização capitalista, que inventou o domingo.
E esta era uma das coisas mais belas
que um homem podia fazer na vida!

Então,
todas as raparigas amariam no tempo próprio
e tudo seria natural
sem mendigos nas ruas nem casas de penhores…

Penso isto, e vou a grandes passadas…
E um domingo parei numa praça
e pus-me a gritar o que sentia.
mas todos acharam estranhos os meus modos
e estranha a minha voz…

Mariazinha Santos foi para o cinema
e outras menearam as ancas
— ao sol como num ritual consagrado a um deus! —
até chegar o homem bem-amado entre todos
com uma nota de cem na mão estendida…

Venha a miséria maior que todas
secar o último restolho de moral que em mim resta;
e eu fique rude como o deserto
e agreste como o recorte das altas serras;
venha a ânsia do peito para os braços!

E vou a grandes passadas
como um louco maior que a sua loucura…

O rapaz que era pintor
aconchegou-se sobre a linha férrea
para que a morte o desfigurasse
e o seu corpo anónimo fosse uma bandeira trágica
de revolta contra o mundo.
Mas como o rosto lhe estava intacto
vai a família ao necrotério e ficou aterrada!
Conheci-o numa noite de bebedeira
e acho tudo aquilo natural.

A costureirinha que eu namorei
deixava-se ir para as ruas escuras
sem nenhum receio.
Uma vez que chovia até entrámos numa escada.
Somente sequer um beijo trocámos…
E isto porque no momento próprio
olhava para mim com um propósito tão sereno
que eu, que dela só desejava o corpo bem feito
me punha a observar o outro aspecto do seu rosto,
que era aquela serenidade
de pessoa que tem a vida cheia e inteira.
No entanto, ela nunca pôs obstáculo
que nesse instante as minhas mãos segurassem as suas.

Hoje encontramo-nos aí pelos cafés…
(ela está sempre com sujeitos decentes)
e quando nos fitamos nos olhos.
bem lá no fundo dos olhos,
eu que sou homem nascido
para fazer as coisas mais heróicas da vida
viro a cabeça para o lado e digo:
— rapaz, traz-me um café…

O meu amigo, que era pintor,
contou-me numa noite de bebedeira:
— Olha, quando chega domingo,
não há nada melhor que ir para o futebol…
E como os olhos se me enevoassem de água,
continuou com uma voz
que deve ser igual à que se ouve nos sonhos:

— …. no entanto, conheço um homem
que ia para a beira do rio
e passava um dia inteirinho de domingo
segurando uma cana donde caia um fio para a água…
… um dia pescou um peixe,
e nunca mais lá voltou…

O pior é pensar:
que hei-de fazer hoje, que toda a gente anda alegre
como se fosse uma festa?…

O rapaz que era pintor sabia uma ciência rara,
tão rara e certa e maravilhosa
que deslumbrado se matou.

Pago o café e saio a grandes passadas.
Hoje e depois e todos os dias que vierem,
amo a vida mais e mais
que aqueles que sabem que vão morrer amanhã!

Mariazinha Santos,
que vá para o cinema morder o lencinho que sua mãe lhe bordou…
E os senhores serenos, acompanhados da mulher e dos filhos,
que parem ao sol
e joguem um tostão na mão dos pedintes…
E a menina das horas longas e frias
continue pela mão de sua avó…
E tu, que só andas com cavalheiros decentes,
ó costureirinha honesta que eu namorei um dia,
fita-me bem no fundo dos olhos,
fita-me bem no fundo dos olhos!

Então,
virá a miséria maior que todas
secar o último restolho de moral que em mim resta;
e eu ficarei rude como o deserto
e agreste como o recorte das altas serras:
e virá a ânsia do peito para os braços!

Domingo que vem,
eu vou fazer as coisas mais belas
que um homem pode fazer na vida!

Manuel da Fonseca 

BOM DOMINGO!
Beijinhos

quinta-feira, 5 de julho de 2012

Preciso de apaziguar a alma!

JULGAMENTO !


Não julgues...
Habitas num recanto mínimo desta terra.
Os teus olhos chegam
Até onde alcançam muito pouco...
Ao pouco que ouves
Acrescentas a tua própria voz.
Mantém o bem e o mal, o branco e o negro,
Cuidadosamente separados.
Em vão traças uma linha
Para estabelecer um limite.

Se houver uma melodia escondida no teu interior,
Desperta-a quando percorreres o caminho.
Na canção não há argumento,
Nem o apelo do trabalho...
A quem lhe agradar responderá,
A quem lhe agradar não ficará impassível.
Que importa que uns homens sejam bons
E outros não o sejam?
São viajantes do mesmo caminho.
Não julgues,
Ah, o tempo voa
E toda a discussão é inútil.

Olha, as flores florescem à beira do bosque,
Trazendo uma mensagem do céu,
Porque é um amigo da terra;
Com as chuvas de Julho
A erva inunda a terra de verde,
e enche a sua taça até à borda.
Esquecendo a identidade,
Enche o teu coração de simples alegria.
Viajante,
Disperso ao longo do caminho,
O tesouro amontoa-se à medida que caminhas.



(in «Poesia», tradução de José Agostinho Baptista, Assírio & Alvim, 2004)

imagem retirada da internet

segunda-feira, 2 de julho de 2012

Eu canto !

Pássaro Proibido

Solto está o pássaro proibido
Perigo, cuidado, sinal nas ruas
Plumagem clara e brilhante
Ao sol e a lua transparente
Ao corisco e a maré
Ao corisco e a maré
Eu canto o sonho na cama
Do jeito doce e moreno
Eu canto

Pássaro proibido de sonhar
O canto macio, olhos molhados
Sem medo do erro maldito
De ser um pássaro proibido
Mas com o poder de voar
Mas com o poder de voar
Eu canto o sonho na cama
Do jeito doce e moreno
Eu canto

Voar até a mais alta árvore
Sem medo, tranquilo, iluminado
Cantando o que quer dizer
Perguntando o que quer dizer
Que quer dizer meu cantar
Que quer dizer meu cantar
Eu canto o sonho na cama
Do jeito doce e moreno
Eu canto

Eu canto !

Maria Bethânia

domingo, 1 de julho de 2012

A Minha Casinha



Quem pensou que eu fui descansar para uma paradisíaca praia algarvia, enganou-se !  :)
Este fim de semana foi para pintar uma velha casinha que a minha sogra tinha ao fundo do quintal e que mandámos restaurar.
Ficou assim ! :)


A minha Casinha

Que saudades eu já tinha
da minha alegre casinha
tão modesta como eu.
Como é bom, meu Deus, morar
assim num primeiro andar
a contar vindo do céu.

O meu quarto lembra um ninho
e o seu tecto é tão baixinho
que eu, ao ir para me deitar,
abro a porta em tom discreto,
digo sempre: «Senhor tecto,
por favor deixe-me entrar.»

Tudo podem ter os nobres
ou os ricos de algum dia,
mas quase sempre o lar dos pobres
tem mais alegria.

  Autores: Silva Tavares e António Melo



Mas hoje de manhã ainda deu para dar um saltinho à praia.
Uma praia secreta, só para nós :)
beijinhos e boa semana !