segunda-feira, 29 de abril de 2013

♫ cantos, encantos e desencantos de um pássaro azul ...




o meu canto
 é um pranto
 os encantos
 envoltos em denso manto
 os desencantos
 são tantos
 tantos
 tantos
 no entanto
 todos os dias me espanto
 e me levanto


tive muitas saudades vossas 

"Uma coisa boa sobre a música é que quando ela bate, não sentes dor."
- Bob Marley

quarta-feira, 17 de abril de 2013

Até breve !



A minha casa é o meu ninho e tal como um passarinho vou aconchegando o meu cantinho: um ramo aqui, um tufo de penas acolá. Um trabalho moroso, subestimado e que se arrasta ao longo da vida.
Muitas vezes deixo este meu ninho para segundo plano, afundada em dias cheios de outras coisas também importantes para mim.
E a casa espera, paciente...
Mas quando chega a primavera, a minha casa começa a protestar com um subtil pedido de socorro; os móveis rangem, o chão chora, as paredes suspiram.
Até que um dia o coração da casa atinge-me e dou por mim dizendo :
- Está bem! Hoje vou... 
...pendurar um quadro; lavar as cortinas ; arrumar as gavetas; aspirar o chão; limpar os armários; envernizar as madeiras...
Sorrindo, a minha casa agradece e eu tenho que fazer uma pausa por aqui :)

sexta-feira, 12 de abril de 2013

Se é pra acontecer, pois que seja agora !


Quero ver este sorriso no rosto dos nossos filhos!
Será que é pedir muito ?

Vou voar rumo ao sul, até para a semana!

beijinhos
Fê blue bird


Nós havemos de nos ver os dois
Ver no que isto dá
Ficar um pouco mais a conversar
Ter a eternidade para nós
Quem sabe jantar
Se tu quiseres, pode ser hoje

Tem de acontecer, porque tem de ser
E o que tem de ser tem muita força
E sei que vai ser, porque tem de ser
Se é pra acontecer, pois que seja agora

Nós havemos ambos de encontrar
Um destino qualquer
Ou um banquinho bom para sentar
Vai ser tão bonito descobrir
Que no futuro só
Quem decide é a vontade

Tem de acontecer, porque tem de ser
E o que tem de ser tem muita força
E sei que vai ser, porque tem de ser
Se é pra acontecer, pois que seja agora

Tem de acontecer, porque tem de ser
E o que tem de ser tem muita força
E sei que vai ser, porque tem de ser
Se é pra acontecer, pois que seja agora

Que seja agora
Que seja agora
Se é pra acontecer
Pois que seja agora

Que seja agora
Que seja agora
Se é pra acontecer
Pois que seja agora

quarta-feira, 10 de abril de 2013

Cegueira de Olhos Abertos

“Por que foi que cegamos, Não sei, talvez um dia se chegue a conhecer a razão, Queres que te diga o que penso, Diz, Penso que não cegamos, penso que estamos cegos, Cegos que vêem, Cegos que, vendo, não vêem”
 [Ensaio sobre a cegueira]
Walter Heckmann, 1991
« A cegueira que cega cerrando os olhos, não é a maior cegueira; a que cega deixando os olhos abertos, essa é a mais cega de todas: e tal era a dos Escribas e Fariseus. Homens com os olhos abertos e cegos. Com olhos abertos, porque, como letrados, liam as Escrituras e entendiam os Profetas; e cegos, porque vendo cumpridas as profecias, não viam nem conheciam o profetizado.
(...) Esta mesma cegueira de olhos abertos divide-se em três espécies de cegueira ou, falando medicamente, em cegueira da primeira, da segunda, e da terceira espécie. A primeira é de cegos, que vêem e não vêem juntamente; a segunda de cegos que vêem uma coisa por outra; a terceira de cegos que vendo o demais, só a sua cegueira não vêem. »
Padre António Vieira, in "Sermões"



sábado, 6 de abril de 2013

1 2 3 4

5 6
ontem
 contei minhas penas
uma a uma
 devagar
com tempo
 respeito
 amor
cada uma tem
 história
 dor
 alegria
cada uma
 um recomeço

hoje
 alisei minhas penas
uma a uma
 sem pressa
com
 brilho
 esperança
força
cada uma tem
 coragem
fraqueza
fuga
cada uma
 eu mereço
.



meus amigos e amigas companheiros de tantos voos, hoje o dia é para mim
e este pequeno presente é para vós.

Obrigada por estarem desse lado
Fê Blue bird


Caetano Veloso e Lila Downs . banda sonora do filme Frida:

quinta-feira, 4 de abril de 2013

Não tenho condições anímicas para continuar...






Mentir é maldade absoluta. Não é possível mentir pouco ou muito; quem mente, mente.
 A mentira é a própria face do demónio.
Victor Hugo

quarta-feira, 3 de abril de 2013

"Ele estava desempregado há muito tempo...




No seu novo disco, Alegria, Cristina Branco declama o poema

 O desempregado com filhos, de Gonçalo M. Tavares

"Ele estava desempregado há muito tempo.
Tinha filhos e do trabalho restavam cadilhos. E da fome sobravam rastilhos.
Disseram-lhe: só te oferecemos emprego se te cortarmos a mão.
Ele estava desempregado há mais tempo do que sabia, e mesmo se não queria, tinha filhos, aceitou.
Logo ali no cepo a deixou.
A mão, a mão, a mão.

Outra vez despedido de novo procurou emprego.
Só te oferecemos emprego se te cortarmos a mão, aquela que te resta, a segunda mão.
Ele estava desempregado, tinha filhos, aceitou.
Porque o tempo lhe fugia entre os últimos dedos lhe fugia,
a mão, o tempo, a mão.

Porque o tempo lhe fugia, entre os últimos dedos lhe fugia,
a mão, o tempo, a mão.

E quando um dia lhe disseram; só tens emprego se te cortarmos a cabeça.
Ele estava desempregado há mais tempo do que podia, tinha filhos, aceitou, e baixando a cabeça, aceitou.

Porque o tempo lhe fugia, entre os últimos dedos lhe fugia,
a mão, o tempo, a mão."

Autoria: Gonçalo. M. Tavares.
***

quando a palavra é tratada com esta mestria
quando a realidade dói, destrói
quando a vida se tornou, para muitos, um pesadelo
até quando?
.