quarta-feira, 24 de setembro de 2014

{ a alegria do reencontro }

Que alegria! Quando a saudade pode ser saciada com o reencontro.


Certa vez perguntaram a uma mãe qual era seu filho preferido, aquele que ela mais amava.

E ela, deixando entrever um sorriso, respondeu:

“Nada é mais volúvel que um coração de mãe.

E, como mãe, lhe respondo: o filho dilecto, aquele a quem me dedico de corpo e alma,

É o meu filho doente, até que sare.

O que partiu, até que volte.

O que está cansado, até que descanse.

O que está com fome, até que se alimente.

O que está com sede, até que beba.

Que está estudando, até que aprenda.

O que está nu, até que se vista.

O que não trabalha, até que se empregue.

O que namora, até que se case.

O que casa, até que conviva.

O que é pai, até que os crie.

O que prometeu, até que se cumpra.

O que deve, até que pague.

O que chora, até que cale.

E já com o semblante bem distante daquele sorriso, completou:

O que já me deixou até que o reencontre…


Filho Predilecto - (Erma Bombeck)







19 comentários:

  1. Esse texto , já conhecia, e reli pois é emocionante e lindo! bjs, chica

    ResponderEliminar
  2. Maravilhoso e enternecedor momento querida amiga ,muitos beijinhos .

    ResponderEliminar
  3. Olá Fê. Muito obrigada pelas suas palavras carinhosas e vim aqui conhecê-la também. É engraçado como a Chica une tantas pessoas, não é? Pelo que já aqui li, sei que concorda que a amizade é das âncoras mais fortes que temos na vida e, seja ela real ou virtual, o importante é que seja sincera, sentida, leal e positiva. Também através do mundo virtual tenho encontrado pessoas muito bonitas. Bom, mas agora se me dá licença, vou passear mais um bocadinho pelos seus posts ;) Beijinhos e até à próxima.

    ResponderEliminar
  4. Que texto emocionante!!! Amei!!!
    Mae eh assim, nao eh mesmo? Sofre, chora, acarinha, coloca no colo... Saudades da minha...
    Bjs e um lindo dia!!!

    ResponderEliminar
  5. Seu post não me deixa o vazio
    por não ser mãe
    Ser pai é assim, também

    ResponderEliminar
  6. Um texto que muito nos diz!
    Mãe é isso tudo e muito mais.

    Aproveita cada segundo Fê, vive.

    Beijinho e uma flor

    ResponderEliminar
  7. não conhecia o texto que achei sublime.

    para ti um abraço e um

    beijo

    :)

    ResponderEliminar
  8. ~ Porque todos os dias são dias da mãe... ~

    ~ Uma belíssima e enternecedora homenagem. ~

    ~ Dias felizes e agradáveis. ~

    ResponderEliminar
  9. A musica é fantástica e este texto é a expressão mais perfeita de uma mãe em toda sua potencialidade.
    Bela partilha amiga.
    Abraços.
    Beijo

    ResponderEliminar
  10. Já conhecia este texto. Gostei de o voltar a ler :)

    ResponderEliminar
  11. 。°°。✿⊱。
    Coração de mãe é terra de Deus.
    Boa continuação da semana!
    Beijinhos do Brasil.
    ✿✿彡

    ResponderEliminar
  12. Somente o reencontro pode matar a saudade, amiga Fê!
    O texto é tão lindo que me encheu os olhos de água, talvez por ser a primeira vez que o leio.
    Devo ser a única pessoa que o não conhecia.

    Como sei a razão desta alegria, congratulo-me duplamente por esse saciar de saudades, com abraços e beijos e carinhos infinitos...

    Beijinhos duplos e igualmente felizes, amiga Fê!!

    Janita

    ResponderEliminar
  13. Um texto muito lindo, que apresenta uma verdade indiscutível. O mais amado será sempre o mais necessitado. Assim vivem os corações maternos, em constante doação. Bjs.

    ResponderEliminar
  14. Lindo! Amor de mãe, incondicional. Reencontro. é Fê, estamos falando do mesmo tema. Reencontro. Muito bm.

    ResponderEliminar
  15. Lindo e emocionante, como mãezona, segundo meus filhos, concordo com todos os itens, frases, pontos e virgulas.
    beijinhos,
    Léah

    ResponderEliminar
  16. A ternura feita texto...oxalá, amiga, estejas a saciar essa saudade!

    Beijinho

    ResponderEliminar
  17. Quanto amor e ternura texto maravilhoso.
    Que Deus abençoe seu final de semana beijos e carinhos meus.
    Evanir.

    ResponderEliminar
  18. Já conhecia, mas é sempre bom reler...
    as dores , dos nossas filhos, são as nossas, até sarem...
    beijinhos

    ResponderEliminar



Obrigada por estarem desse lado!
Fê Blue Bird