segunda-feira, 27 de outubro de 2014

Rouxinol sem noite não pode viver.

ROUXINOL AZUL

CANTILENA

Cortaram as asas
ao rouxinol.
Rouxinol sem asas
não pode voar.

Quebraram-te o bico,
rouxinol !
Rouxinol sem bico
não pode cantar.

Que ao menos a noite
ninguém, rouxinol
ta queira roubar.
Rouxinol sem noite
não pode viver.
Rouxinol sem noite
não pode viver.

 Sebastião da Gama





BOA SEMANA!

Fê blue bird

24 comentários:

  1. nice!

    ________________________
    fashionblogger,styling&makeup
    www.justynapolska.blogspot.com

    ResponderEliminar
  2. Olá Fê
    Coisa linda.
    Rouxinol tem que sobreviver.
    bj amg

    ResponderEliminar
  3. Boa noite querida amiga embalado me vou deitar depois de ouvir esta linda melodia ,desejo-lhe uma semana muito feliz ,beijinhos

    ResponderEliminar
  4. A nós estão a cortar as asas, a cada dia que passa, mais me sinto impotente!

    Boa semana para ti Fê.

    Beijinho e uma flor

    ResponderEliminar
  5. ~

    ~ ~ ~ Os corvos da Troika voltaram. ~ ~ ~

    ~ ~ Somos todos rouxinóis sem asas e de bico cortado. ~ ~

    ~ ~ ~ Talvez nos deixem a noite de trevas. ~ ~ ~

    ~ ~ ~ ~ Triste abraço amigo. ~ ~ ~ ~
    ~ ~ ~

    ResponderEliminar
  6. Sebastião da Gama tem escritos de poemas belíssimos.
    Gostei muito deste do Rouxinol, ave canora de belo canto!

    Assim como gostei de ouvir a voz de Francisco Fanhais, inconfundível!

    A propósito, lembrei-me de uma quadra do Cancioneiro Duriense:

    " Ó minha mãe venha ver
    A água que leva o rio
    Venha ver dois rouxinóis
    A cantar ao desafio"

    Beijinhos amiga Fê!

    PS. Então voltamos ao antigamente?
    Temos de provar que não somos robots? Olha que chatice!

    ResponderEliminar
  7. Gostei muito dos versos de Sebastião da Gama, letra de uma canção que não conhecia.
    Alguma coisa não podem roubar, para que a existência não finde. Bjs.

    ResponderEliminar
  8. Este Francisco Fanhais tira-me do sério! Incomparável e inconfundível!

    beijo.

    ResponderEliminar
  9. Fez-me lembrar o rouxinol de Bernardim do fado de Coimbra, Fê.
    Beijinhos

    ResponderEliminar
  10. Também quero deixar aqui meu repudio aos maus tratos aos animais. Amiga, linda esta canção! Parabens!

    ResponderEliminar
  11. O poema é lindo e a música que o embala melhor,jamais podemos curtas as asas seja a que for.
    Beijos

    ResponderEliminar
  12. Belíssimo o poema de exaltação da liberdade. E belíssima a voz do Francisco Fanhais!

    ResponderEliminar

  13. Olá Fê,

    Bela cantilena, tanto em sua letra quanto em sua melodia.
    Uma beleza o rouxinol azul.
    Dizem que o canto do rouxinol é um dos sons mais bonitos da natureza.
    Uma judiação mutilar os pássaros. Ainda bem que ninguém pode roubar a noite do rouxinol, quando ele poderá deixar ecoar o seu canto e se esconder em meio à vegetação, pois trata-se de uma tímida espécie, segundo li a respeito.

    Feliz semana.

    Beijo.

    ResponderEliminar

  14. Está lindo, este espaço!

    O poema decorei-o em criança e ainda o sei, "todinho"



    Um beijo

    ResponderEliminar

  15. Fê, o cântico do Rouxinol é tão bonito...
    Cantilena bonita e reflexiva!!

    Beijos... Boa 4ª feira...

    ResponderEliminar
  16. :) Onde, é que já vai o fim-de-semana... fica para próximo :)
    Belo poema e acompanhamento musical... beijinhos

    ResponderEliminar
  17. Que ninguém possa roubar a noite do rouxinol, pois quando ele canta a vida se ilumina, o amor se faz mais forte e os sonhos voam junto com o seu cantar...

    ResponderEliminar
  18. Lindo, minha amiga!
    Tem um bom Domingo.

    Bj

    ResponderEliminar



Obrigada por estarem desse lado!
Fê Blue Bird