sexta-feira, 10 de outubro de 2014

VIVER NO CAMPO


Pinterest
"Ultimamente ando cá com uma ideia, deixar tudo e ir viver para o campo. Eu que nasci e sempre vivi na cidade de repente deu-me para isto.
Fugir da poluição, do barulho e das casas empacotadas, escapar-me das filas, das lojas e das compras, deitar fora os cartões electrónicos, comprar um porta-moedas e voltar a andar a pé.
Lavar a cara, pôr um lenço na cabeça e nunca mais pensar na Verónica cabeleireira. 
Fugir desta mascarada e só vestir roupa de algodão.
Trocar os desodorizantes pelo sabão azul e branco e estender a roupa numa grande corda balançada pelo vento.
Desistir de algumas futilidades que ainda me preocupam e conviver com as coisas simples que se calhar ainda existem nalgum recanto deste país.
Dar milho às galinhas, cuidar da horta, semear e plantar e ter um burro. Sabem, sempre alimentei a esperança de um dia ter um burro, não sei porquê  :)
Nos dias soalheiros sentar-me à sombra de um pinheiro manso a reler Júlio Dinis e Eça de Queirós.
Deitar-me com as galinhas, comer arroz-doce caseiro e dormir num sótão com uma janela virada para o céu.
E nas noites frias, sentar-me junto da lareira a beber um leite quente e esquecer-me que existe política, futebol e televisão."

E por falar em viver no campo
quem, se lembra desta série ?






BOM FIM DE SEMANA!

 Fê blue bird

 Viver no Campo (Green Acres, no original) foi uma série cómica que passou na nossa televisão no início da década de 70. A história constava de um casal de nova iorquinos, um advogado bem sucedido e a sua mulher, que se mudava da grande cidade para uma aldeia remota, de nome Hooterville, onde quase todos os habitantes eram, por assim dizer, …peculiares.

12 comentários:

  1. Não vá
    Não vá.
    Tudo o que pode pensar fazer, fará.
    Tudo o que não pensa, é que pode ter deixar de fazer...
    A joão, o marido e dois filhos foram para o campo. Perecia uma boa decisão.
    A casa, reabilitada ficou acolhedora, por dentro e por fora.
    O poço tinha água, o campo oliveiras e uma bela nogueira.
    Ah, e tinha pássaros,
    e ninhos de cegonhas,
    nos pontos altos.
    Perto, a vila,
    sede da Freguesia,
    há 10 anos atrás,
    quando a decisão foi tomada,
    tudo havia:
    Escola, Centro de Saúde,
    correios, Farmácia.
    Hoje tudo perdeu, não tem nada...

    (não, não me lembro dessa série
    mas... se é americana,
    engana)

    ResponderEliminar
  2. Esqueci de dizer que a João é a minha filha...

    ResponderEliminar
  3. Querida amiga embora tenha casa no campo ,eu so nao mudo porque infelizmente nao existe emprego na terra que eu tanto amo Loriga ,apesar de ser Lisboeta adoro o campo ,calma ,tranquilidade ,natureza pura e bela e acima de tudo as pessoas sao imensamente afáveis,um lindo fim de semana ,muitos beijinhos

    ResponderEliminar
  4. Loriga, concelho de Seia, Emanuel?!... A minha mãe é de Teixeira...

    Vivo na cidade, com muito do viver no campo...mas o meu sonho é viver perto do mar...um dia!

    Lembro-me da série e não perdia um episódio. Riamo-nos imenso, eu e os meus irmãos.

    Um beijinho
    Bom fim-de-semana

    ResponderEliminar
  5. Como eu a entendo... no campo com vista para o mar ou perto do Mar!
    Enfim...ser Feliz!

    ResponderEliminar
  6. Fê, minha amiga
    Digam o que disserem... não há vida mais saudável do que a que nos permite viver ao ar livre.
    Infelizmente... no actual sistema, no campo só se pode "sobreviver"...

    Lembro-me bem dessa série, de que gostava imenso, e não perdia um episódio.
    Bons tempos, em que nos divertíamos com coisas tão inocentes...

    Bom fim de semana, amiga.
    Um beijo
    Miguel

    ResponderEliminar
  7. Também gosto de viver no campo. O lado bucólico mexe com a nossa sensibilidade.
    Gostei do texto.
    Um beijo.

    ResponderEliminar
  8. Vivo muito bem no (quase) campo!
    Anda daí...

    bj

    ResponderEliminar
  9. ~
    ~ ~ ~ É ótimo viver no campo. ~ ~ ~

    ~ ~ Com todas as comodidades, como na série americana. ~ ~

    ~ Prefiro passar o Inverno num pacato bairro citadino. ~

    ~ ~ ~ Fim de fim de semana muito agradável, apesar da chuva. ~ ~ ~

    ~ ~ ~

    ResponderEliminar
  10. O texto é belo, mas o campo não me atrai, senão para poucos dias (rss). Sou urbana. Essa paz que costumam atribuir ao contato com a natureza, com os animais, com a simplicidade, realmente existe, mas deve ser ansiada pelo coração. Bjs.

    ResponderEliminar
  11. sou menina da cidade, já vivi no campo, mas, a cidade cativa-me...

    :)

    ResponderEliminar



Obrigada por estarem desse lado!
Fê Blue Bird