domingo, 8 de março de 2015

ONU estima em 81 anos o prazo para se atingir a equidade de género


A igualdade entre homens e mulheres tem avançado lentamente, conclui relatório da ONU (Organização das Nações Unidas) que avaliou a equidade de género em 167 países. O documento será apresentado segunda-feira (9) pelo secretário-geral Ban Ki-moon, em referência ao Dia Internacional da Mulher comemorado hoje (8). O relatório destaca que, no ritmo actual, serão necessários 81 anos para se alcançar a paridade de género na economia e 50 anos para a igualdade na representação parlamentar.
O levantamento é um balanço da aplicação das normas adoptadas pelos países na Quarta Conferência Mundial sobre a Mulher, em Pequim, na China, há 20 anos. Lá, foi pactuada uma plataforma de acção para ser cumprida pelos governos, iniciativa privada e sociedade.
“Há uma lacuna decepcionante entre as normas e a implementação da Plataforma de Acção de Pequim, e um fracasso colectivo de liderança nos progressos para as mulheres”, disse a directora executiva da agência da ONU para as Mulheres, Phumzile Mlambo-Ngcuka, sexta-feira (6). “Os líderes com poder para fazer essas acções falharam com mulheres e meninas, avaliou.
Em 1995, 189 países assinaram a Plataforma de Acção de Pequim. De la para cá, a ONU mostra que houve poucos progressos para acabar com leis discriminatórias, aprovar leis contra a violência dirigida a mulheres e meninas. No entanto, a ONU reconhece que caiu a mortalidade materna, aumentou o número de jovens em escolas primárias e a participação de mulheres no mercado de trabalho.
“Os ganhos contrastam com o facto de, apesar da melhoria de educação, as mulheres têm os piores empregos, enquanto o fosso salarial entre os géneros é um fenómeno mundial”, diz a agência, em comunicado divulgado pela ONU Mulheres. A estimativa é que elas ganham salários 77% menores do que o dos homens.
“Deixe-me sugerir três requisitos essenciais [para equidade de género]: vontade e liderança política inabaláveis; aumento dos investimentos na agenda para as mulheres e meninas e uma forte responsabilização que inclui a sociedade”, diz a directora Phumzile Mlambo-Ngcuka.

Para TODAS AS MULHERES vítimas de violência !

Canção de sensibilização sobre violência doméstica, assinalando o 25º aniversário da APAV - Associação Portuguesa de Apoio à Vítima.
Vozes: Aldina Duarte, Ana Bacalhau, Cuca Roseta, Gisela João, Manuela Azevedo, Marta Hugon, Rita Redshoes e Selma Uamusse.

Cansada

Estou cansada – ainda agora chorei tanto
outra noite - o terror andou à solta
vai e volta e promete que não volta
vai e volta e promete que não volta

 estou cansada – chorei tanto outra vez
 outra vez a pensar que hoje talvez
 haja paz – que o terror só vai não volta
 que a tua mão não se fecha contra mim

 estou cansada – não há fim nesta demência
 ou ciência que preveja que me mates
 e quem bate depois chora e promete
que não mais a mão se levanta fechada

 estou cansada – acho que não quero nada
 que não seja uma noite descansada
 sem ter medo ou chorar na almofada
sem pensar no amor como uma espada

 tão cansada de remar contra a maré
 o amor não é andar a pé na noite escura
 sempre segura que a tortura me espera
insegura tão desfeita humilhada

 tão cansada de não dar luta à matança
 a dança negra que me dizes que é amor
 que não concebes a tua vida sem mim
 e que isto assim é normal numa paixão

 e eu cansada nem sequer digo que não
já não consigo que uma palavra te trave
não tenho nada que não seja só pavor
 talvez o amor me espere noutra estrada
 mas tão cansada não consigo procurá-la j
á tão sem força de tentar não ser escrava
 já sei que hoje fico suspensa outra vez
outra vez a pensar que hoje talvez…

 © Rodrigo Guedes de Carvalho


 "Continua apesar de todos esperarem que abandones. Não deixes que se enferruje o ferro que há em ti." 
(Madre Tereza de Cacultá)

*
Obrigada amiga Evanir !
Obrigada amigos Argos, Tétis e Poseidón

24 comentários:

  1. Amiga Fê,

    Lindíssima e comovente, porque duma dura realidade se trata, esta homenagem à Mulher.

    Gostaría que mais uma vez passases pelo Farol e trouxesses para aqui o selinho que elaborei para assinalar este nosso "único" (segundo dizem e consta...) Dia da Mulher.

    Feliz Dia da Mulher!...

    Beijinhos

    ResponderEliminar
  2. Mais do que flores
    perfumes
    e outras prendas
    é importante o teu escrito
    por tudo isto
    que aqui lembras

    ResponderEliminar
  3. Um dia para pensarmos nas desigualdades...

    ResponderEliminar
  4. Querida Fê:
    Muito importante toda esta evolução que precisamos alcançar. Lindo e emocionante poema.
    Além de toda esta desigualdade, ainda existe o machismo que faz tantas mulheres sofrerem, as vezes por culpa delas mesmas quando educam seus filhos incutindo em seus valores que são superiores às mulheres. Acho importante nos mulheres observarmos nossa influencia, e nosso posicionamento na hora de educar nossos filhos machos para que cresçam e exerçam sua masculinidade com sensibilidade feminina, nem que isso só aconteça daqui há 81 anos.
    Parabéns por seres esta mulher engajada e inteligente.
    beijinhos, Léah

    ResponderEliminar
  5. Daqui por 80 anos teremos regredido à Era Medieval, Fê.! :(

    Há 40 anos que vivemos em democracia e o que mudou relativamente à desigualdade profissional entre homens e mulheres?

    Foram aparecendo umas aberturas, mas como resposta ao tão proclamado direito de trabalho igual, salário igual, nada aconteceu.

    Quando ao resto, estamos sintonizadas, minha amiga! Ambas denunciamos a violência doméstica- que muitos pensam ser apenas maus tratos físicos- esquecendo que a violência psicológica dói tanto ou mais do que uma bofetada.

    É preciso que se termine com a retrógrada supremacia masculina, em pleno século XXI....

    Beijinhos e que não nos falte a Esperança!

    ResponderEliminar
  6. Olá Fê, belíssima e importante postagem.
    Apesar de algumas mulheres dizerem que "para elas, não tem importância o dia da Mulher..." - eu considero que esse dia, assim como outros, foram instituídos, na intenção de alertar consciências e marcar a importância de superar os problemas. E assim, deve-se tomar daí uma atitude de divulgação, para que, por exemplo, no caso da violência doméstica, quem testemunha, não "olhe para o lado" nem guarde silêncio, porque aí, estará a ser conivente com um crime.

    Fê, não é meu costume, mas, tenho que manifestar meu encanto com sua "cara nova" - lindo de morrer =)
    E tem uma andorinha a chamar a primavera - que venha ela!

    um bj amg

    ResponderEliminar
  7. Olá novamente,
    Afinal já cá tinha estado, Fê - telepatia?
    bjn

    ResponderEliminar
  8. Pois e querida amiga como escrevi dia 8 de Março e apenas mais um dia neste mundo onde a realidade e bem diferente daquilo que queremos ,um mundo onde reina o ser mais horrendo para a mulher ,muitos beijinhos querida amiga .

    ResponderEliminar
  9. Tudo aqui tão cuidado e tão belo!
    Ao contrário deste mundo...cada vez menos esperançoso.

    Beijinho, minha amiga.

    ResponderEliminar
  10. Minha Amiga.
    Hoje não tive como visitar as amigas essas valentes mulheres
    que tenho como amigas.
    Obrigada por dar atenção ao mimo que lhe enviei com muito carinho.
    Que nossa amizade seja laços eternos e vivermos sempre com alegria e amor q, emana do seu coração.
    Uma linda noite.
    Beijos.
    Evanir.

    ResponderEliminar
  11. Poema por de mais dorido, mas infelizmente certo e verdadeiro.
    Se faltam 81 anos... até nem é muito tempo se medirmos os dois mil anos de submissão e humilhação. Isto no mundo ocidental, porque se formos para os facínoras dos islamitas.... nem vale a pena pensar..

    Beijinho

    ResponderEliminar
  12. Prima, nós somos umas felizardas. E esse poema é lindo
    Kis :>}

    ResponderEliminar
  13. Mesmo a mulher conquistando aos poucos o seu espaço dentro da sociedade, no âmbito profissional, e até na política, a equiparação salarial em relação ao homem também avançando aos poucos, sabemos que a desigualdade ainda é muito grande e existe um longo caminho a percorrer. Por isso a importância de um dia como este para se “comemorar/homenagear”, sendo esta uma forma de mostrar a nossa luta pela igualdade, por mais respeito, e um combate mais acirrado contra o machismo ainda tão predominante na nossa sociedade.
    A música apresentada no vídeo é chocante! E o que dói mais é saber que ainda existe essa violência toda do homem contra a mulher, tudo em nome muitas vezes de um sentimento que em nada a enaltece, mas a denigre como ser humano. Apesar da Lei Maria da Penha, muitas mulheres se eximem de denunciar e procurar uma ajuda efetiva que as livre da situação. Com toda a certeza a tua postagem foi uma das mais interessantes que vi na blogosfera.
    Fê, minha linda, adorei o novo template, suave como o teu olhar para a vida!
    Por este nosso dia, que já vai findando, te deixo sorrisos a brincar na esperança de ver o mundo de todas as mulheres do mundo se iluminar de estrelas da paz e do amor.
    Com meu carinho!

    ResponderEliminar
  14. Olá Fê,

    A canção é emocionante, dolorosa, verdadeira. A interpretação é belíssima, posto que carregada de sentimento.
    Muito já se evoluiu na questão da disparidade salarial entre os gêneros, mas a violência contra a mulher persiste de maneira assustadora. O medo e a dependência são fatores preponderantes nesse quadro desastroso. Tomara que a equidade dos gêneros aconteça num tempo menor do que o previsto pela ONU.

    Parabéns pela significativa postagem e por sua qualidade de mulher.

    Feliz semana.

    Beijo.

    ResponderEliminar
  15. Dia especialmente especial porque é o dia de aniversário da minha mulher.
    Beijinhos, votos de boa semana

    ResponderEliminar
  16. *

    ~ ~ ~ ~ UMA BELÍSSIMA FLOR PERFUMADA PARA TI, FBB. ~ ~ ~ ~


    ~ ~ Pela devoção e solicitude que dedicas à tua família e ao teu lar...

    ~ ~ Pela carinhosa dedicação que te merecemos nesta bela página.

    ~ ~ Pela reflexão que te merecem crassas faltas de justiça e equidade.

    ~ ~ Em suma, pela tua bondade, amizade, humanidade e solidariedade.

    ~ ~ ~ ~ ~ Beijo e grande abraço, amiga. ~ ~ ~ ~ ~

    ~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~

    ResponderEliminar
  17. O papel da mãe na educação dos filhos (tal como o do pai) é fundamental, digo eu, se o exemplo não é dado em casa, as diferenças vão continuar "ad eternum"...

    ResponderEliminar
  18. Boa tarde, infelizmente Portugal tem um exemplo negativo no que diz respeito à violência sobre mulheres e à desigualdade, as causas são muitas, talvez a crise que se abateu sobre as famílias e a não aceitação por parte dos homens da independência das mulheres, sejam as principais.
    AG

    ResponderEliminar
  19. Fê, não acredito em estimativas da natureza, infelizmente. Conhecemos o tratamento dispensado às mulheres, mundo a fora. Terrível, desanimador. E também o conhecemos perto de nós, onde pensamos serem todos civilizados. Ainda deposito em uma inabalável vontade política, o pouco de esperança que alimento, no tocante à adoção de medidas capazes de levar os homens à dispensar, às mulheres, o respeito que merecem. Bjs.

    ResponderEliminar
  20. uma bela homenagem a todas as mulheres vitimas de violencia.
    uma postagem muito cuidada e bonita.
    o poema do Rodrigo Guedes de Carvalho ficou muito bem.
    boa semana.
    beijo
    :)

    ResponderEliminar
  21. Querida amiga,

    Eu indiquei você para participar de uma tag. Se você não se sentir confortável com a indicação fique à vontade para declinar rsrs.

    Sonhos e Poesia

    Um beijinho carinhoso da amiga
    Gracita

    ResponderEliminar
  22. Infelizmente as desigualdades irão sempre existir, quase à 41 anos que vivemos em democracia (se é que lhe podemos assim chamar) e continua a existir, quanto à violência, não comento amiga, é dorido demais.
    Quando vi pela primeira vez este video, chorei baba e ranho.

    Beijinho da mãe de uma princesa que está viva por milagre.

    ResponderEliminar
  23. Querida esqueci de pedir desculpa pela minha ausência.

    ResponderEliminar
  24. daqui a 81 anos, já não estarei para ver...
    Cansada de tanto esperar :(
    Beijinhos e desculpa a minha ausência, que não é fácil gerir o tempo

    ResponderEliminar



Obrigada por estarem desse lado!
Fê Blue Bird