sexta-feira, 1 de maio de 2015

1º DE MAIO

“Um homem desejoso de trabalhar e que não consegue encontrar trabalho, talvez seja o espectáculo mais triste que a desigualdade ostenta ao cimo da terra.”

 ―Thomas Carlyle

Kashimana

 *


SEM NADA !

Todos os dias iguais, todas as noites... sem nada. 
Tudo lhe servia de desculpa para não sair de casa, passava o tempo sentada no sofá a olhar para a televisão. Olhava, mas não via nem ouvia uma única notícia ou filme, como se o ecrã estivesse negro, e mesmo quando esforçava os olhos, deparava-se com pessoas a abrir e a fechar a boca, até as imagens se desfocarem e se transformarem num imenso borrão. 
A casa estava às escuras, os dias confundiam-se com as noites, a tristeza entrava pela porta , pelas janelas, envolvia os lençóis , as almofadas na sala e a roupa que trazia vestida.
O telefone não tocava, só dias de silêncio total. 
No princípio até houvera algumas vozes amigas a darem-lhe força, a mostrarem-lhe que a compreendiam, ser despedida assim, sem aviso, está tudo louco ! 
Mas isso fora no início, agora estava esquecida, perdida... sem nada!
"Vais ver que arranjas trabalho num piscar de olhos." diziam-lhe.
Mas com o tempo, foram-se afastando como se tivesse uma doença contagiosa, e afinal, quem a poderia querer como companhia?
Envelhecera de repente, as palavras gastara-as nas entrevistas para hipotéticos empregos, nos telefonemas em que tentava explicar a sua mais-valia...mas não valia nada, não tinha nada ! 
Era apenas mais um número nas estatísticas do desemprego, uma mulher, sozinha, sem razão alguma para abrir a porta da rua e sair.
Uma mulher sem ninguém a esperá-la do lado de lá do passeio. 
Uma mulher sem nada!


BOM FIM DE SEMANA !

24 comentários:

  1. Triste! Muito bem expresso tudo aqui! bjs, chica

    ResponderEliminar
  2. Belo post

    E como eu a entendo! Que não consigo arranjar trabalho. Idade 52... muito vela para trabalhar

    Beijinhos

    http://coisasdeumavida172.blogspot.pt/

    ResponderEliminar
  3. “Um homem desejoso de trabalhar e que não consegue encontrar trabalho, talvez seja o espectáculo mais triste que a desigualdade ostenta ao cimo da terra.”, escreveu Thomas Carlyle, e é. Só é ultrapassado por outro espectáculo mais triste, o deixar cair os braços...
    e se do lado de lá do passeio não há ninguém que a espere
    não desespere
    há gente atravessando a rua

    ResponderEliminar
  4. Se aliarmos ao desemprego, a solidão, que a sociedade tem fabricado, penso que chegamos à conclusão que é preciso fazer algo para além das palavras "bonitas" que possamos dizer acerca disto....

    ResponderEliminar
  5. É muito dificil encarar uma vida assim ,um sentimento de inutilidade que assola os pensamentos de quem sofre tamanha desigualdade,muitos beijinhos querida amiga.

    ResponderEliminar
  6. Prima, muitos jovens assim sem nada: sem futuro, sem emprego, sem vida co njugal...
    Uum
    aesaselo
    Kgis :=>)

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Prima, desculpa, saiu mal... Quero dizer um pesaselo
      Kis :=)

      Eliminar
  7. Boa noite Amiga.

    Que triste é o desemprego, conseguir nós fazem sentir como é triste a situação de muitos que passam por algo assim. Um homem desejoso de trabalhar e que não consegue encontrar trabalho, talvez seja o espetáculo mais triste que a desigualdade ostenta ao cimo da terra.”, escreveu Thomas Carlyle, essa frase jáme tocou ,mas o seu texto me tocou ainda mais, como deve se sentir as pessoas que sofre por não achar trabalho e ainda não contar com quem dividir a sua dor, muito triste. Um feliz més de maio que seja cheio de surpresas alegres. Um forte abraço.

    ResponderEliminar
  8. Uma mão cheia de nada, outra de coisa nenhuma...

    Beijo, Fê. :)

    ResponderEliminar
  9. Aquilo que mais dignifica o ser humano é garantir a sua subsistência, com o fruto do seu trabalho. Não o conseguir é morrer aos poucos, de tristeza, mais do que de fome!
    Um relato muito pertinente e pungente, amiga Fê.
    Uns querem "emprego", onde ganhem muito e pouco produzam, mas os homens/ mulheres de carácter querem trabalho...o direito mais elementar do ser humano.

    Triste e real, Amiga. Parabéns por esta chamada de atenção para uma realidade que ensombra a vida de tantos e tantos...:(

    Beijinhos e bom fds.

    ResponderEliminar
  10. Tantos homens e mulheres. Tantos jovens passeando pelas calçadas. Desespero de solidão. Crianças sem pão. Estender a mão à caridade quando o corpo ainda tem força para trabalhar, muito bem descrito, aqui. A sociedade está regredindo.

    ResponderEliminar
  11. Passarinhamiga & Azul

    Belíssimo texto! Faz-nos chegar à revolta! Portugal precisa de uma revolução - mas sem cravos nos canos das espingardas! Basta de tantas palavras por mais bem intencionadas que sejam. Com estes (des)governantes, com este desemprego há que matar a solidão. E já agora mata-los!!!!

    Qjs

    ResponderEliminar
  12. Um texto muito profundo, sobre uma realidade muito dorida com que muitos se deparam, a desigualdade que não deveria existir, o desemprego que leva muitos ao desespero, perdendo a auto-estima e vontade de viver.
    Infelizmente estou assistir de muito perto à vivência de uma mulher que revi no teu texto.

    Beijinho querida e um bom fim de semana

    ResponderEliminar
  13. Fê, que blogue lindo! O pássaro azul e aqueles dizeres, alegraram minha alma! Eu não o conhecia, só o de gatinhos lindos. Parabéns, tudo aqui de excelente qualidade! Só esse texto fez doer a alma, mas é a realidade! Beijos! Parabéns pelo lindo blog, adorei!

    ResponderEliminar
  14. O sentimento de inutilidade é terrível.
    Cadinho RoCo

    ResponderEliminar
  15. ~ ~
    ~~~~~ Tanto a citação, como o texto são excelentes!

    ~~ Infelizmente, conhecemos de perto, esta sofrida tristeza...

    ~~~~~ Mais uma das tuas publicações de qualidade. ~~~~~

    ~~~~~~~~~ Bom fim de semana. Beijinhos. ~~~~~~~~~
    ~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~

    ResponderEliminar
  16. Muito triste, Fê! Mas, infelizmente, tão real! (Já passámos por isto cá em casa...muito mau!)

    Beijinhos

    ResponderEliminar
  17. Há muitos que reclamam do trabalho, sem pensar nos outros tantos cujo maior sonho é ter um. Bela postagem, amiga. Bjs.

    ResponderEliminar
  18. Diz uma musica do cantor falecido Gonzaguinha: que o homem sem trabalho, se humilha se mata e não dá para ser feliz.
    Não dá mesmo.
    Bjs

    ResponderEliminar
  19. O trabalho e o direito a ele são obrigações sagradas que qualquer governo deve proporcionar aos seus cidadãos.

    ResponderEliminar
  20. Uma triste realidade, que acontece todos os dias,,,
    Este nevoeiro cinzento, de quem perde a dignidade e se sente impotente, vazio neste planeta que não lhe dá essa possibilidade de ser gente :( beijinhos

    ResponderEliminar
  21. Semk bem o que isso é e o desespero que isso pode trazer a um coração... mas acredito sempre na esperança e que tudo tem uma razão de ser <3

    ResponderEliminar



Obrigada por estarem desse lado!
Fê Blue Bird