sábado, 28 de novembro de 2015

“Sete Letras”

Christian Schloe


Esta palavra Saudade
Sete letras de ternura
Sete letras de ansiedade
E outras tantas de aventura

Esta palavra saudade
A mais bela e a mais pura
Sete letras de verdade
E outras tantas, de loucura

Sete pedras, sete cardos
Sete facas e punhais
Sete beijos que são dados
Sete pecados mortais

Esta palavra saudade
Dói no corpo devagar
Quando a gente se levanta,
fica na cama a chorar

Esta palavra saudade
Sabe a sumo de limão
Tem um travo de amargura,
Que nasceu no coração

Ai palavra amarga e doce
estrangulada na garganta
Palavra com se fosse
o silêncio, que se canta

Meu cavalo imenso e louco
a galopar na distância
Entre o muito e entre o pouco,
que me afasta da infância

Esta palavra saudade
é a mais prenha de pranto,
como um filho que nascesse
Por termos sofrido tanto

Por termos sofrido tanto
É que a saudade está viva
São sete letras de encanto
Sete letras por enquanto,
Enquanto a gente for viva

Esta palavra saudade
sabe ao gosto das amoras
Cada vez que tu não vens,
cada vez que tu demoras

Ai palavra amarga e doce,
debruçada na idade
Palavra como se fossemos
resto de mocidade

Marcada por sete letras
a ferro e a fogo no tempo
Ai, palavra dos poetas
que a disparam contra o vento

Esta palavra saudade
dói no corpo devagar
Quando a gente se levanta
fica na cama a chorar

Por termos sofrido tanto
É que a saudade está viva
São sete letras de encanto 

 Sete letras por enquanto,
Enquanto a gente for viva

Ary dos Santos


a ouvir... ♫  Simone de Oliveira

37 comentários:

  1. Boa tarde
    Lindo de mais.. parabéns pela escolha.Amei


    Bom sábado
    Beijo

    http://coisasdeumavida172.blogspot.pt/

    ResponderEliminar
  2. Olá Fê que palavras lindas sobra a Saudade!
    Fazem realmente parceria aos versos dos poetas.
    Linda imagem.
    Bjs e um ótimo domingo.
    Carmen Lúcia.

    ResponderEliminar
  3. Saudade é só portuguesa
    É uma forma de estar
    Neste mundo a padecer

    ResponderEliminar
  4. Fê, mas é linda demais! Gostei muito! Tudo bde no,m. Tem homenagem à Chica no meu blogue! Beijos!

    ResponderEliminar
  5. Olá Fê, não existe palavra em nenhum outro idioma que expresse tão bem todos esses sentimentos.
    Tanto o poema como a imagem escolhida estão perfeitos.
    beijinhos, Léah

    ResponderEliminar
  6. belos versos os do poeta
    na voz de quem bem os canta

    mas... saudade
    só do futuro

    ResponderEliminar
  7. É um lindo poema!
    Não sou muito fã da Simone de Oliveira, mas reconheço que é uma mulher de garra!

    Um beijinho, Fê e um bom domingo :)

    ResponderEliminar
  8. ...esqueci-me de dizer que a imagem escolhida é muito bonita:)

    ResponderEliminar
  9. Que lindo Fê! E quem não tem uma saudade pra lembrar?
    Bjos pra você!

    ResponderEliminar
  10. A palavra saudade que o tempo tanto teima em lembrar ,maravilhoso querida amiga ,muitos beijinhos e um lindo e maravilhoso fim de semana .

    ResponderEliminar
  11. ~~~~~~~~ Bela postagem, Fbb!

    ~~ Um sentimento que todos conhecemos,
    melancolia transversal a todas as classes.

    ~~~~~ Dias brilhantes e aprazíveis.~~~~~
    ~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~

    ResponderEliminar
  12. Prima
    O grande o enorme poeta . um mimo ler os seus poemas. Um homem além da época
    Kis:=)

    ResponderEliminar
  13. Gostei.
    um beijinho e um bom Domingo
    Gábi

    ResponderEliminar
  14. Genteee que poema maravilhoso!!!

    Obrigada pela partilha amiga Fê!!!

    Ps: seu blog está lindo, como sempre!


    Beijos meus!

    ResponderEliminar
  15. Poxa, que criativo, que engenhoso, esse discorrer sobre o sentimento saudoso, não sei ao certo se sentir saudade é bom, é ruim. É um sentimento gostoso quando se tem alguém como certo, perto, que logo vem, mas, se esse alguém não vem mais, partiu pra não mais voltar, ai doí, é uma sede tanta que não sacia, que não se acaba. Vira um tormento, nenhum alento possível, um desperdício de horas inglórias, de vida que podia ter sido. Lindo! Vim por indicação dessa moça ai de cima, tua xará, rs. Gostei!

    ResponderEliminar
  16. Uma canção belissima, esta.

    Agradeço a partilha, amiga Fê, e desejo-lhe um ótimo domingo, com semana a condizer.

    ResponderEliminar
  17. Foi bom recuar no tempo, desenhou-se-me um sorriso nos lábios...
    Obrigado, Fê!

    Um beijinho :)

    ResponderEliminar
  18. Olá Fê,

    Belíssimo o poema desta música.
    O autor foi fundo na interpretação deste inquietante sentimento.
    De fato, a saudade é um sentimento agridoce. Senti-lo, no entanto, é marca de vida.
    Afinal, só sente saudade quem viveu o inesquecível.

    Bela imagem de Christian Schloe.

    Feliz semana.

    Beijo.

    ResponderEliminar
  19. Uma palavra profundamente portuguesa.
    Beijinhos, boa semana

    ResponderEliminar
  20. Inconfundível os poemas do Ary dos santos uma pena ter morrido tão novo.
    Um abraço e boa semana.

    ResponderEliminar
  21. Ary dos Santos. Como esquecê-lo? Como não gostar da interpretação da Simone de Oliveira, tão sentida? Um excelente momento, este, amiga.
    Beijo.

    ResponderEliminar
  22. Fê, tenho grande admiração pelos escritos de Ary dos Santos. Interpretação sentida e bela. Saudade, será que alguém vive sem ela? Bjs.

    ResponderEliminar
  23. Oi Fê
    O poeta foi magistral na descrição da saudade. Esse é um sentimento que todos nós experimentamos né amiga
    Uma semana iluminada
    Beijos e sorrisos

    ResponderEliminar
  24. Boa escolha Fê , a pintura é bela também,
    _ e a saudade? todos sabemos cono cantá-la em verso e prosa...
    beijinhos,amiga
    obrigada pelo carinho

    ResponderEliminar
  25. Que bela obra, a saudade foi descrita com muita sabedoria e emoção!
    Grande abraço e sucesso!

    ResponderEliminar
  26. Um poema que descreve com mestria esse sentimento difuso que é a saudade e muito bem interpretado por Simone de Oliveira.

    Um beijinho, querida Fê

    ResponderEliminar
  27. Uma letra fantástica de um músico fabuloso! Bj

    ResponderEliminar
  28. Uma letra fantástica de um músico fabuloso! Bj

    ResponderEliminar
  29. Querida amiga Fê.

    Que beleza de três maravilhas que nos ofereces! A esplêndida voz da nossa Simone quando ainda tinha grande pujança, o belo poema do inesquecível Ary dos Santos e a incrível imagem com que extasiei a vista logo ao entrar aqui!

    Quanto a essa palavra de sete letras que dói no peito devagar...olha, amiga: Nem é bom falar!

    Um grande beijinho e até breve!! :)

    Janita

    ResponderEliminar
  30. Saudade; que nos enche os coração de um vazio, que desejamos preencher.
    Beijinhos e boa semana

    ResponderEliminar
  31. Boa tarde, Ary do Santos deixou saudade como poeta,mas também deixou saudades pelo homem revelou ser solidário com os mais necessitados, durante a sua vida teve inimigos que o denunciaram à PID que resultou na sua prisão, Ary dos Santos, deixou de fazer parte dos vivos, mas deixou uma grande obra e um bom exemplo como ser humano para os vivos.
    AG

    ResponderEliminar
  32. um poema e uma canção incontornáveis...
    que se ouve com prazer e um "brilhozinho nos olhos" ...

    beijo

    ResponderEliminar
  33. Um poema, de um grande poeta que nos deixou cedo demais, e que resultou numa excelente canção, na voz dessa grande senhora que é Simone de Oliveira. Um post de grande qualidade.
    Obrigado pela visita a um dos meus cantinhos.
    Um abraço e uma boa semana

    ResponderEliminar
  34. Saudade descrita com mestria e beleza.

    Beijos, Fê.:)

    ResponderEliminar
  35. Bom dia, Fê!
    Belíssimos versos sobre essas 7 letrinhas doídas, adorei!
    A gravura também é linda!

    Hoje postei a velinha lá na caverna. Depois espia.
    Adorei o template natalino.

    Abração esmagador.

    ResponderEliminar



Obrigada por estarem desse lado!
Fê Blue Bird