terça-feira, 8 de março de 2016

Dia da Mulher ?



Inventaram o dia da mulher 
 E o poeta não sabe o que pensar
 Talvez torne mais triste o seu cantar
 Talvez seja mais forte o seu sofrer.

 O poeta não canta quando quer
 E canta muitas vezes a chorar... 
Hoje não canta apenas vai gritar:
 Meus amigos, assim não pode ser !

 A mulher criação maravilhosa, 
 Dulcíssima mãe, avó generosa,
 Filha rebelde, dores e alegrias, 

 Trabalho e luta amor e mais cansaço...
 Agora vou cantar no teu regaço:
 É dia da mulher todos os dias. 

 2010-03-08 -  Nogueira Pardal




 Mãe:

Sentado no canto onde costumo viver a minha solidão, fechei os olhos, sentei-me no chão, a cabeça sobre a tua saia, senti as tuas mãos a catar-me, como naquelas tardes em que os teus dedos hábeis arrancavam da minha cabeça os piolhos e as lêndeas vulgares naquela época de miséria que ambos conhecemos, sem, felizmente, a ter sofrido, época em que os moços, hoje velhos como eu, brincavam, descalços, rasgados e famintos porque a guerra parara a mina, lá no Largo dos Altos da alentejana vila mineira onde nasci e comecei a aprender, sem que ao tempo me apercebesse, solidariedade, liberdade, democracia e esse supremo bem que dá pelo nome de amizade.

 Mãe: 

É dia 7 de Março, daqui a dez dias faço 78 anos. Há quanto tempo me deixaste? Ou será que nunca me deixaste? Como me poderias ter deixado se minha cabeça continua na tua saia e os teus dedos percorrem-me os cabelos!
Amanhã dizem que é o dia da mulher, uma amiga ligou-me há pouco a pedir que fosse dizer uns versos num “lar de velhos”, como se eu não fosse um velho... Dia da mulher! Que coisa estúpida! Será que os criadores dessa aberração tiveram mãe?! Será que quem tornou esse dia instituição mundial respeita as mulheres? 

Mãe: 

Desde o dia em nasceste, desde o dia em que, pequenina, ficaste sem pai nem mãe (Que dia seria o da avó que com tanto sacrifício te criou?) desde o dia em que no cartório uniste a tua vida à do João com quem viveste até ao último segundo, desde o dia em que nasci, se houve dias que não foram teus foi porque os deste a mim, a minha irmã e ao analfabeto mais culto, mais vertical, em suma, mais homem que conheci e que foi o “teu homem” nos bons e maus momentos. Os teus dias foram todos os dias e continuarão a ser os teus dias para além de mim porque os teus netos te recordam com saudade e falam de ti com ternura. 

Mãe: 

Fica tranquila, não vou chorar e muitos menos colaborar com aqueles que aviltam a imagem da mulher pretendendo dedicar-lhe um dia... Vou ler-te aqueles versos, que já não leste, que escrevi naquele dia de natal, o último em que te vi e te falei, embora já me não visses ou ouvis- ses, na véspera de partires para aquela viagem sem regresso que todos temos que fazer. 

Mãe 
Tu não morres, 
Tu não podes partir e deixar-me. 
Que serei eu sem ti?
Que farei eu só?
És a única mulher que me quer,
És a única mulher perfeita 
E pura,
Por isso não morras mãe, 
Deixa viver esta loucura.

Beijos, muitos
Do teu Zé 

 2016-03-07-Nogueira Pardal


Estes poemas e texto são da autoria do poeta e meu professor de poesia José Nogueira Pardal.
O último texto "Mãe" veio acompanhado com estas palavras do professor:

" Um dia, espero que não demore muito, a mulher ocupará o lugar que lhe pertence e que desde sempre lhe tem sido roubado. Talvez achem uma forma pouco ortodoxa de vos homenagear, mas, sinceramente, acho-a poética sobretudo porque saiu do mais íntimo de mim. "




a ouvir - Rodrigo Leão - Alma Mater

29 comentários:

  1. Este poema e os trechos dos textos, fizeram-me escorrer as lágrimas.
    Amei de verdade.

    Uma noite feliz. Beijo
    http://coisasdeumavida172.blogspot.pt/

    ResponderEliminar
  2. Parabéns a ti, parabéns ao teu professor/poeta e parabéns a todas as Mulheres !
    Adorei o soneto !
    Só um pormenor : porquê só um Dia da Mulher e não 366 ?! ... A Mulher mereceria todos os dias do ano !

    Beijinhos à Mulher Fernanda !

    ResponderEliminar
  3. Sem palavras ,maravilhoso querida amiga ,feliz dia da mulher ,muitos beijinhos no coração.

    ResponderEliminar
  4. Adorei os poemas e o texto.
    Dias da mulher nós queremos que sejam todos os dias. Mas infelizmente todas nós sabemos que não é verdade. Que a mulheres está longe de ter os mesmos direitos do homens. Que alguns dos que hoje ofereceram flores às mulheres, amanhã são capazes de lhes bater, de as despedir, sei lá de que mais. Sabemos que o dia de hoje, é apenas uma homenagem, à luta de outras mulheres.
    Um abraço

    ResponderEliminar
  5. Minha amiga linda
    Emocionei-me lendo o belo poemos e estes fragmentos tão pertinentes e cheios de dor
    Mulher... Um ser forte de aparência delicada
    Exuberante por obra do grandioso criador
    Amada por suas qualidades
    Querida por sua capacidade criativa
    Respeitada pela sua nobreza de caráter
    Parabéns por seres esta GRANDE MULHER
    Beijinhos no coração

    ResponderEliminar
  6. Concordo com esse belo texto, Fê! Emocionante.

    E bom seria se fôssemos reconhecidas como profissionais capacitadas nas áreas técnicas com o mesmo reconhecimento e remuneração dispensada aos homens.
    Bom seria se fosse reconhecido o nosso espírito de abnegação – muito presente nas mulheres.
    Bom seria se, na velhice, fôssemos cercadas de atenções, de paciência e de amor.
    Bom seria, se tivéssemos o reconhecimento dos filhos, como mães amorosas que tentaram acertar.
    Mas ótimo seria se, na condição de mulher, não precisássemos matar um leão por dia para provar do que somos capazes.
    Beijos, meu carinho, Fê.

    ResponderEliminar
  7. O dia de aniversário da minha mulher.
    É sempre um dia especial.
    E ontem foi assim.
    Beijinhos

    ResponderEliminar
  8. Fê, se era para emocionar, conseguiu. A palavra mulher me traz à mente, em primeiro lugar, as mães. Perdi a minha que, em sua simplicidade, sequer sabia que havia um dia dedicado à mulher. Mas conhecia, e muito bem, o que era lutar e educar. As mulheres merecem muito mais do que recebem, mas estariam todas felizes, creio eu, recebendo amor e respeito, por toda a vida. Bjs.

    ResponderEliminar
  9. Não vou dizer que este foi o melhor momento que li, mas direi que que foi igual aos melhores e que merece um prémio porque nos dá asas para amar.

    ResponderEliminar
  10. Lindo e comovente tudo aqui! Adorei e espero que teu dia tenha sido lindo! E que os demais assim sejam! bjs, chica

    ResponderEliminar
  11. Magnifico e belo trabalho num texto espectacular minha amiga.
    Um abraço e continuação de uma boa semana.

    ResponderEliminar
  12. Fê,as suas palavras me emocionaram,principalmente quando fala na palavra Mãe!
    Bjs querida amiga.
    Carmen Lúcia.

    ResponderEliminar
  13. Fiquei comovida, lembrei-me da minha mãe que já partiu, mas continua sempre presente na minha vida.
    Adorei os poemas e esta música que nos embala.
    Parabéns a ti!

    Beijos Fê

    ResponderEliminar
  14. Olá, Fê, querida Fê.
    Há postagens que saem como pérolas, que marcam, que emocionam. Esta é emoção pura à flor da pele: em cada palavra escrita há amor. Tanto no poema como na prosa poética.
    Emocionei-me. E se não fosse para emocionar não teria valido a pena, lá pensará com justiça o poeta ;)

    Considero que o dia da mulher foi criado, como outras datas, para servir para se falar de problemas que existem, e para que se busque soluções, sem que caia no esquecimento. O bicho Homem é que dá a volta às coisas e, de tudo faz festa: festa por festa, e o comércio aproveita-se e tende-se a perder a intenção inicial.
    Mas, no meio de todos, aparece quem faça a diferença. E, com o tempo, as coisas alteram-se, tenhamos esperança ;)

    bjn amg e um abço ao seu professor-poeta ;)

    ResponderEliminar
  15. Boa noite, Fê!
    Tenho andado por outras paragens blogosféricas... cujas visitas estavam meio atrasadas... e só agora deu para passar por aqui... para apreciar este fabuloso e comovente post, a todos os níveis!...
    Tenho uma posição idêntica, à do seu professor... e por isso... nunca me dá para assinalar o dia, por lá no meu canto, de uma forma especial... pois acho mesmo, que o dia da mulher... do homem... da criança... da terceira idade... é... deve ser... todos os dias!... Já para não falar em muitas outras especificações... que servem para atribuir ou classificar pessoas, em uma qualquer categoria...
    O seu professor, Fê... verbalizou um universo de emoção, e sentimentos, de uma forma muito bonita e emocionante...
    E pronto!... Está decidido! Vou arranjar um pacotinho de lenços... sempre que vier ao blogue da Fê... mas sei, que é por uma muitíssimo boa causa!... :-))
    Sei que me espera uma lagrimita ao canto do olho... com posts assim emocionantes, e tocantes... mas por demais notáveis... ou algo bem inesperado, e super divertido... para me fazer rir até às lagrimas... como o poema da gripe, por exemplo, no outro dia... que espero já tenha ficado, lá bem para trás...
    E é tudo... Ah! Vou procurar o meu gatinho... no blogue dos gatinhos... já de seguida!... Qualquer dia, arranjo mais umas imagens de gatitos... tenho de procurá-las...
    Beijinhos, Fê! Eu não adorei este post... AMEI!!!!!!
    Ana

    ResponderEliminar
  16. Que o dia das mulheres seja todos os dias!


    Isabel Sá
    http://brilhos-da-moda.blogspot.pt

    ResponderEliminar
  17. Simplesmente belo! Que possamos então ocupar esse lugar e que possa ser mesmo todos os dias do ano.

    Um beijinho Fê e tudo de bom para todas nós.

    ResponderEliminar
  18. Pelo sim, pelo não parabéns pelo dia da mulher.
    Cadinho RoCo

    ResponderEliminar
  19. Amiga Fê, concordo em pontos, vírgulas e versos com seu professor.Acho isso pura demagogia, o dia da mulher, da mãe, do pai... são todos os dias.
    Mas, em compensação se não houvesse esse dia, esse maravilhoso poeta não compartilharia esses poemas que me levaram às lágrimas.
    Maravilhosa postagem Fê, parabéns.

    Muito, muito obrigada por sua atenção e votos de melhora de saúde para meu marido, que Graças a Deus saiu da fase de perigo e está em casa.
    Beijinhos, Léah

    ResponderEliminar
  20. Textos bonitos!

    Não ligo muito a estes dias, mas reconheço e sei que há ainda muito a fazer.

    Um beijinho:)

    ResponderEliminar
  21. O tema da Mãe é um tema que me é muito caro, pelo que saio reverente...

    Beijo amigo

    ResponderEliminar
  22. Nem tenho palavras para comentar tanta beleza, amiga Fê.

    O teu Professor é um Poeta espantoso. Emocionei-me muito ao ler o Soneto.

    Isto de haver um Dia, sabe a muito pouco, sabemos que deveriam ser lembradas todos os dias, mas são tão bonitas estas homenagens!...

    Um tema inesgotável e muito belo. Obrigada por tanta beleza, Fê.

    Beijinhos

    ResponderEliminar
  23. Que textos magníficos! Obrigada pela partilha!
    Sim, todos os dias são dias da mulher, mas eu diria mais...todos os dias são dias do ser humano!
    beijinhos

    ResponderEliminar
  24. Comovente.
    Belíssima imagem, amiga Fê.

    Beijinho

    ResponderEliminar



Obrigada por estarem desse lado!
Fê Blue Bird