sexta-feira, 14 de outubro de 2016

Devo ou não abrir a porta ?



De vez em quando a saudade bate-me à porta 
de tempos a tempos ela gosta de me visitar
às vezes bate de leve mal a ouço
outras com violência, parece que a quer arrombar
 a casa treme, a minha cabeça lateja e o meu coração vai rebentar.
Vou rumar ao sul
Diluir a saudade no mar.


Bom Fim de Semana !


~~*~~



Instrumental cover of "Sodade" by Armando Zeferino Soares.
 Performed & arranged by Out Duo and guitarist Kaja Maliszkiewicz-Ward. www.GuitarProductions.com


imagem- pinterest
~~*~~





24 comentários:

  1. Saudades sempre mexem com os mais delicados sentimentos ,bem dentro de nosso sentir ,palavras belas querida amiga ,assim como a música ,muitos beijinhos no coração.

    ResponderEliminar
  2. O sol já não aquece o sul.
    Terás dificuldade em recompor-te após a diluição...
    Mais um 'post' pleno de beleza e criatividade.
    Beijinho, querida amiga.
    ~~~~~~~~~~~~~~~~~~

    ResponderEliminar
  3. Às vezes dá abrir a porta pra matar a saudade. Pena nem sempre. Então abre se puder e se valer a pena.
    Bom fim de semana, Fê.
    Bjk...

    ResponderEliminar
  4. Às vezes as saudades não desaparecem com o mudar de rumo. Elas viajam connosco.
    Um abraço e bom fim-de-semana.

    ResponderEliminar
  5. De for para o bem, deve-se abrir.
    Amei

    Beijo bom fim de semana.

    ResponderEliminar
  6. Ai a saudade! Quase nos mata quando ataca com força!

    Mas a interpretação musical é LINDA!!

    Beijinhos

    ResponderEliminar
  7. Ah, o Algarve...!
    Bom descanso, Fê!

    Um beijinho :)

    ResponderEliminar
  8. Que lindo querida Fê.
    A saudade é como um vendaval,vem e arrebata.
    Às vezes é melhor abrir a porta, deixar-se levar nesta saudade que é poesia,
    deixar que os versos singrem os mares desconhecidos.
    Lindo demais com este fundo musical, viajo e escancaro todas as portas.
    Aplausos amiga,um belo voo da poesia de alma.
    Belo seja o fim de semana.
    Bjs de paz.

    ResponderEliminar
  9. Já disse um outro poeta "que a saudade aniquila a vida da gente, é uma dor que não sei de onde vem". Abra a porta amiga vá em busca do sol do mar, não se deixe aniquilar pela saudade.
    Lindo seu poema.
    Beijinhos, amiga Fê.

    ResponderEliminar
  10. Que lindo... é verdade, Fê, saudades faz um rebuliço dentro da gente! É algo que por ser tão cheio de sentimentos e recordações ótimas, judia um pouco do pobre coração... É a palavrinha mais linda da nossa língua, sonora e delicada.
    Beijo, querida amiga.

    ResponderEliminar
  11. O mar deixa muitas saudades. Diverte-te por lá. Beijinhos

    ResponderEliminar
  12. Palavras que tocam... música que enternece. Maravilhosa página recomendada por Pedro Luso. Parabéns! A saudade trouxe-me saudades e me fez recordar Fernando Pessoa, a expressão máxima da poesia para mim: Se alguém um dia bater em tua porta dizendo que é um emissário meu, mão o receba, nem que seja eu, pois o meu orgulho já não mais suporta imaginar bater à tua porta... Não sei se é bem isso... Parabéns! Meu abraço fraterno e minha gratidão. Laerte (Silo).

    ResponderEliminar
  13. Tantas vezes queremos fechar a porta da saudade, mas ela teima em entrar.
    A música bem a condizer com o tema.
    Bom fim de semana

    Beijinhos Fê

    ResponderEliminar
  14. Que belo poema!
    Abrir a porta à saudade é doloroso, mas inevitável, porque se nos encostamos com força à porta para não abrir, a saudade empurra ainda com mais força!
    beijinhos

    ResponderEliminar
  15. .... como eu entendo as tuas palavras e sentir...
    Que saudades de voar para a minha costa vicentina diluir tudo de mim no meu Mar...
    Beijo n´oteudocolhar*

    ResponderEliminar
  16. Espero e desejo que o mar algarvio
    te faça descobrir
    se deves manter a porta fechada
    ou se a deves abrir!

    O mar é bom conselheiro, Fê! :)
    Adorei a música. Que bela interpretação!

    Beijinhos e boa semana, amiga Fê.

    ResponderEliminar
  17. Excelente este teu post, as palavras e a música de Cabo Verde !

    ResponderEliminar
  18. OI FÊ!
    "SAUDADES", UM SENTIR DE CADA UM, MAS, ABRIR-LHE A PORTA NOS FORTALECE.
    UM TEXTO LINDO E A MÚSICA LHE FAZ JUS.
    ABRÇS

    http://zilanicelia.blogspot.com.br/

    ResponderEliminar
  19. Deixe entrar a saudade que às vezes também é preciso.
    Beijinhos, boa semana

    ResponderEliminar
  20. Não há como não deixar entrar a saudade. Ela vive dentro de nós e tem sempre sombras que se nos pegam à pele. Ir para sul. Ir com as aves...
    Muito belo, Fê!
    Uma boa semana.
    Beijos.

    ResponderEliminar
  21. Tao lindo!

    Beijo
    Estamos aqui:- http://quadrasepensamentos.blogspot.pt/

    Poema do Nuno Filipe.

    ResponderEliminar
  22. Bom dia querida Fê
    Vim aqui sempre é agradável. Um lindo poema amiga, a saudade é um sentimento forte e arrebentador, no meu caso eu não bate a porta, arromba rsrs. Uma linda semana. Grande abraço.

    ResponderEliminar
  23. A saudade, é sempre uma ausência que não se diluie, nem mudadando de lugar.
    Ela eterniza-se no coração, até ao próximo encontro, seja da pessoa ou do lugar.
    Beijinhos

    ResponderEliminar
  24. Também preciso do mar para me apaziguar, equilibrar, encontrar e inspirar...
    Esperando que os dias junto ao mar sejam bem retemperadores... e consigam amenizar as saudades...
    Beijinhos!
    Ana

    ResponderEliminar



Obrigada por estarem desse lado!
Fê Blue Bird