quarta-feira, 23 de novembro de 2016

Palavras e palavras.


@

há palavras doces que saboreamos delicadamente
 há palavras venenosas que nos ferem lentamente
  há palavras que nos tocam como chuva, tão delicadas e finas
 há palavras que nos amarram e nos torturam, assassinas
há palavras meigas, ternas, que nos dão prazer
há palavras rudes, cruéis que preferimos esquecer
há palavras que nos libertam
  há palavras que nos calam

.

Fê blue bird 

38 comentários:

  1. E há palavras que sabe bem ler...como as deste blog!
    Belo som...bj

    ResponderEliminar
  2. "Há palavras que nos ensinam"... Brilhante, amei!


    Beijos
    http://coisasdeumavida172.blogspot.pt/

    ResponderEliminar
  3. É muito importante saber escolher as palavras, porque as palavras são coisas que guardamos para sempre. Há palavras mansas, bonitas, libertadoras, verdadeiras, justas, carinhosas, mas há também palavras demolidoras que são atiradas como se fossem pedras, que rolam, ganham balanço e não se sabe onde vão parar. Por isso, às vezes, é melhor usar o silêncio até encontrar as palavras certas.

    Um beijinho, querida Fê :)

    ResponderEliminar
  4. Ele há palavras e palavras e estas gostei bastante de ler em como as palavras podem ter uma dualidade contraditória.
    Um abraço e continuação de boa semana.
    Andarilhar


    ResponderEliminar
  5. Esqueci-me de dizer que adorei ouvir esta lindíssima interpretação da Nouela.
    Um abraço.

    ResponderEliminar
  6. Com certeza Fe!
    Precisamos saber como articulá-las nos momentos precisos.
    Adorei ler.
    Bjs-Carmen Lúcia.

    ResponderEliminar
  7. A palavra usada com intenção de destruir é uma arma mortífera! Tem um poder de grande destruição.
    Interessante sua maneira de expor, Fê, as frases positivas estão em letras maiores, dando ênfase. É verdade, as outras que fiquem na sua insignificância...
    Beijo, querida amiga.

    ResponderEliminar
  8. Sempre um prazer imenso descobrir esta intemporal melodia, numa nova roupagem...
    Quanto às suas palavras, Fê... mais um dos seus notáveis trabalhos, que terei o maior gosto em destacar, qualquer dia, lá no meu canto, se me permitir!... Adorei!!!!!! Já está anotado, na minha listinha... :-)
    Beijinhos! Continuação de uma boa semana!
    Ana

    ResponderEliminar
  9. Por cada palavra que nos derruba, há sempre outra que nos ergue. Há que ter esperança...
    Um abraço

    ResponderEliminar
  10. Minha querida Amiga,

    às palavras rudes, cruéis, que nos ferem, as palavras que nos torturam: as assassinas, é melhor esquecê-las.
    Se tivermos que as escrever, para as exorcizar, então escrevem-se assim, como fizeste: em letras pequeninas.

    Um beijinho, querida Fê!

    ResponderEliminar
  11. Sou da mesma opinião da TAIS, Fê.

    E adori o brinde musical.

    Um beijo amigo.

    ResponderEliminar
  12. Estranha contradição estas das palavras, mas é um consolo saber que as boas fazem com que esqueçamos mais depressa as amargas.
    Adorei a canção!

    Beijinhos Fê

    ResponderEliminar
  13. Fê, minha linda amiga, não sei se já tive oportunidade de elogiar o novo template... De uma suavidade ímpar, assim como a tua alma tão iluminada de carinho e amor. Lembrei-me de um amigo que está a me pedir para retirar o fundo preto do meu blog, e eu lhe expliquei que, por enquanto, vou deixar assim, pois é como se o negro fosse pano de fundo para as minhas dores do momento. Em breve, se Deus quiser, terei condições de ir mudando gradualmente de cor, até atingir uma tonalidade clara, a espelhar meus sentimentos e emoções de forma adequadas, menos sofridas. Mas por enquanto...
    Minha linda, como soubeste bem definir o valor da palavra. Além disto, a superposição de caracteres maiores e menores nos mostram que existe maior importância em se valorizar aquilo de bom e de bonito que elas nos trazem, deixando em letras menores tudo aquilo que nos magoa, nos fere, e nos coloca pra baixo.
    Ficou linda a tua definição, bem como a escolha da imagem ficou perfeita.
    O vídeo também coadunando com a postagem. Ah, o valor do silêncio, o silêncio das palavras... Os sons do silêncio!
    Fica meu carinho num beijo do meu para o teu coração,
    Leninha

    ResponderEliminar
  14. A força das palavras está em quem a diz. E em quem as ouve. Sim o som do silêncio é que lhe dá valor. Ou ao contrário...

    Beijinhos

    ResponderEliminar
  15. Uma mensagem muito expressiva e inteligente
    emoldurada numa bela composição estética,
    ao som de um tema intemporal...
    Lindo, querida amiga.
    ~~~~~ Abraço ~~~~~

    ResponderEliminar
  16. Boa noite querida amiga quanta paz ao ler e ao escutar este maravilhoso momento que partilhou ,palavras como as suas toca-nos sempre no coração ,desejo-lhe uma noite muito feliz ,beijinhos no coração.

    ResponderEliminar
  17. Como diz a Escritura Sagrada, a língua é uma espada de dois gumes, pois pode ser instrumento tanto para o bem como para o mal. Temos que cuidar muito com nossas palavras, elas têm mais poder do que imaginamos.
    Bjk, amiga.

    ResponderEliminar
  18. Há palavras que nos ferem como pedras atiradas. Há caminhos pedregosos mas também os há suaves. Gostei da definição bem verdadeira.

    ResponderEliminar
  19. Gostei muito, Fê, da imagem, do poema
    e da música (vídeo). Parabéns.
    Abraços.
    Pedro.

    ResponderEliminar
  20. A palavra é um instrumento poderosíssimo.
    Beijinhos

    ResponderEliminar
  21. A palavra é um instrumento poderosíssimo.
    Beijinhos

    ResponderEliminar
  22. Sempre a palavra a dar-nos o sentido
    da existência.
    Como moléculas a agregar entendimento, afeição.
    Palavra, silêncio, palavra...
    Em cada silêncio a palavra a crescer
    o significado e o tom.

    Muito bom, FBB.

    ResponderEliminar
  23. As palavras têm todo esse poder.
    Elas podem construir ou destruir.
    Beijinhos
    Maria

    ResponderEliminar
  24. Querida Fernandinhamiga

    Parole, parole, parole...

    A VELHA E O CÃO
    Uma pausa na Saga da Alzira porque acabo de publicar um post diferente – sem ironia, sem galhofa, a atirar para o drama. Por isso, gostaria dos comentários naturalmente também diferentes. Muito obrigado. Como habitualmente a publicação é anunciada blogue a blogue; e o pedido de divulgação, também se agradece.
    Qjs e/ou abçs Henrique, o Leãozão

    ResponderEliminar
  25. Palavras. Amamo-las tanto que às vezes as usamos assim, como tu o fizeste aqui!

    Beijos, Fê :)

    ResponderEliminar
  26. Boa tarde querida amiga.
    Uma bela postagem. A casa palavra que saíram na nossa boca devemos refletir antes pela importância significativa de quem vai escutar. Um dia eu li um livro falando da forca das palavras dizendo qhe tinha poderes de abençoar e amaldiçoar. Na época não dei muito crédito. Hoje eu acredito no poder das palavras tanto para melhor, como para piorar uma vida. Muito bem colocado por você o valor das palavras. Amei o texto. Um lindo fds. Forte abraço.

    ResponderEliminar
  27. Sim, amiga, as palavras produzem muitos efeitos.
    Saber empregar as adequadas a cada momento
    é uma arte nem sempre conseguida.
    Desejando que esteja bem.
    Bjs.
    Irene Alves

    ResponderEliminar
  28. Minha querida amiga, fiquei emocionada com o teu belíssimo e inspirado poema (excelente na originalidade
    expressiva!) e ecoa na alma o significado maior da palavra como portal-luz, que liberta e
    preenche em amorosidade. Aquelas que arranham devem ficar pequeninas (na pobreza da emissão) e
    silenciadas na transcendência desta luz.
    A imagem belíssima e a música (eu adoro!) num todo de qualidade da tua sensibilidade e bom gosto.
    Adorei!!
    Um final de semana nesta luz, querida Fê.
    Beijinhos.

    ResponderEliminar
  29. A palavra mais divina,
    Acho que é a palavra amor.
    À boca tem o sabor
    De uma iguaria fina

    E aos ouvidos, ensina
    A ouvir como um valor
    Sublime e superior
    A tudo e se faz doutrina.

    Se Deus é amor, amor é
    Além da graça da fé
    Sinal de uma perfeição

    Que pode chegar até
    A ser da cabeça ao pé
    A própria religião.

    Grande abraço. Laerte (Silo).

    ResponderEliminar
  30. Olá td bem por aqui, vim deixar um abraço e
    convidar vc para um sorteio de Natal no meu
    Blog espero sua visita ....

    Abraços com carinho!

    └──●► *Rita!!

    ResponderEliminar
  31. Boa noite Fê,
    A palavra é poderosa tanto para o mal como para o bem.
    Magnífico "post"!
    Fico-me com o Som do Silêncio, que muito aprecio.
    Beijinhos e bom fim de semana.
    Ailime

    ResponderEliminar
  32. Olá Fê, é mesmo incrível o poder das palavras em nossas vidas.
    Vem daí o cuidado máximo que devemos ter ao externá-las.
    Muito bonita esta construção e reflexão em poema.
    Um domingo feliz para você, que inspire uma bela semana.
    Que só palavras doces venham e se as amargas vierem que não nos sucumbam.
    Bjs.

    ResponderEliminar
  33. As palavras são poderosas para o bem ou para o mal...



    Isabel Sá
    Brilhos da Moda

    ResponderEliminar
  34. E as palavras proferidas dependem também dos homens que as proferem.
    As suas são sempre sipáticas e doces!
    Beijinho

    ResponderEliminar
  35. Gostei!
    Também gostei da canção nesta bonita voz:)
    Beijinhos:)

    ResponderEliminar
  36. À palavras simplesmente palavras, que nos revelam a alma.
    Todas as palavras fazem sentido...
    beijinhos doce prima

    ResponderEliminar



Obrigada por estarem desse lado!
Fê Blue Bird