domingo, 30 de outubro de 2016

Desafio ao Domigo

DECISÃO

estão a ouvir Ernesto Cortazar -Secret feellings


Bateu ao de leve na porta de um edifício antigo numa rua discreta da cidade.
Uma mulher sem idade definida abriu-lhe a porta perguntando-lhe o nome, mandou-a entrar e com um gesto indicou-lhe uma cadeira num corredor comprido e escuro.
Sentiu a presença de outras mulheres mas não as olhou, nem lhes falou.
Enquanto esperava pela "sua vez" pensava se estava ou não a tomar a decisão certa. Era jovem, solteira, com o curso ainda a meio e tantos sonhos por cumprir. 
Pensava também na mãe, que nem imaginava que ela estava a passar por tudo aquilo. No namorado não pensava e no filho não queria pensar.
Finalmente chamaram-na.
Entrou num quarto quase despido de mobília onde estava uma mulher vestida de branco, uma maca, uma mesa com uns quantos instrumentos, que ela preferiu não ver, uma bacia e uma cadeira.
Hesitou por um momento e tomou a decisão de...



a foto é de Boris Ovini


Será que os meus amigos comentadores 
podem dar continuidade a este meu texto ?



quarta-feira, 26 de outubro de 2016

Deixa-me ser como sou.


@

Deixa-me rir, brincar 
como criança feliz
sem medo.
Deixa-me fingir, ser bela
 princesa adormecida
sem nome.
Deixa-me sonhar, tentar
 escrever um poema
sem nexo.
Deixa-me cantar, desafinar
numa voz de menina
travessa.
Deixa-me dizer, contradizer 
querer e não querer
não ligues.
Deixa-me ser como sou
pássaro fugidio
e renascer a cada instante
como menina
 mulher
 e amante!




 
cliquem para ouvir - Deixa-me Rir - Jorge Palma

~~*~~

segunda-feira, 24 de outubro de 2016

Moços d'uma cana.

 Castro Verde, Beja, Alentejo (Baixo Alentejo)

Tive o privilégio de no sábado os ver ao vivo em Almada, são os Moços d'uma cana

Na Escola Secundária de Castro Verde aprenderam a construir e a tocar a viola campaniça. Naquele Campo Branco, a escola foi essencial para que se não perdessem tradições musicais do Baixo Alentejo e as jovens gerações as aprendessem a amar e a tê-las como suas.

Os mocinhos cresceram, fizeram-se à vida, andam por aí a dar concertos de grande (e merecido!) êxito. Por direito próprio, conquistam palcos e plateias.
Mas não quiseram perder memórias nem esquecer quem os despertou para a viola campaniça ou os laços de amizade que daí nasceram.

Ouvindo esta moda, a um tempo, gostamos da sonoridade e da execução. E redescobrimos a importância do papel da escola. Agrada de sobremaneira o gesto de reconhecimento desta maltinha...
Se o Português, o Inglês ou a Matemática são decisivos na aprendizagem das nossas crianças, a sua formação não se pode ficar por aí. E, nada que tenha ver com os valores da identidade cultural, pode ficar esquecido!
Um exemplo d'Alentejo!


Nos bancos da minha escola
eu aprendi a tocar
a viola campaniça
que me há-de acompanhar

Oiço o toque vivo o cante
esta paixão que eu senti
nos bancos da minha escola
a tocar eu aprendi

Eu não pensei andar tanto
com a viola na mão
dou graça a Manuel Bento
e ao tio Francisco Bailão

Nos bancos da minha escola
eu aprendi a tocar
a viola campaniça
que me há-de acompanhar

Oiço o toque vivo o cante
esta paixão que eu senti
nos bancos da minha escola
a tocar eu aprendi




"Também designada por Viola Alentejana, a Viola Campaniça era o instrumento musical usado para acompanhar os célebres cantares à desgarrada, ou " cantes a despique", nas festas e feiras do Alentejo. É a maior das violas portuguesas e possui 5 ordens de cordas, tocada de dedilhado apenas com o polegar, sendo que as cordas mais graves são geralmente tocadas soltas."

sexta-feira, 21 de outubro de 2016

Há imagens que me fazem sorrir por dentro, não acreditam ?

Para mim, tudo o que belo é bem-vindo e há tanta beleza a rodear-nos. 
Basta estarmos atentos a um gesto carinhoso, uma palavra amiga, 
um cheiro que nos faz voltar à infância ou até uma imagem.
Esta fotografia fez-me sorrir por dentro
e eu quando sorrio por dentro, esqueço tudo o que é menos belo e menos bom.

Quem está de acordo comigo ?


A Equipa Olhares escolheu a fotografia "Na Floresta"de Lissette Yosmar como Foto da Semana.

"O Belo é Necessário

Neste mundo o lindo é necessário. Há mui poucas funções tão importantes como esta de ser encantadora. Que desespero na floresta se não houvesse o colibri! Exalar alegrias, irradiar venturas, possuir no meio das coisas sombrias uma transmudação de luz, ser o dourado do destino, a harmonia, a gentileza, a graça, é favorecer-te. A beleza basta ser bela para fazer bem. Há criatura que tem consigo a magia de fascinar tudo quanto a rodeia; às vezes nem ela mesmo o sabe, e é quando o prestígio é mais poderoso; a sua presença ilumina, o seu contacto aquece; se ela passa, ficas contente; se pára, és feliz; contemplá-la é viver; é a aurora com figura humana; não faz nada, nada que não seja estar presente, e é quanto basta para edenizar o lar doméstico; de todos os poros sai-lhe um paraíso; é um êxtase que ela distribui aos outros, sem mais trabalho que o de respirar ao pé deles. Ter um sorriso que - ninguém sabe a razão - diminui o peso da cadeia enorme arrastada em comum por todos os viventes, que queres que te diga? é divino. "

Victor Hugo, in 'Os Trabalhadores do Mar'


 Nana Mouskouri- Autumn Leaves

BOM FIM DE SEMANA!


quarta-feira, 19 de outubro de 2016

« Onde, afinal, é o melhor lugar do mundo?

 Meu palpite: dentro de um abraço. »
Martha Medeiros

@

gosto de Abraços 
 gosto de um não sei quê que se passa num Abraço
 Abraços apetecem
não acontecem como os beijos 
Abraços são assim como entregas de alma
passagem de sentires 
quando dou/recebo um Abraço fico anjo 
(com asas, com auréola e numa nuvem)
 religiosamente Abraço em vez de comungar
.

e para ti , que me estás a ler neste momento aqui vai o meu
Abraço !  




Canção dos Abraços: Interpretação e Música : Fernando Ribeiro 
 Letra : Sérgio Godinho


* a ilustração é de Mónica Crema

~~*~~

segunda-feira, 17 de outubro de 2016

Fico à espera...

Lukas Ptacek


Tinhas nos olhos a alegria das manhãs 
acreditavas que o dia nasce por detrás da lua que se deitou
 o teu sorriso era sol, era música 
e a tua boca atirava beijos que me enterneciam.
 Tinhas nas mãos tudo para ser feliz..
Eras tu, inteiro! 

Depois,
 veio a tempestade e perdeste o rumo 
não sei se por culpa da bússola ou da maré.
 Hoje os teus olhos estão baços de imagens que não encontras
 e o teu sorriso fechado à chave em gavetas perdidas.
 Será que acordas um dia desse pesadelo? 
Se acordares telefona-me.

Fico à espera...

Fê blue bird




 a ouvir - Richard Marx -  I will be right here waiting for you

sexta-feira, 14 de outubro de 2016

Devo ou não abrir a porta ?



De vez em quando a saudade bate-me à porta 
de tempos a tempos ela gosta de me visitar
às vezes bate de leve mal a ouço
outras com violência, parece que a quer arrombar
 a casa treme, a minha cabeça lateja e o meu coração vai rebentar.
Vou rumar ao sul
Diluir a saudade no mar.


Bom Fim de Semana !


~~*~~



Instrumental cover of "Sodade" by Armando Zeferino Soares.
 Performed & arranged by Out Duo and guitarist Kaja Maliszkiewicz-Ward. www.GuitarProductions.com


imagem- pinterest
~~*~~





quarta-feira, 12 de outubro de 2016

Alguém a viu ?



Olho para as teclas à procura da Inspiração - de repente - a música que sempre me faz companhia quando escrevo, cala-se - silêncio - um arrepio percorre-me o corpo, o portátil dá o sinal - sem wireless - fico inquieta.
A minha gata que está sempre no meu colo quando estou no computador - estremece -  sinto um barulho no estômago - ainda não jantei - vou esperar mais um bocadinho - nada - puxa vida !
Levanto-me repentinamente - e desajeitadamente - a cadeira cai ! A gata esconde-se assustada!
Dirijo-me cambaleante para a cozinha - o melhor é preparar o jantar - ponho a mesa, aqueço a sopa e quando me preparo para a saborear - ouço a música - o computador dá sinal de vida.
Esqueço a sopa, corro para a sala, tropeço na cadeira, piso a gata - MIAUUUUU -  os meus dedos frenéticos procuram o conforto das teclas - finalmente - !
Mas ... e a Inspiração alguém viu ? 


estão a ouvir -  When You Believe (Piano by Erik Tjahja)
imagem- Google

sexta-feira, 7 de outubro de 2016

IDÉIAS


Nasceu-me uma flor vermelha na cabeça

Mas não era uma papoila

Era talvez o fruto duma semente que guardei entre os miolos

Cada pétala era uma ideia

Cada ideia um segredo

Tive medo.

Agora uso boné para esconder a flor.

e como hoje é dia do sorriso aqui têm o meu :)

BOM FIM DE SEMANA ! 
~~*~~

cliquem se quiserem ouvir e apreciar - Regina Spektor - Older and Taller

terça-feira, 4 de outubro de 2016

Gosto !




Gosto de olhos.
Gosto de olhar.
Com um olhar terno.
Com um olhar que abraça e acaricia.

Gosto de olhar as pessoas.
Gosto de me olhar com os olhos delas.
Gosto de vê-las rir, vê-las caminhar ou simplesmente, vê-las falar.


Tanto que os olhos podem ser, dizer, fazer ...
Gosto de olhar.
Gosto do olhar.

Gosto!

Fê blue bird

Olhos nos olhos, quero ver o que você faz
Ao sentir que sem você eu passo bem demais

Olhos nos olhos, quero ver o que você diz
Quero ver como suporta me ver tão feliz

domingo, 2 de outubro de 2016

Dance Me To The End Of Love !

como pintura em tela 
 de cetim eu me vesti 
fizeste-me sentir bela
 no teu olhar me perdi

a tua mão segurei
no teu corpo me envolvi
 nos teus passos embalei
no teu rosto adormeci

 hoje lembro com ternura
 o teu olhar de paixão
 os momentos de loucura
 o vestido pelo chão


 Fê blue bird 

 ~~*~~

 O CINEMA E A DANÇA 

A antológica cena de tango protagonizada por Al Pacino e Gabrielle Anwar no filme Perfume de mulher (Scent of a Woman) dispensa maiores comentários.
Lançado em 1992, com direção por Martin Brest e baseado no roteiro do filme italiano Profumo di donna (1974), Perfume de Mulher conta a estória de Frank Slade, um tenente-coronel portador de deficiência visual, que viaja para Nova York com um jovem acompanhante, com quem resolve ter um final de semana inesquecível antes de morrer.
Por una cabeza, um tango de 1935 com música de Carlos Gardel e letra de Alfredo Le Pera, serve como trilha sonora para a emocionante coreografia.