sexta-feira, 25 de fevereiro de 2022

ATÉ BREVE!




Ultimamente sinto-me como uma formiga, que carrega e labuta diariamente, de cá para lá e vice-versa, sujeita sempre a ser esmagada por algum ser, ou "coisa" que possa casualmente ou deliberadamente aparecer no meu caminho.

Interrogo-me o que a humanidade aprendeu com a história, NADA!

Não percebo de política, nem de diplomacia, nem de estratégias, mas percebo de dor, tenho sentimentos pelas pessoas inocentes, formigas como eu, que correm loucas à procura de um abrigo.

Por motivos de saúde preciso de me resguardar. e qualquer poema, texto ou palavra que tente escrever,  não me faz sentido.

Até breve meus amigos, fiquem bem, procurem ser felizes, porque a vida é breve e incerta!

Beijinho com estima,

Fê blue bird


Vou Com Calma, Com Alma.

Vou Com Calma, Com Alma.