quinta-feira, 24 de fevereiro de 2011

Send in the clowns

Deixem entrar os palhaços !

Tira a máscara palhaço,
deixa a lágrima rolar,
Palhaço do peito de aço
caminha no teu cadafalso
nos lábios o gosto do mar.

Deixa rolar a tristeza
em gotas salobras na face
baixou o pano, certeza,
esquece a tua grandeza
tira da cara o disfarce

Chora palhaço o teu pranto
ninguém há de o perceber
pranteia só, no teu canto,
esconde de todos o espanto
d'o palhaço também sofrer
PALHAÇO DE MIM
Jorge Linhaça



22 comentários:

  1. Olá Amiga.
    Que linda esta canção e cantada pela Barbara mais espectacular ainda.
    Muitos beijinhos e obrigada.
    Maria Kiki

    ResponderEliminar
  2. adoro a Barbra a sua voz cheia de mel
    kis .=)

    ResponderEliminar
  3. A canção é linda, Barbra Streisand, adoro ouvir. Quanto ao palhaço se soubesses de que palhaço me lembrei. Desse mesmo, desse que a pouco e pouco está a acabar connosco e vai tirando a vida aos velhinhos mas não quer baixar os vencimentos dos gestores, directores....Fê sabes que nunca achei graça aos palhaços? Nem em criança. Gostava mais de ver no circo os malabaristas. Porque será? Talvez porque não tive tempo para ser criança. No entanto ser palhaço não é fácil. Todos temos problemas mas o palhaço tem que estar sempre bem disposto, esconder as suas amarguras e fazer rir. Beijinhos

    ResponderEliminar
  4. Amiga Fê.
    A canção que partilhou é linda!
    Como belo é o texto de Jorge Linhaça.
    Como de ternura é este seu post.
    Sabe, o palhaço é um ser porque tenho profunda admiração.
    Não sei quem escreveu isto, que li há muitos anos, era eu um jovem:
    "Ri palhaço, ri.
    Estrangula na alma o cansaço
    O destino faz pouco de ti..."
    Beijinhos

    ResponderEliminar
  5. Adoro o poema! A voz da B.S. é excelente, mas eu não sou fã dela. É uma questão de gosto, nada mais. Mas a junção das duas coisas resulta na perfeição. beijinhos.

    ResponderEliminar
  6. O sentido do texto é excelente, na medida em caracteriza bem o mundo em que vivemos! Mas há todo um sentido poético de uma beleza incrível!
    Beijinho, Fê

    ResponderEliminar
  7. Fê.
    Adorei vê-la aqui no seu cantinho. Eu adoro o seu blog e ando sempre a espreitar por aqui, independentemente de comentar ou não. Gosto do que escreve, quer seja em poesia ou em prosa. Espero que não ande por lá muito tempo sem aparecer, pois fica um vazio na minha lista de blogs.
    Bjos

    ResponderEliminar
  8. Com suavidade musical!!!
    Não conhecia o poema.
    O palhaço chora por dentro, ri por fora, ás vezes também representamos esse papel...
    bjinhos prima

    ResponderEliminar
  9. Boa amiga Fê.
    Lamento, mas só agora li o comunicado do post anterior. É verdade, este mundo viutual, tão agradável, onde as amizades se tornam tão reais e importantes, acaba por nos absorver muito do pouco tempo que temos livre. Falo por mim, claro!
    A mim o que mais me custa é não conseguir comentar todos os amigos que me visitam, com a atenção que lhes gosto de dar.
    Espero que a Fê vá publicando, ainda que mais espaçado. É uma pessoa que faz falta e que já me tinha cativado.

    Muito bonito este poema e define o sentir dos palhaços que entram em cena, para fazer rir e chorando por dentro as suas dores.
    Beijinhos amiga e do coração lhe desejo as maiores felicidades.
    Janita

    ResponderEliminar
  10. Quantas vezes me não sinto palhaço!

    A diferença é que ninguém e faz um poema...

    Beijo

    ResponderEliminar

  11. É muito reconfortante ver um post seu. Como sabe foi um dos primeiros blogues que comecei a seguir regularmente.
    Excelente o poema que nos trás, um impulso para reflectir.
    A Barbara Streisand no seu melhor.
    Abraço

    ResponderEliminar
  12. Magnífico trabalho de Jorge Linhaça.

    Barbra Streisand? Adoro!

    E vivam os palhaços. Os verdadeiros.
    Sim porque há por aí um outro tipo de palhaços ... que metem nojo!

    ResponderEliminar
  13. Gosto muito do cirque du soleil...a forma como os palhaços se aprensentam...a história que contam...não é qualquer palhaço que faz rir...e chegam mesmo a comover!!!O cirque du soleil é autêntico,é fantástico, é magia e aventura...e os pallhaços são poetas...e são como as outras pessoas .riem para não chorar...escondem por vezes uma grande tristeza e uma enorme solidão!!!

    O pequeno Indiana Jones é meu sobrinho...
    (não tenho filhos)
    Beijinhos querida amiga

    ResponderEliminar
  14. Adorei ouvir Barbra Streisand...dona de uma belíssima voz!!!Gosto muito dela com a Celine Dion

    Beijinho

    ResponderEliminar
  15. Hoje
    Os palhaços
    Não choram
    Não fazem rir
    Não inspiram qualquer canção
    Os palhaços assumem
    outra condição
    de tão ridiculos
    deixam-nos sérios, a olhar
    e somos nós a chorar

    (já não há palhaços
    como antes havia...
    Sabia?)

    Belo post

    ResponderEliminar
  16. Minha querida amiga, perdoe minha ausência, mas os dias tem passado muito rápido por mim, e me levado o tempinho que eu tiro para visitar os amigos que eu tanto amo. :(

    Adorei o poema! Muito emblemático, não? Perfeito!

    Beijo enorme no seu doce coração e o meu desejo de que seu fim de semana seja ótimo! :)

    ResponderEliminar
  17. Belo, sem por nem tirar!

    PS.: Amanhã cedo, as 07h, sai uma postagem no meu blog indicando o seu site. Participe se ainda não o fez!

    Abraços renovados!

    ResponderEliminar
  18. Olá amiga Blue Bird!

    Gosto particularmente deste tema, da cantora também gosto, mas não sou fã.

    "I thought that you'd want what I want,
    Sorry my dear!
    But where are the clowns
    There ought to be clowns
    Quick send in the clowns...
    Don't bother they're here!

    Boas férias.
    Obrigada pelas palavras que me deixou em comentário.

    Beijinho

    ResponderEliminar
  19. Há quanto tempo não ouvia a Barbra!
    Obriagdo por ma recordar com esta bela canção.
    Boa semana

    ResponderEliminar
  20. Fê.
    Está a esquecer-se de nós?
    Estou a brincar. Eu é que me esqueço de que a Fê participa noutros blogs e que nós podemos ir lá visitá-la.
    Se a montanha não vem a Maomé...
    Bjos.

    ResponderEliminar
  21. OLÁ AMADA PESSOA AMIGA,PRECISAVA DESSE POST MEL,EM RECUPERAÇÃO MINHA,AMEI,AMEI AND AMEI!

    BZU EM CORONÁRIO TUO

    VIVA LA VIE

    ResponderEliminar
  22. Um lindo poema, daqueles que nos fazem exercitar o pensamento. Bjs.

    ResponderEliminar

Todos os comentários serão respondidos e as visitas retribuídas.
Prometo ser tão breve quanto a minha saúde e disponibilidade o permitir.
Obrigada, por me darem 5 minutos do vosso tempo.