sexta-feira, 1 de fevereiro de 2013

Vergonha !

«Maior que a tristeza de não haver vencido é a vergonha de não ter lutado!»
Rui Barbosa




Num mundo em que há migalhas e desperdícios
pratos cheios de restos enfastiados
e bocas a salivar sem ter pão;
e em que há crianças tristes, maltrapilhas,
que não terão nem livros nem recreios
nem mesmo infância no seu coração,

num mundo onde os enfermos são tratados
com a caridade irónica dos homens
proprietários dos próprios hospitais;
onde alguns já nasceram infelizes
e hão de viver sem segurança e paz
sem meios de lutar, abandonados;
e outros, trazem do berço as regalias
que hão de inutilizar, despreocupados;

num mundo onde há mãos cheias, transbordantes,
e há mendigando, pobres mãos vazias;
onde há mãos duras, ásperas , cansadas,
e suaves mãos, inúteis e macias;
onde uns tem casa grande, com jardins,
e outros, quartos estreitos, sem paisagem;

num mundo onde os artistas, prisioneiros,
fazem "roda" nos mesmos  quarteirões
sonhando sempre uma impossível viagem;
e há homens displicentes nos navios
carregando kodaks distraídas
que tem mais alma que seus olhos frios;

num mundo, onde os que podem, não tem filhos,
e os que tem filhos, quase sempre lutam
porque não podem construir um lar;

num mundo onde o mais leve olhar humano
vê-se que não há nada em seu lugar,
e onde no entanto fala-se em Direito,
em Justiça, em Razão, em Liberdade;

num mundo, onde os que plantam, pouco colhem,
e os que colhem, não sabem, na verdade,
de onde vem as colheitas que consomem;

num mundo, onde uns jejuam muitos dias
e outros, por vício, muitas vezes comem...

- sinto a angústia fatal de ter nascido
e a suprema vergonha de ser homem!




Bom fim de semana! 

19 comentários:

  1. Querida Fê...

    Cada vez se tornam mais reais estas palavras...infelizmente.

    Beijinhos

    ResponderEliminar
  2. Meus amigos e amigas, espero este fim de semana visitar-vos, uma vez mais peço-vos desculpa.
    Não está fácil manter a assiduidade e a disposição para continuar por aqui, mas preciso da força da vossa presença.
    Obrigada!

    beijinhos
    Fê blue bird

    ResponderEliminar


  3. Lindo e forte este poema de um autor que desconheço, mas que irei ler.

    E não te preocupes. Sabemos que estás aí, sabes que estamos aqui... à distância de um clique.

    Abre as asas, passarinho azul, porque azul é o infinito!

    Beijinho, Amiga

    Laura

    ResponderEliminar
  4. Belo poemas. Muito forte! É de facto uma enorme vergonha deixarmos que o nosso mundo desmorone desta forma ignóbil.

    Bom fim de semana, Fê (dos gatos...) beijinhos.

    ResponderEliminar
  5. Infelizmente, esta gente parece que desistiu de lutar. Se é que alguma vez esteve para aí virada..
    Beijinho e bom fds, amiga Fê

    ResponderEliminar
  6. Meu pássaro azul

    Nada gratifica mais a minha alma
    do que vir encontrar
    palavras, imagens, versos
    que se antes conhecidos
    eu os teria de editar
    por me serem queridos

    ResponderEliminar
  7. Num mundo onde a gente se encontra sem procurar, devemos passar debaixo das pontes, naqueles cantos que intitulam de não sagrados.
    Precisamos de plantar para consumir e construir um mundo mais igual para todos.
    Uma mão cheia de beijos.

    ResponderEliminar
  8. Prima Fê
    Dolorosa realidade.
    "Maior que a tristeza de não haver vencido é a vergonha de não ter lutado",
    É nesta que nos temos de agarrar, para não baixar os braços, perante a vergonha e desespero de viver.
    Beijinhos e b.f.s

    ResponderEliminar
  9. Uma realidade triste que pode mudar se TODOS assim o desejarem!

    Um beijo doce de muito carinho ღ

    ResponderEliminar
  10. Retrato do mundo. Infelizmente.
    Um grande bj

    ResponderEliminar
  11. Infelizmente uma realidade onde nada e por acaso ,tudo depende da forma que damos a vida ,nela fazemos e tomamos decisoes que o tempo raramente perdoa ,pois li e vejo que esta realidade esta presente nesta sociedade criada a pensar nos abastados que nao pensam naqueles que sofrem amargurados pela angustia da vida .Muitos beijinhos amiga ,bom fim de semana

    ResponderEliminar
  12. Lindo, mas muito forte, infelizmente uma triste realidade que nos dói demais a cada dia que passa:
    Bom fim de semana

    beijinho e uma flor

    ResponderEliminar
  13. Querida,

    não percebo, não entendo como conseguem afirmar o que afirmam... como passam cá para fora o que passam, é triste, é deprimente e por aqui me fico!


    beijinhos e bom domingo!

    ResponderEliminar
  14. Também me sinto angustiado.
    Mais ou menos pelas mesmas razões.
    Excelente escolha poética.
    Fê, tem um bom domingo e uma boa semana.
    Beijo.

    ResponderEliminar
  15. Poema e imagem adequadíssimo àquilo que vivemos!

    Esperarei sempre a tua visitinha, com afecto.

    bj e força!

    ResponderEliminar
  16. «Maior que a tristeza de não haver vencido é a vergonha de não ter lutado!»
    Como concordo com esta frase. Com o poema muito mais, com a diferença de pela frase poder fazer tudo e pelo poema pouco ou nada. Nós conseguimos mudar-nos, com vontade mas, alterar os outros é muitas vezes uma batalha sem fim. Muita gente vive sem olhar para o lado, para a vida dos seu semelhantes e então...Beijinhos

    ResponderEliminar
  17. Olá, Fernanda
    Estive a ver o blog e adorei. Músicas lindas, poemas lindos. Tenho muito que ver ainda.
    Amanhã é dia da mãe e envio-lhe este poema que escrevi cerca de um ano antes de ela falecer, depois de cerca de 20 anos com Alzheimer.

    MÃE

    Nem lembro já o teu sorriso
    Mãe.
    ficou guardado num retrato antigo,
    num velho álbum de fotografias.

    Nem lembro já a tua voz,
    também,
    passeando pela casa antigas melodias.

    Perdeu-se já no tempo
    o eco dos teus passos
    e a cor e o sabor
    dos teus abraços.

    Restou apenas um corpo anquilosado,
    e um olhar ausente
    e quase sempre fugidio,
    onde se espelha a dor,
    o medo e o espanto
    e que dói Tanto.

    09.09.2010

    ResponderEliminar

Todos os comentários serão respondidos e as visitas retribuídas.
Prometo ser tão breve quanto a minha saúde e disponibilidade o permitir.
Obrigada, por me darem 5 minutos do vosso tempo.