segunda-feira, 28 de dezembro de 2020

Até 2021 !

~~*~~
 
Eu sabia que tinha de haver um sítio
 Onde o humano e o divino se tocassem 
Não propriamente a terra do sagrado 
Mas uma terra para o homem e para os deuses
Feitos à sua imagem e semelhança
 Um lugar de harmonia
 Com sua tragédia é certo
 Mas onde a luz incita à busca da verdade
 E onde o homem não tem outros limites
 Senão os da sua própria liberdade.

 – Manuel Alegre, Ilha de Cós



Não está a ser fácil escrever a minha última mensagem deste ano. Um ano tão diferente, tão desafiador  e inesquecível. 
Parafraseando Agustina Bessa-Luís, "Não é fácil escrever, como não é fácil viver". 

Vou seguir como sempre o meu coração, posicionar-me como observadora da minha vida nestes últimos 12 meses e, mostrar gratidão por tudo o que 2020 me deu. 
Uma gratidão imensa por este ano que agora se prepara para partir. 
Vou abraçar 2020, fazer a despedida, agradecer-lhe e deixá-lo ir. 

Que ele leve tudo o que não quero na minha vida !
Só agora, vou poder olhar na nova direcção, na direcção de 2021, caminhar segura, com firmeza, coração aberto, respirando fundo e seguindo em frente.

Quem me acompanha até 2021 ?




A todos eu desejo um novo ano muito abençoado, que todos juntos caminhemos na direcção da nossa alma, 
pois ela sabe o mundo que espera por nós. 
Bem-hajam!

Fê blue bird

domingo, 20 de dezembro de 2020

" ALEGRIA NA SIMPLICIDADE DO NATAL "




 Antes de começar esta publicação fui rever outros natais aqui publicados...


...  a presença constante dos amigos e a ausência de outros, deixou-me melancólica e pensativa sobre o que vou escrever sobre este Natal, tão diferente dos anteriores. 
2020 tem sido um teste à minha sobrevivência, à capacidade ou não de me superar. 
Cada dia é um desafio que me coloca frente a frente com os meus medos e com as minhas fragilidades e forças.
Tenho a vantagem de poder e gostar de estar em casa, de ter projectos e gostos para realizar.
Mas quando saio à rua e olho à minha volta, não posso ficar indiferente às mudanças na nossa sociedade.
Ao vazio nos olhares, ao medo presente no andar vacilante dos mais idosos e dos mais frágeis, ao desemprego que arrasta famílias para a miséria e a tanto desespero que esta pandemia tem causado.
Fico imaginando o que se passará por detrás de cada janela, de cada porta fechada.
E as palavras não saem e a inspiração dá lugar ao vazio.
Mas a vida como sempre segue indiferente e nós precisamos de nos agarrar a tudo que nos permita sair ilesos desta contenda.
Meus Queridos Amigos, quero desejar-vos um Feliz Natal com o que, por mais que a distância se imponha ou o mundo teime em mudar, será sempre igual . O AMOR.


*

Acedi com todo o gosto ao convite , participando com um pequeno poema na

da minha querida amiga de longa data ROSELIA,


 " ALEGRIA NA SIMPLICIDADE DO NATAL "

 




 FELIZ NATAL 

*

gosto de acreditar       
 que há algo além de nós 
que nos protege e nos guia 
 gosto mesmo de sonhar 
que mesmo estando sós 
 temos, afinal, companhia. 

 também gosto de crer 
que o nascimento de alguém 
que nasceu há dois mil anos
que nasceu p’ra morrer 
apenas p’ra nosso bem
 não foi um dia de enganos.

Amigos, vamos vencer !
vai haver uma saída
voltará tudo ao normal 
o que devemos fazer ?
 ABRIR OS BRAÇOS À VIDA
E FAZER DELA UM NATAL !

Um beijinho

Fê blue bird


~~*~~

quinta-feira, 17 de dezembro de 2020

Camélia ou Rosa, qual a mais formosa ?


abriram de madrugada
rivais em beleza e cor
e se uma é perfumada 
outra tem doce sabor

no meu jardim encantado
que herdei de minha mãe
honro assim o seu legado
não o cedo a mais ninguém

 quadras tão simples assim
não têm grande valor
camélia ou rosa p'ra mim
só significam -  AMOR -

.

Fê blue bird

fotos minhas captadas ontem



 se quiserem podem comentar em quadra também (:


segunda-feira, 14 de dezembro de 2020

- QUEM ME LEVOU O AZUL ?



vou colorir a vida !

determinada, encontrei uma tela escondida que pedia para ser encontrada

pequei nos usados pincéis e nas tintas há muito guardadas

comecei pelas caras de gente cinzenta e coração fechado

dei-lhes nuances de branco e vermelho até o rosa nascer

com o verde pincelei a paisagem de afectos deserta

e confesso que até vi uma flor amarela despontando surpresa  

com o castanho pintei uma árvore

com ramos suspensos pedindo atenção

NÃO!!!

-  QUEM ME LEVOU O AZUL ? 

sem ele não posso pintar a expansão do céu e as profundezas do mar

não posso pintar os sonhos e as fadas da noite que velam meu sono

sem azul, os pássaros não cantam e a vida 

fica descolorida

- por favor, devolve-me o azul !


Fê blue bird

 

~~ * ~~

“Para onde nos atrai o azul?”

― Guimarães Rosa 

sexta-feira, 11 de dezembro de 2020

só por um momento




só por um momento
 imaginei ser ave
e nesse momento lúcido
julguei ser louca

só por um momento
voei sem destino
e nesse momento liberto
julguei ser presa

só por um momento
desafiei o vento
e nesse momento audaz
julguei ser fraca

só por um momento
senti ser eu
e nesse momento desperto
julguei ser sonho


Fê blue bird
pintura minha, óleo sobre tela


~~*~~

“A única prisão real é o medo.
 E a única liberdade real é a liberdade de não ter medo.”

 Aung San Suu Kyi

*

BOM FIM DE SEMANA !

segunda-feira, 7 de dezembro de 2020

O VOO



Todas as manhãs toma o pequeno-almoço numa pequena padaria perto da sua casa.
Apesar do medo que sempre a acompanha, o ambiente quente do pão a cozer, o cheiro do café e o odor adocicado dos bolos faz com que arrisque e ceda a este pequeno luxo, a esta furtiva rotina.
Sentia frio, um frio vindo de dentro, intenso, que não a largava e a consumia.
Olhou para o telemóvel, mais por hábito do que por necessidade, afinal não tinha ninguém, nem nenhum trabalho à sua espera. Há muito que sobrevivia das suas poucas economias, até quando...
Lá fora, a esplanada com as mesas agora vazias, recordou-lhe outros dias, mais felizes.
Sentou-se a beber o café fumegante com o olhar vagueando.
Um pardalito foi entrando devagarinho, estancando em cima do tapete largo da entrada.
Saltitando como todos os pardais, foi debicando migalhas caídas dos embrulhos de papel que envolvem o pão.
Não soube se foi por causa do pequeno pardal ou da cafeína que tinha ingerido, mas um súbito e reconfortante calor percorreu-lhe o corpo e no seu rosto, voou um sorriso.

.
Fê blue bird
imagem- pinterest



"A esperança tem asas. Faz a alma voar. 
Canta a melodia mesmo sem saber a letra. 
E nunca desiste. Nunca."

Emily Dickinson