quarta-feira, 21 de abril de 2021

O Último Voo do Tocano

 Uma imagem/Um conto-Abril

proposta da Norma Emiliano no seu Blogue Pensando em Família,
a partir de pinturas de artistas, que pintam com as mãos e os pés.

Eis a minha contribuição :

“Tucano”
Daniela Cristina Caburro

*

Olhou a paisagem pela última vez.

Já não a reconhecia. 

O esplendoroso verde tropical, transformara-se em cinza.

Mas o pior, era o silêncio que o envolvia.

 Todos os seus companheiros tinham desaparecido.

Primeiro, capturados pela ganância do homem. 

Depois, mortos nos incêndios criminosos.

Estava cansado de lutar e viver sozinho.

Lentamente, alisou as penas doloridas.

Cada pena, uma história, um pedaço de si, 

algumas voaram levadas pelo vento...

Abriu as asas,

e deixou-se levar...



Fê blue bird


~~*~~

~~*~~




O naturalista britânico tem 94 anos. Ao longo da sua vida, o planeta deixou de ser selvagem e fulgurante para ser um local onde a vida está ameaçada.
O filme "Uma vida na Terra" deixa o alerta.

  

40 comentários:

  1. Boa tarde de serenidade, querida amiga Fê!
    Que bom já ter vindo como me disse ontem! Fico muito feliz.
    Sua participação poética está bela, cheia de sensível sentir.
    "Estava cansado de lutar e viver sozinho."
    Até os tucanos se cansam...
    Gostei muito do desfecho que deu à narrativa: abriu as asas e se soltou...
    Muito bom ceder à liberdade permitida.
    Parabéns!
    O vídeo caiu muito bem, amiga.
    Que seus dias sejam abençoados!
    Beijinhos carinhosos e fraternos

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Boa noite por aqui agora, querida amiga.
      Gosto destas participações, mas nem sempre tenho disponibilidade para participar.
      Como tenho filha bióloga, tudo que se relaciona com animais e natureza toca-me particularmente, daí a minha modesta participação.

      Um beijinho grato, com o desejo sincero que a sua recuperação seja plena.
      Uma santa noite minha amiga.

      Eliminar
  2. Emocionante, chega a arrepiar pensar nas mortes, nos incêndios e em tantas dessas e tantas outras espácies sendo extintas pela ação do homem. Belíssima participação! beijos, chica

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Tentei nesta pequena participação, mostrar uma realidade cada vez mais presente e urgente, amiga Chica.

      Beijinho grato

      Eliminar
  3. O tucano parece uma ave forte mas a verdade é que é uma ave muito sensível. O Homem com a destruição das matas, os incêndios, a desfloração, vai destruindo o habitat natural de animais e aves.
    Gostei muito do seu poema. Fascinante de ler.
    .
    Saudações poéticos
    .
    Pensamentos e Devaneios Poéticos
    .

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Se algo não mudar rapidamente, estamos perante uma destruição coletiva, Ricardo.

      Obrigada pelo seu apreciativo comentário.

      Outro abraço.

      Eliminar
  4. Uma participação magistral. Poema lindo demais!
    Boa sugestão musical:)
    -
    São lembranças que o destino traça
    -
    Beijo e um excelente dia!

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Obrigada, Cidália.
      Fico feliz por ter gostado.
      beijinho e boa noite !
      :)

      Eliminar
  5. Lindo poema, um grito em relação à destruição que o ser humano causa. O vídeo, complemento perfeito.
    Grata pela adesão. bjs

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Norma,
      Foi um prazer participar.
      Fico grata por ter apreciado.

      Beijinho.

      Eliminar
    2. Ei Fê!
      Seu texto a a proposta
      e o argumentonos
      faz pensar e infelizmente
      até o ser humano
      está se destruindo
      e dando cabo do bom da vida
      que é o viver bem.
      Brigadin por
      suas palavras lá
      no Espelhando.
      Bjins
      CatiahoAlc.

      Eliminar
  6. Respostas
    1. Boa tarde, Vieira Calado.
      Obrigada!

      Saudações retribuídas.

      Eliminar
  7. Que maravilhosa leitura critica e triste Fê.
    O mergulho com olhar na destruição foi fantástico e o vídeo ilustrativo faz pensar. Lembro de um livro que li de Inácio Loyola (Não verás país nenhum) que ilustra muito bem sobre esta deterioração da vida humana e olha que li no final da década de 70.
    E nosso Tucano voou não se sabe para onde, levando consigo as lembranças de suas matas ora destruídas por fogo, por desmatamento. O meu tucano pode ser o seu em continuação.
    Muito boa participação amiga.
    Beijo e paz no coração.
    Grato pela partilha.

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Amigo Toninho,
      Há quanto tempo alertam a humanidade para esta tragédia iminente.
      O meu amigo leu na década de 70 esse livro, imagine a destruição que já houve depois disso.
      Vou ver a continuação da vida do tucano, na sua participação, que decerto vai no seguimento de todas as outras, fantástica.
      Obrigada pelo seu precioso comentário.
      Muita paz e saúde.
      Um beijinho.

      Eliminar
  8. Olá!

    É realmente triste ver esses pássaros tão lindos, em perigo!...

    Saudações minhas!

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Todos os animais e até nós, estamos em perigo.
      Não sei se ainda vamos a tempo de reverter esta situação .

      Saudações, e obrigada.

      Eliminar
  9. Olá, amiga Fê!
    Adorei esta bela homenagem ao Tucano. De facto em perigo de extinção.
    Ficou um belíssimo poema!
    E o vídeo, igualmente formidável.
    Parabéns!

    Boa noite, e uma feliz quinta feira!

    Beijinhos!

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Obrigada amigo Mário.
      O tucano foi só um exemplo, infelizmente estamos todos a caminhar para a extinção .
      Fico feliz por ter gostado do meu "poema".

      Continuação de feliz quinta-feira.

      Beijinhos.

      Eliminar
  10. O impacto da ação humana na Natureza é devastador.
    E, com isso, há espécies animais em risco de extinção.
    Excelente participação, num poema que é um alerta.
    Parabéns pelo seu talento.
    Continuação de boa semana, querida amiga Fê.
    Beijo.

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Jaime.
      Todos os dias tomamos conhecimento de espécies que vão desaparecendo, e o que se tem feito para alterar esta tragédia?
      Sinceramente, estou muito pessimista quanto ao futuro.

      Obrigada pelo seu elogioso comentário meu amigo.
      Muita saúde e paz .

      beijinho.

      Eliminar
  11. Bom dia
    Um artigo para ler , ver e rever quantas vezes for preciso.
    Acompanhei a série " Uma vida na Terra " e confesso que gostaria de voltar a ver algo que me marcou muito.

    JR

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. JR
      Nunca é demais ler e estar atento a este grave problema.
      Também segui com interesse essa série.
      Tenho uma filha investigadora na área da biologia da conservação, portanto este tema toca-me particularmente.
      Os biólogos infelizmente não têm o mediatismo que deviam ter, pois a natureza e os animais, não são notícia para quem gere o mundo, o capital.

      Um abraço e obrigada.

      Eliminar
  12. É lindíssimo, o seu poema Blue Bird!

    Embora nunca me esqueça de que as extinções (em massa ou não) começaram muito, muito antes do surgimento do primeiro hominídeo, não tenho dúvidas de que estamos a contribuir para a extinção acelerada de muitas espécies.

    Não tenho condições para participar com uma pintura, mas deixo-lhe aqui o meu pequenino contributo.

    Beijinho


    A HORA DO LOBO II

    *

     

     

    Percorri estepes que nunca pisei

    Usando a voz do lobo que não sou;

    “Matei, sempre que a fome mo ditou,

    Mas nunca além de quanto precisei

     

    *

    Fui pai ou mãe dos filhos que gerei,

    Uivei de orgulho sempre que outro uivou,

    Morri quando o meu tempo se acabou

    E, quer creiam, quer não, também chorei.

    *

     

    Chorei a morte do meu companheiro

    Que devolveu à estepe o corpo inteiro

    Quando por vós seguido e acossado.

     

    *

    Alma, não sei se a tenho ou se a não tenho,

    Mas do mais alto abismo me despenho

    Antes de algum de vós me haver domado!”

    *

     

     

    Maria João Brito de Sousa – 12.04.2020 – 17.46h

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Querida Maria João,
      Arrepiante, belo, sensível e muito triste. O seu poema deixou-me comovida.

      Um gesto último, um grito, mas nunca, uma submissão !

      Vou, se me permitir, publicá-lo brevemente, pois merece destaque apropriado.

      Obrigada uma vez mais pelo enriquecimento cultural que me dá, e ao meu blogue.

      Um beijinho comovido.

      Eliminar
    2. Bom dia, Blue Bird.

      Partilhe-o como muito bem entender. Agradeço-lho não só por mim como pelos lobos que embora vejamos sempre como seres que põem em risco os bens humanos, são, acima de tudo, seres de grande importância no equilíbrio dos ecossistemas

      Beijinho grande.

      Eliminar
  13. Emocionante o "seu" vôo poético no aconchego de um tucano ameaçado de extinção, Fê Blue. Bela iniciativa de Norma Emiliano. Parabéns. Bjo e abraço.

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Obrigada, Maria Lucia,
      por ter apreciado a minha participação.
      Esta interação entre blogues é muito estimulante, só tenho pena de não ter tempo para poder participar mais vezes.

      beijinho e um abraço.

      Eliminar
  14. Uma fantástica participação que me emocionou, Fê.
    Lindíssima ispiração que aplaudo e elogio.
    Um carinhoso abraço.
    Verena.

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Verena,
      fico feliz por a minha participação ser do seu agrado.

      Um beijinho com carinho

      Eliminar
  15. Bonitas letras emocionan! Que triste saber que esos animales estan en peligro como tantos otros.. .beso.

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Hanna,
      Infelizmente caminhamos todos para esse perigo.

      Beijinho e obrigada.

      Eliminar
  16. Olá, Fê, a sua participação está muito bonita e realista. Quanta coisa poderia ser evitada para o bem da natureza e animais, puxa!...
    O meu abraço... Feliz fdsemana!

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Obrigada Anete.
      Tem razão, bastava só, ter respeito por tudo que nos rodeia, e boa vontade para iniciar mudanças.

      Um abraço e feliz fim e semana também para si.

      Eliminar
  17. Maravilhosa participação, Fê, também ela um aviso... dos muitos que o mundo prefere continuar a ignorar, sobre a actual situação da Amazónia, que neste último ano, conheceu um nível de destruição impensável...
    Virei noutra hora, apreciar o vídeo com tempo, que achei profundamente interessante!
    Um beijinho! Bom fim de semana!
    Ana

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Ana,
      há quantos anos os biólogos e estudiosos da natureza, avisam para este grave problema.
      E tudo continua a piorar, até já não ser possível reverter esta destruição.
      Venha sempre que puder, pois é sempre bem-vinda!

      Outro beijinho, e bom fim de semana!

      Eliminar

Todos os comentários serão respondidos e as visitas retribuídas. Prometo ser tão breve quanto a minha disponibilidade o permitir. Obrigada, por me darem 5 minutos do vosso tempo.