quarta-feira, 7 de abril de 2021

VIDA ADIADA

Pandemia aumenta pedidos de ajuda psicológica entre jovens e desempregados.


Lukáš Ptáček 

uma vida adiada 

uma estrada batida

 um pedaço de nada

 uma sorte bandida

 uma dor arrastada

 uma lágrima caída

 uma alma algemada 

uma prece esquecida

 uma porta fechada

uma luz escondida

uma sombra vergada

uma rota perdida

uma forte pancada 

qual será a saída ?


Fê blue bird

~~*~~


Between the Shadows · Loreena McKennitt

 

61 comentários:

  1. Retratou-nos a vida e deixou uma pergunta a que poucos, ou nenhuns, saberá responder.

    uma incógnita

    Boa tarde, Fê

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Pior do que ter a vida adiada, é a ausência de respostas, noname.

      Obrigada, um beijinho

      Eliminar
  2. Um poema muito sentido e tão realista! Imagem fascinante :))
    -
    Deixei flutuar meu pensamento...
    -
    Beijos e um excelente dia!

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Obrigada Cidália.
      Uma triste realidade, que já marca e que vai marcar ainda mais, o futuro de todos nós, jovens ou não.

      beijinho

      Eliminar
  3. Boa tarde
    Sei que não tem nada a haver mas fez me lembrar Pedro Abrunhosa.
    JR

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Obrigada JR,

      Gosto muito da poesia e da música de Pedro Abrunhosa, portanto fico lisonjeada.

      Abraço

      Eliminar
  4. Parece que a vida parou. Muitos perderam os empregos, perderam tudo o que tinham. O desespero é muito mau para o cérebro.
    Abraço e saúde

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Elvira,
      Quando se perde tudo, até a dignidade, a consequência é o desespero .

      Abraço e saúde também para si.

      Eliminar
  5. Impactante poesia e estamos mesmo sem respostas...beijos, chica

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Chica,
      Esta falta de resposta é muito perturbadora. Trata-se de muitas vidas perdidas.

      Um beijinho

      Eliminar
  6. Uma vida sem futuro.
    Saída? Fê, quando encontrar a resposta partilhe comigo.
    Beijo.
    (Passei ontem por aqui e vi, bem lá em cima, uma foto maravilhosa. Que bem ela ali ficava!)

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Que felicidade eu teria, se tivesse a resposta para esta tragédia, Teresa.

      Coloquei ontem a minha foto em cima, porque fazia anos. Talvez mais tarde a volte a colocar.
      Mudo os visuais conforme as publicações, mania minha :)

      Um beijinho e obrigada.

      Eliminar
    2. Parabéns, muitas, muitas felicidades... a ladainha de sempre, mas esta é do coração.
      6 de Março, anotado!
      Beijo.
      (Que bem a foto ali fica. E as palavras!!)

      Eliminar
    3. 6 de ABRIL, Teresinha !!! :)
      Coloquei de novo a foto por causa da minha miga ;)
      Um beijinho e obrigada!

      Eliminar
    4. Efeitos do malvado antibiótico...
      Significa que andamos a trocar mimos.
      Repito: que bem a foto ali fica. E que bem fica uma pétala sua lá no Pétalas.
      Bjs.

      Eliminar
  7. São muitas portas fechadas, uma série de perguntas sem respostas, mas encontramos, como vc fez lindamente (poesia, escrita) janelas que nos dão respiros. Música maravilhosa!!!

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Norma, obrigada!
      A escrita e aposia liberta-nos, mas infelizmente não resolve os problemas.

      Beijinho

      Eliminar
  8. Querida amiga Fê!
    Realidade do mundo após Pandemia ainda mais.
    Muita cruel, pais sofrem e os que nos sensibilizamos, juntos estamos.
    Música suave que me acalma nesta noite aqui. Gosto muito do estilo musical.
    O mundo está parado, aparentemente, mas anda tão devagar que nem tartaruga ��.
    Chegaremos a um bom terno, se Deus quiser, querida Fê nem que seja em último lugar.
    Que nunca nossa fé pare de caminhar.
    Tenha novo dia com sucesso no que vai fazer.
    Deus caminha lado a lado conosco.
    Beijinhos carinhosos e fraternos

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Obrigada, querida amiga Rosélia !
      Se a situação de desemprego para os jovens e não só, já era complicada antes da pandemia, agora ainda ficou mais.
      Mas a esperança e a fé acompanham-nos, sempre!
      A música também me acalma, e a Loreena McKennitt, tem esse dom.

      Tudo de bom também para si, minha amiga,
      Beijinho com amizade

      Eliminar
  9. Que belos versos, expressando a o quão rude e sofrido estão os nossos dias. Há um ritmo empolgante, rimas harmoniosas em seu poema , que se colocar melodia, se transforma em música. Gostei muito. Parabéns .
    Abaços Fê Blue.

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Obrigada pelas suas palavras , Maria Lucia.
      Fico feliz por ter apreciado o meu poema.

      beijinho

      Eliminar
  10. Poema maravilhoso. A foto é deslumbrante. Elogio o seu bom gosto musical.
    .
    Cumprimentos poéticos.
    .
    Pensamentos e Devaneios Poéticos
    .

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Ricardo,
      Fico muito agradecida por ter gostado de poema e da música escolhida.

      Cumprimentos poéticos retribuídos.

      Eliminar
  11. POEMA e imagem absolutamente intensos — o vídeo não está disponível.
    Há sempre uma saída para todas as situações, é preciso ter PERSEVERANÇA e CORAGEM para enfrentar a crise que abala o mundo inteiro — mas vai passar, embora com lesões para as gerações mais jovens.
    Beijo solidário 💙

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Obrigada Teresa
      - o vídeo está disponível, não sei o que se passou :(
      Infelizmente, há sempre gerações que são sacrificadas em momentos de crise.
      Obrigada pela solidariedade.

      beijinho

      Eliminar
  12. Uma vida adiada, mas nunca faltará a esperança.
    Gosto muito de Loorena, esta música faz parte do álbum Visit, que costumo ouvir nos momentos de maior solidão.

    Beijinhos Fê

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Manu,
      A esperança por vezes, ainda adia ainda mais os problemas, mas o que podemos fazer senão esperar...
      Conheço o álbum e também o ouço muitas vezes, dá-me sempre uma grande sensação de paz.

      Beijinhos e Obrigada.

      Eliminar
  13. Acredito que esta é a pergunta que se faz mundo a fora. Se existe,onde está?
    Tenha um bom dia Fê!

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Vall,
      Infelizmente penso que não há resposta e solução, para este terrível flagelo.
      Obrigada.

      Um beijinho

      Eliminar
  14. Lindíssimo! Poema, imagem e tema musical, são lindíssimos!

    Bjo gde, Blue Bird.

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Fico tão feliz por ter apreciado tudo, Maria João.

      Obrigada!

      beijinho grande!

      Eliminar
  15. A saída vai ser mesmo complicada...
    Excelente poema, parabéns pela sua inspiração e talento.
    Continuação de boa semana, minha amiga Fê.
    Beijo.

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Amigo Jaime,
      Não sei se haverá saída, não estou nada optimista.

      Beijinho grato

      Eliminar
  16. VIDA INVESTIDA
    (Réplica)

    uma vida viva
    uma estrada percorrida
    um pedaço de tudo
    uma sorte conquistada
    uma dor suportada
    uma lágrima furtiva
    uma alma que esvoassa
    uma prece que se reza
    uma porta que se abre
    uma luz que brilha
    uma sombra que se escorraça
    uma rota que se retoma
    uma forte arrancada
    qual será a entrada ?

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Como parece fácil essa investida.
      A vida pode ser viva, conquistada, suportada, aberta, retomada, mas se nos fecham a entrada ?

      Contudo, percebi a sua réplica amigo Rogério.

      Um beijinho

      Eliminar
  17. Há muita coisa adiada...não sei se haverá força suficiente para abrir essa porta e sentir o Sol.
    Brilhante...
    Beijos e abraços
    Marta

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Marta,
      Se a força dependesse só de nós era suficiente, mas nem sempre depende, e isso é que nos limita.
      Ainda hoje li esta notícia que me deixou indignada, para uns não há saída porque outros barram a entrada:

      https://www.flash.pt/atualidade/nacional/detalhe/jose-eduardo-moniz-renova-com-a-tvi-mas-perde-120-mil-euros-por-ano

      Só um exemplo dos muitos que sabemos.

      Um beijinho e obrigada.

      Eliminar
  18. Para tentarmos entender este presente tão estranho... e procurar uma saída para ele... talvez seja melhor vermos as soluções do passado, Fê... o tempo psicológico, é muito diferente do tempo real... temos a noção de que todo este caos em que mergulhámos, já se arrasta há tempo demais... mas se olharmos o passado... quando tempo se levou a recuperar de outras pandemias?... Nós todos é que partimos do pressuposto... de que uma pandemia, passaria tão rápido, quanto havia chegado... e infelizmente, não será bem assim... temos mais meios e recursos do que noutras pandemias... quando a grande maioria estiver vacinada, aí tudo gradualmente normalizará... realisticamente... aqui no nosso país, a vacinação deve arrastar-se até final deste ano... com as vacinas a chegarem a conta gotas, por vários motivos no global... por motivos logísticos, políticos... tudo aponta para que em 2022, tudo se normalize um pouco mais, enquanto o mundo se cura... se tudo estiver bem em 2023... temos de dar graças ao deuses, Fê... até lá... será como diz... continuamos com a vida adiada... mas não tem jeito nesta fase. Temos que ocupar a nossa cabeça, e mantermo-nos saudáveis emocionalmente... ninguém passa por tudo isto incólume. Isto está a ser muito duro, para os jovens e os desempregados... mas há muitos profissionais à beira do desespero, também com a sua vida emocional e saúde em risco... e os mais velhos, perderam imensas capacidades definitivamente nestes meses de isolamento. Nos loucos anos 20 do século passado... tudo se recuperou rápido, assim que a pandemia passou... a história do mundo é feita de picos de euforia. As pessoas passam rapidamente de um estado ao outro. No momento, estamos em ansiedade e tristeza profunda... uma coisa é mais que certa, Fê... tudo passa!... Basta continuar vivo! Respiremos fundo... e aguentemos mais uns meses disto. Não há outra hipótese, no momento! Agora pensemos nos sortudos que somos... por não estarmos a passar por tudo isto... num qualquer ponto do mundo, bem mais problemático ainda... por exemplo... se estivéssemos na Islândia ... tínhamos mais frio... e podíamos ainda estar a fugir de um vulcão!... :-)) Na Somália, podíamos estar a morrer de calor... e também de outra doença qualquer, ou de fome...
    Vamos respirar fundo e pensar, que afinal, em Portugal... assim como assim... não se está assim tão mal!... :-D
    Gostei imenso do poema, Fê! Mas há-de haver uma saída... qualquer dia! Beijinhos! Bom fim de semana!
    Ana

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Ana,
      como sempre a minha amiga, desenvolve com bom-senso e lucidez um "desabafo" meu em forma "poética". Acredite que aprecio muito isso.
      Os nossos problemas são sempre os maiores, os mais graves, porque os sentimos na carne no sangue. E quando são os problemas de alguém que amamos, então o sentir é ainda maior.
      Tudo na vida passa, mas muitos ficam pelo caminho, independentemente do que se passa no mundo.
      Ana, quando vejo as disparidades de vidas, as desigualdades sociais, o dinheiro que sobra e cresce para uns e que falta a outros, penso que bastava um pouquinho mais de humanidade para os problemas se resolverem. Mas com a minha idade, já não acredito e não tenho ilusões sobre um futuro justo.
      No entanto preciso, para sobreviver com alguma sanidade, de sonhar e fingir acreditar que vai haver uma saída.

      Um beijinho grato com o desejo que continue bem na companhia de quem ama.

      Eliminar
  19. Pois, Fê, a poesia nos serve de alento para o instante fugidio, para este soco no estômago diário que temos recebido diariamente. Essa agonia vai passar!
    Um beijo, minha amiga!

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Amigo José,
      A poesia é só mais um escape para podermos conservar alguma sanidade mental.
      Tudo passa não é verdade ?

      Um beijinho e obrigada.

      Eliminar
  20. Lindos e profundos versos, querida Fê
    Vídeo maravilhoso.
    Excelente fim de semana.
    Beijinhos
    Verena
    .

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Obrigada querida Verena,
      Fico feliz por ter gostado de ambos.

      Excelente fim de semana também para si.
      beijinhos

      Eliminar
  21. Pois...
    Quem nos leva esses fantasmas?!

    Beijinhos, amiga Fê! Tudo de bom!

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. "De que serve ter o mapa se o fim está traçado
      De que serve a terra à vista se o barco está parado
      De que serve ter a chave se a porta está aberta
      De que servem as palavras se a casa está deserta " -

      Amiga Fá, sinceramente não lhe sei responder .

      Um beijinho e obrigada!

      Eliminar
  22. Olá!
    De facto está pandemia, provocou uma revolução na vida das pessoas.
    Infelizmente, no sentido negativo.
    Para lá, de muitas e muitas pessoas ficarem ou no desemprego, ou com os seus negócios parados.
    Há por outro lado, problemas de ordem psicológica e de depressão. Esperemos que as coisas melhorem rapidamente.

    Gostei muito deste seu poema. Um grito de revolta e desespero.

    Votos de um bom fim de semana.

    Beijinhos!

    Mário Margaride

    http://poesiaaquiesta.blogspot.com

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Bem-vindo, Mário Margaride ao meu blogue!
      A pandemia veio agravar situações, que já estavam complicadas antes dela surgir. Quando há uma economia fraca como a nossa, sempre que surge uma crise de qualquer tipo, tudo e agrava, e o pior é que nada se resolve.
      Também espero que as coisas melhorem, é essa esperança que alimenta os meus dias.
      Obrigada pela sua apreciação que vou retribuir com todo o gosto.

      Bom fim de semana também para si.
      Beijinhos

      Eliminar
  23. Uma pergunta pertinente Fê
    Teremos saída? sim, vamos crer e esperançar.
    Resta-nos secar as lágrimas e prosseguir, crendo _ sem desanimar.
    Beijinhos, amiga
    meu abraço

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Amiga Lis,
      Crer e esperançar, duas forças que temos que alimentar diariamente, para sobrevivermos.

      Agradeço e retribuo com carinho, o abraço e o beijinho

      Eliminar
  24. É preciso manter a Fé e acreditar.
    A Vida é passageira, como o tempo, como as dores.
    É preciso acreditar que tudo tem um fim, nem que seja depois do sofrimento.
    Poema da Vida presente, do tempo presente...

    Beijo
    SOL da Esteva

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Sol,
      Estou de acordo, precisamos de manter a Fé e acreditar, sempre!
      Felizmente somos todos uns sonhadores.
      Obrigada!

      Um beijinho

      Eliminar
  25. Fê,
    Eu
    Seja por publicação, por conversa
    ou por qualquer forma,
    penso que devemos nos expressar.
    Devemos nos apoiar onde for possível
    para sobrevivermos.
    É a única coisa que depende
    de nós: resistir.
    Adiro vir aqui
    e seu layout l[a em cima
    está lindo, resistir
    é isso.
    Bjins
    CatiahoAlc.

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. CatiahoAlc.

      A liberdade de expressão é um bem, que temos que saber aproveitar, apreciar, estou completamente de acordo consigo.
      Resistir, sempre !
      Obrigada !!!

      beijinhos

      Eliminar
  26. EXcelente e sentido o seu texto, além de real.

    Também me agradou o parceiro musical.


    Esperemos que haja saída, nem que seja o de termos que nos habituar a conviver com o virus, pois me parece que ceio para ficar .

    Minha amiga, beijinho e bom fim de semana

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Obrigada amiga São,
      Também acho que vamos conviver com ele no futuro, sempre é melhor conviver, do que sermos vencidos por ele.
      Obrigada pela sua apreciação.

      beijinho e continuação de bom fim de semana.

      Eliminar
  27. A saída, se me permites, é continuares a ser como és. Adoro a tua postura.

    Um beijinho, Fê :)

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. AC,
      Obrigada pelo amável e incentivador comentário.

      Um beijinho

      Eliminar
  28. Um poema absolutamente fantástico.
    Infelizmente penso que a saída ainda está demorada.
    Excelente escolha musical.
    Bom fim de semana
    Beijinhos

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Maria, obrigada!
      Também penso que vamos ainda ter que aguardar por um bom tempo.
      Haja, coragem!

      Beijinho e continuação de bom fim de semana.

      Eliminar

Todos os comentários serão respondidos e as visitas retribuídas.
Prometo ser tão breve quanto a minha saúde e disponibilidade o permitir.
Obrigada, por me darem 5 minutos do vosso tempo.