sexta-feira, 7 de maio de 2021

“Aquilo que o casulo diz ser o fim da vida, o mestre chama de borboleta”. *

 * Laozi

Christian Schloe


vivo numa teia
que me enleia 
 rola e me enrola, como uma bola.

quero dela sair
 mas para onde ir
 volta e reviravolta, não me solta.

 _em vez de uma teia, será um casulo que me rodeia ?
_ será que o casulo se metamorfoseia ?

.


_Fê blue bird _



~~*~~


“PURE YANNI” - “Butterfly Dance”

75 comentários:

  1. De repente a metamorfose acontece... Linda poesia! beijos, tudo de bom,chica

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Assim espero amiga Chica !
      Beijinho grato e tudo de bom também para si.

      Eliminar
  2. Olá amiga Fê!
    Música lindíssima! Que encaixa na perfeição na essência do poema.
    Muitas vezes nos sentimos enclausurados num casulo, parecendo que não conseguimos libertar-nos.
    Ou a tal teia que parece um casulo se o ser.

    Essa metamorfose acontece. Faz parte de nós, da nossa essência. Onde estamos em constante mutação. Temos que rasgar esse casulo. E tal qual a borboleta, voar...para a liberdade de ser feliz...

    Gostei muito deste poema!
    Votos de um excelente fim de semana!
    Beijinhos e muita saúde!

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Olá, amigo Mário, boa noite !
      Neste casulo que nos enleia, só temos que deixar o tempo acontecer.
      Se tudo seguir o seu curso natural, em breve voarei qual borboleta .
      Obrigada pelas suas inspiradoras palavras.

      Desejo-lhe também um excelente fim de semana!
      Muita saúde.

      Um beijinho.

      Eliminar
  3. pOEMA E MÚSICA LINDÍSSIMOS.
    .
    Desejando um Feliz fim de semana.
    .
    Pensamentos e Devaneios Poéticos
    .

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Ricardo,
      Obrigada pela sua apreciação.

      Bom fim de semana também para si.

      Eliminar
  4. Boa noite serena, querida amiga Fê!
    Música suave condizente com seu belo poema.
    Um enlevo passar por aqui e desfrutar do seu ânimo.
    Muitas vezes temos que ser ou estar teia... Já outras, casulos precisamos ser ou estar da mesma forma.
    Somos seres em transmutação e recuperar energias para voar ainda mais alto é indispensável.
    No claustro ou no espaço sideral, tenhamos leveza de alma sem peso ou vimos.
    Vi-me em seu poema. Já me permito as duas possibilidades com naturalidade, minha amiga.
    Tenha um final de semana abençoado!
    Beijinhos carinhosos e fraternos

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Querida amiga Rosélia, boa noite!
      Adoro ouvir as músicas de Yanni, este tema veio mesmo a propósito.
      Ultimamente tenho-me sentido,(quem não tem ?) aprisionada numa teia, ou num casulo.
      Mas, não há mal que sempre dure, tenho esperança, que em breve, voarei (voaremos) livre e solta por aí?
      Final de semana abençoada para si também, minha amiga.

      Um grande beijinho

      Eliminar
  5. Uma publicação absolutamente perfeita 💎

    ResponderEliminar
  6. É um deleite ouvir a música enquanto leio seu lindo poema, Fê
    Tudo maravilhoso por aqui.
    Te desejo um abençoado fim de semana.
    Um carinhoso abraço
    Verena.

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Obrigada, Verena.
      Desejo-lhe o mesmo, um final de semana, perfeito.
      Um carinhoso e apertado abraço.

      Eliminar
  7. Um pouco mais /e a metamorfose se faz. Gosto da sonoridade do poema obtida com a forte presença das vogais. E como os fios se tecem na vida e nos prendem até o desejo do desprender-se, libertar-se.... até um novo enlaçamento.... A dança da borboleta fez uma ótima conjunção...
    Bom final de semana, Fê!
    Beijinhos,

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Basta só saber esperar, não é verdade, José Carlos ?
      "Todo o mundo é composto de mudança" já assim escrevia, o grande Luís de Camões.
      A dança da borboleta pode tardar, mas vai acontecer!
      Obrigada pelo seu precioso comentário.

      Bom fim de semana !
      Beijinhos.

      Eliminar
  8. Como diz a música a borboleta dança e logo logo de solta.
    Belo poema!

    Beijinhos Fê

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Quando ela se soltar, vou estar atenta :)

      Obrigada Manu.

      Beijinho.

      Eliminar
  9. A vida, é uma metamorfose diária... uma constante adaptação, a tanta coisa que nem sempre estará ao nosso alcance mudar... nem sempre, mas às vezes, a aceitação, é a forma mais imediata de libertação... depois... com tempo e calma... pensa-se numa solução, ou hipótese, que nos faça sentir mais conformados ou confortáveis, com uma nova situação...
    De momento o mundo anda bem enrodilhado... e sem ponta por onde se lhe pegue... Há que respirar fundo... para chegar ao dia seguinte... senão com uma solução... pelo menos com mais disposição para o conseguirmos enfrentar... do jeito que está...
    Belíssima publicação, Fê! como sempre muito bem concebida!...
    Beijinhos! Bom fim de semana!
    Ana

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Concordo consigo, Ana.
      Todos os dias enfrentamos mudanças, nem sempre nos adaptamos. Mas, já vivemos com mudanças à tanto tempo que só nos resta, como bem disse, aceitar e ponderar calmante numa solução.
      O mês passado foi complicado para mim, agora estou mais calam. São ciclos da natureza, tal como a metamorfose.

      ´Fico feliz por ter gostado, grata pelo seu comentário.

      Beijinho, bom fim e semana também para si.

      Eliminar
  10. Very interesting post!
    Thanks for sharing 😍😍
    Regards:)

    ResponderEliminar
  11. Para uma bela poesia, uma bela música. Perfeito!

    Boa noite, Fê

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Boa tarde noname.

      Grata pelos seu comentário positivo.

      beijinho.

      Eliminar
  12. Boa noite, minha querida amiga Fê!
    Uma poesia pela que já passei!
    De um casulo, saiu uma linda borboleta tatuada no meu corpo!
    Um doce beijinho!
    Megy Maia🌺😊🌺

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Querida amiga Megy.
      Todos nós passamos por metamorfoses, e ainda bem que isso acontece !
      Gosto muito de borboletas, mas não tenho coragem de tatuar uma :)

      Doce beijinho, obrigada e bom fim de semana.

      Eliminar
  13. Um excelente momento de poesia e uma muito bela melodia. Muito bom.
    Abraço, saúde e bom fim de semana

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Ainda bem que foi tudo do seu agrado, Elvira.
      Retribuo o abraço, saúde e bom final de semana.

      Eliminar
  14. Neste momento, é como me sinto, presa num casulo, sem saber se vou voltar a voar...
    Porque a vida é feita de momentos em que tudo deixa de ter sentido... Mas já estive lá, no fundo de tudo e consegui libertar-me. Espero conseguir agora também...
    Gostei também...
    Beijos e abraço
    Marta

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Marta,
      Não duvide, vai, vamos, conseguir sair deste enorme casulo.
      Todos os dias, são diferentes, hoje, parece nada fazer sem sentido, mas amanhã, o sol brilha de novo no nosso coração.
      Vamos voar, acredite!
      Um grande e solidário abraço.

      Eliminar
  15. Singularmente belo e representativo Poema. Parabéns. Sempre há um tempo que a borboleta se alarga do pequeno espaço que a aprisionava na Vida.


    Beijo
    SOL da Esteva

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Obrigada, amigo Sol.

      Temos que saber esperar, tudo leva o seu tempo.

      Beijinho.

      Eliminar
  16. O poema tocou-me profundamente, mas... hoje, nem eu sei porquê, todas as publicações parecem estar a pedir-me uma resposta directa, em vez da habitual apreciação...

    Claro que o casulo também se metamorfoseia; tarde ou cedo, romper-se-á para que a borboleta possa sair e, depois, decompor-se-á naturalmente ou será aproveitado por mão humana, se for um casulo de bicho-da-seda...

    Sei que sabe tudo isto e que a outros casulos e teias se refere... a falha é minha; hoje acordei demasiado pragmática e creio bem que estou a confrontar Laozi em vez de lhe responder a si, Blue Bird...

    Um beijinho brande!

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Querida Maria João.
      Não lhe vejo falha alguma :)
      O pragmatismo, questiona e tenta achar uma solução prática. Que é afinal aquilo que todos neste momento procuramos.
      Sair rapidamente deste aperto ! :)

      Um beijinho grande também para si.

      Eliminar
    2. Fui ontem cumprir o dever cívico da segunda dose... era isso, Blue Bird :)

      Hoje sinto-me febril com 35.7º, rsrsrs... mas é uma subida em relação ao meu normal, que flutua entre os 34.2º e os 34.6º. Tudo bastante suportável, por enquanto, incluindo a dor no braço esquerdo.

      Estou é muito cansada da viagem/aventura, muito embora tenha sido transportada de carro e cadeira de rodas.

      Outro grande beijinho

      Eliminar
    3. Maria João,
      Desejo sinceramente que não tenha grandes alterações no seu estado de saúde.
      Já basta o cansaço e a inquietação.

      Grande beijinho, e as melhoras!

      Eliminar
    4. Pelo menos até agora, a reacção foi muito mais ligeira do que aquilo que as enfermeiras que me aplicaram a vacina disseram que iria ser...

      Obrigada e outro beijinho, Blue Bird!

      Eliminar
  17. Olá, amiga Fê!
    Que essa teia que enleia, se desprenda do casulo que a prende. E se liberte, para respirar a liberdade...

    Feliz fim de semana, com muita saúde!

    Beijinhos!

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Olá, amigo Mário, boa tarde.
      Assim espero e desejo. Estou à demasiado tempo enleada nesta teia.
      Obrigada pela sua presença e comentário.
      Continuação de bom fim de semana.

      Beijinhos!

      Eliminar
  18. Adoro borboletas!
    O som é lindo e o poema na sua simplicidade... um belo momento poético! Bj

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Eu também Gracinha!
      Acho as borboletas mensageiras de boas novas !

      Obrigada, um beijinho.

      Eliminar
  19. Adorei! Que seja um casulo e dele saia uma linda borboleta!
    Porque a vida faz isso com a gente, parece morte mas é renascimento!
    😘🌼🦋🦋🦋🦋

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Obrigada Ane.
      Assim espero e desejo !
      Ultrapassar esta grande crise mundial, é um renascimento, sem dúvida.

      Beijinho.

      Eliminar
  20. Gosto muito deste músico, mas o vídeo não abriu.

    E a metamorfose acontecerá, sim, e rapidamente


    Grande abraço, boa amiga

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Amiga São,
      Experimentei, e abriu, será dos seu pc ?
      Estamos todos com essa expectativa, agora rapidamente, não sei ...

      Retribuo o abraço e a sua amizade.

      Eliminar
  21. A sensação de aprisionamento, acontece mas é apenas uma fase.
    Um abraço

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Assim espero, porque já estou a ficar repetitiva.

      Um abraço grato.

      Eliminar
  22. La vida nos envuelve y descontrola a veces, vivimos tiempos extraños en los que debemos buscar la templanza para no ir dando tumbos
    Un placer leerte
    Un abrazo
    Carmen

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Carmen:
      Estamos a ser postos à prova, uma prova de vida, que nem sempre gerimos da melhor maneira.
      Mas somos resistentes e sobreviventes, vamos ultrapassar esta demanda.
      Também é um prazer ter a sua presença.
      Um abraço !

      Eliminar
  23. Só pode, Fê, ou então a lógica da esperança é uma mera batata.
    Lindo!

    Um beijinho :)

    ResponderEliminar
  24. Olá, Fê

    O seu poema traz a medida da nossa própria frustração.
    Enquanto nos tentamos desenlear o mundo vai rodando.
    Acreditemos que a metamorfose trará nova vida ou vida nova.
    Bom domingo.
    Beijinhos
    Olinda

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Olá, Olinda, boa noite !
      Estou de acordo, frustração é o que sinto.
      Mas o mundo continua rodando indiferente, e nós temos que acreditar, que vamos sair voando, deste casulo.
      Boa semana !

      Beijinhos.

      Eliminar
  25. Que encanto! Que enleio!
    Aguardamos a metamorfose. Aguardamos a vida.

    Boa semana, Fé!

    Beijos.

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Obrigada, Teresa.
      Aguardamos !
      Boa semana para si também!

      Beijinho.

      Eliminar
  26. Bonita música, bonito vídeo musical, belo poema, gosto imenso de borboletas, ao tempo que aqui na minha zona, elas ficaram praticamente sem serem vistas!! Feliz e abençoado mês de Maio para ti, muita saúde e muita paz, muitos beijinhos e fica bem!!

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Bem-vinda Sandra !
      Obrigada pelo teu elogioso comentário.
      Fiquei curiosa, de que zona és ?
      Feliz Maio para ti também!

      Beijinho, saúde e paz, sempre!

      Eliminar
    2. Obrigada pelas boas-vindas, com toda a certeza de que voltarei mais vezes, gostei de passear por aqui, não tens que agradecer os elogios, eu sou uma simpatia, eheheh!! Quanto à tua pergunta, eu sou dos lados de castelo branco cá em Portugal, obrigada pelos teus votos de bom mês de Maio, beijinhos e saúde para ti também!!

      Eliminar
  27. Um poema sublime e uma música espectacular.
    Boa semana
    Beijinhos

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Maria,
      Obrigada pela sua apreciação.
      Boa semana para si também !

      Beijinhos.

      Eliminar
  28. Olá, amiga Fê!
    Passando por aqui, relendo este lindo poema, e desejar uma excelente semana com tudo de bom!

    Beijinhos!

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Olá, amigo Mário.
      Sempre gentil, obrigada.
      Excelente semana para o meu amigo também!

      Beijinhos.

      Eliminar
  29. Esperamos, sim, que haja metamorfose.
    Tudo pelo melhor!
    Boa semana!
    Beijinhos.

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Fá,
      Também assim espero, e desejo, ansiosamente.
      Tudo de bom para si também!
      Boa semana.

      Beijinhos.

      Eliminar
  30. Lanço confetes dourados
    Sobre ti e teu poema!...
    Ele é de beleza extrema
    Quer em ritmi ou em dados.
    Os presságios vêm alados.
    E há mistérios, pois, creio,
    Visto o sentido vir cheio
    De dados, para que a mente
    Encontre o que a alma sente:
    Enredada e em meneio.

    Querida, ele é simples como
    Tudo que é inteligente,
    Porque mais que de repente
    Do simples, vira em assomo
    De luz que virá do domo
    Do teto para acender
    A alma e mente do ser
    Postas na escuridão
    Do é ou não é, que são
    Descobertas do prazer!

    Parabéns com mil estrelinhas, amiga! Gostei muito. Laerte Tavares.

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Poeta Laerte.
      Como das minhas simples palavras, saiu esta maravilha ?
      Segredo e talento seu, meu amigo.
      Agradeço-lhe de coração, a sublime luz que me dedicou.
      Bem-haja!

      Um grato abraço!

      Eliminar
  31. Um casulo que enleia que protege até que a metamorfose aconteça. É uma ideia muito bela só comparável ao útero da mãe. Magnífico poema, minha Amiga.
    Uma boa semana com muita saúde.
    Um beijo.

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Amiga Graça,
      Agradeço a maravilhosa comparação, que fez nos seu comentário.
      É um privilégio receber a sua visita.

      Boa semana e muita saúde também para si.

      Beijinho.

      Eliminar
  32. Amiga Fê, as voltas e reviravoltas da vida esmagam-nos.
    Dizem que o tempo tudo resolve...
    Beijo.

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Dizem...
      Vamos a ver se tudo se resolve minha amiga, vamos ver...

      Grande beijinho.

      Eliminar
  33. As voltas da vida amiga FÊ.
    Muito belo e completo.
    A imagem fez um bom suporte.
    Beijinhos
    :)

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. E as voltas que ainda vamos dar, amiga Piedade.
      Obrigada por teres gostado.

      Beijinhos
      :)

      Eliminar

Todos os comentários serão respondidos e as visitas retribuídas. Prometo ser tão breve quanto a minha disponibilidade o permitir. Obrigada, por me darem 5 minutos do vosso tempo.