quarta-feira, 5 de maio de 2021

Tristeza, por favor vai embora !

Josephine Cardin -  photography

*

a tristeza 
entra pela cabeça 
pesando
magoando
desce até ao olhos 
queimando
pingando
 até a engolirmos 
gritando 
sufocando
 quando ela chega ao coração
esgotamos
calamos
 mas é no estômago que ela se aloja
moendo
doendo
 e aí vai ficando
ficando
.
até ao dia 
em que a digerimos

.

_Fê blue bird_




Tristeza - Concerto de Toquinho -Embaixada do Brasil em Roma 

40 comentários:

  1. Olá, querida amiga Fê!
    Um sambinha gostoso para alegrar nosso 💙.
    É, minha 🌺, tem sido um sucessivo golpe em nós,mas vamos confiar que nossa Esperança não vai ser defraudada.
    Poema intenso numa tristeza pertinente e "normal" a quem corre sangue pelas veias em meio ao caos de só aqui, 400000 mortos, precisaria sermos insensíveis para não termos nostalgia em nossa aura.
    Haveremos de vencer e o fato de estarmos vivas até agora, já é uma vitória imensa.
    Sentimos as dores na alma da humanidade...
    Tenha dias melhores e um amanhecer de paz!
    Beijinhos carinhosos e fraternos

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Boa tarde, querida amiga Rosélia.
      Adoro este samba, e achei esta versão, com o Toquinho, muito bonita.
      A tristeza, é um sentimento sempre presente, quando somos sensíveis ao que se passa à nossa volta. Como podemos estar alegres vendo a humanidade sofrendo e morrendo diariamente.
      A esperança é o equilíbrio a essa dor, que nunca nos falte querida amiga.
      Também lhe desejo um dia tranquilo, muita paz no seu coração.

      Um grande e carinhoso beijinho.

      Eliminar
  2. Olá amiga Fê!
    Um poema dorido. Mas ao mesmo tempo, belo!
    A descrição precisa. Onde a dor dói mais, e a tristeza se instala e nos sufoca, dentro de nós...

    Muito lindo!
    Beijinhos, e uma noite tranquila.

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Olá amigo Mário.
      Tentei descrever a tristeza como a sinto.
      Obrigada por ter apreciado este meu "desabafo".

      beijinhos, e uma feliz tarde de quinta-feira.

      Eliminar
  3. Linda poesia e súplica. Sempre bem inspirada,Fê! bjs, tudo de bom,chica

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Obrigada amiga Chica.
      Nem sempre estou inspirada, apenas escrevo o que sinto.
      Tudo de bom para si também.

      beijinho.

      Eliminar
  4. Respostas
    1. Obrigada L.
      Fico satisfeita por ter conseguido transmiti-la.

      Um abraço

      Eliminar
  5. A tristeza que se aloja na alma,
    e quão difícil conseguir alijar.
    Então vive-se o limiar da calma,
    ai vem a digestão, para aliviar.

    Que as dores e tristezas não lhe assedie.
    Beijo amiga

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Perfeito Toninho, é isso mesmo.
      A digestão da tristeza, nos alivia.
      Igualmente meu amigo, fora com ela !

      Beijinho grato.

      Eliminar
  6. A tristeza esmaga-nos, crucifica-nos...E, todo o corpo doí.
    Adorei.
    Beijos e abraços
    Marta

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Marta, obrigada.
      A tristeza invade todo o nosso ser, e como ela dói!

      Beijinho, feliz tarde.

      Eliminar
  7. Bom dia
    Vou aproveitar o refrão para dizer:
    Tristeza por favor vá embora que o meu coração chora, Quero de novo cantar.
    Estas palavras mexem muito comigo.
    Um obrigado

    JR

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Boa tarde JR, obrigada!

      Esta canção também, mexe comigo, por isso a coloquei, como forma de tentar espantar a tristeza.

      Um abraço !

      Eliminar
  8. O poema é lindíssimo e eu sou sempre a primeira a defender o direito à expressão poética da tristeza, Blue Bird...

    Mas como sou humana, além de poeta, gostaria que nunca chegasse a digerir essa tristeza.


    Beijinho grande

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Maria João, obrigada!
      Também estou de acordo, a tristeza deve ser falada, expressada de todas as formas, para a exorcizarmos.
      Ao ler o seu comentário, vi que me tinha enganado.
      O que queria escrever não era ingerir, mas digerir. Ontem saí da net, logo a seguir à publicação e não a revi como sempre faço.
      Peço desculpa a todos.

      Obrigada querida amiga.

      Beijinho grande.

      Eliminar
    2. Sabia - ou deduzi a partir de experiência própria... - que quereria ter escrito digerir. Tempos houve em que quase, quase digeri a minha, Blue Bird...

      Um GRANDE beijinho!

      Eliminar
  9. A tristeza é sempre um caminho de alpinista, íngreme e estreito, mas há sempre uma pegada de luz. É não perdê-las, as pegadas e a luz.
    Beijinhos, Fê!

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. José Carlos, vou seguir o seu conselho.
      Obrigada pelo seu precioso e esperançoso comentário.

      Beijinhos.

      Eliminar
  10. Viva Toquinho!
    Vivam as tuas palavras!
    Beijinho, Fê.

    ResponderEliminar
  11. Essa música é um incentivo para mudar o rumo da minha tristeza, sim estou bem triste, Fê
    _ como se não bastasse perder amigos próximos, numa sequência dolorida ,perdemos todos agora um ator nas suas lindas 42 primaveras, que trazia muita alegria nas nossas casas, seja nos filmes como na sua vida particular, sempre livre e sorridente.
    E ,pensar que estamos longe de sentir-nos protegidos desse mal avassalador.
    E vamos ter que digerir.
    Poema sempre incrivelmente real e bonito.
    grande abraço e obrigada.

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Lis,
      Não podemos estar bem quando assistimos a tanta dor, tristeza e morte à nossa volta.
      Vi a notícia e lamento muito mais essa perda.
      Ninguém está livre, por isso tão importante mantermos todos os cuidados e mesmo assim...
      Obrigada pelo seu comentário e pelo seu desabafo.

      Um grande abraço, solidário e amigo.

      Eliminar
  12. Não dê colhida à tristeza!
    Erga uma taça de vinho
    E brinde o amor com carinho!
    Essa luz do amor acesa
    Ofusca o que há a mesa!
    Sinta ainda o buquê
    Do vinho! Fique à mercê
    Do etílico estado
    De prazer! Olhe ao lado:
    Há mais luz para você!

    Abraço cordial. Laerte.

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Amigo Laerte,
      Como resistir a esse convite, a esse seu apelo à vida, à alegria.
      Sim, vou olhar para o lado, para a luz!

      Lamento ser abstémia :)
      Obrigada pelo seu poema, e pela simpatia com que sempre comenta.

      Um abraço cordial para si também !

      Eliminar
  13. O seu poema é excelente, não só pela forma e conteúdo, mas também pela inteligência com que ele foi elaborado (mandar a tristeza para o estômago é uma saída poética notável).
    Bom fim de semana, amiga Fê.
    Beijo.

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Obrigada amigo Jaime.
      Penso que o estômago, é o órgão mais forte, para digerir a tristeza.
      Bom fim de semana para si também, meu amigo.

      Um beijinho.

      Eliminar
  14. Adoro esta canção!

    A tristeza nunca se digere...


    Beijinho, boa tarde

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Não sei não, amiga São :)

      Um beijinho e bom fim de semana.

      Eliminar
  15. Identifico-me bastante com as suas palavras, Fê! A minha melhor disposição, perde forças, actualmente, logo com o primeiro noticiário do dia... fazer o quê? Em Marte, parece que nem marcianos há... mas segundo consta... parece que já se encontraram fungos e cogumelos... continuamos condenados a este mundo virusado, ainda para os próximos tempos... temos de substituir a tristeza ... por algum humor, e muita paciência... é bem menos corrosiva... para nosso próprio bem!
    Toquinho... vem lembrar-me do quanto me escapa ainda de boa música brasileira...
    Excelente e pertinente publicação, Fê! quanto a vacinas... também não tenho ideia de quando será a minha vez... mas com algumas das que andam a circular... não tenho mesmo pressa nenhuma, se as melhores não nos estiverem destinadas... já ando com duas mascaras em simultâneo... e já me mentalizei que tão cedo continuarão sendo de uso obrigatório... para mim, pelo menos... com vacina ou sem vacina... muitas estirpes estarão para vir da India... estou encarando cada dia com realismo... para melhor o saber enfrentar... um virus, continua a poder atravessar o mundo no espaço de horas... num avião, ou numa encomenda importada... Enfim! Continuamos entregues à bicharada!... Iran Costa... nunca pensou que a sua música estaria tão actual agora... :-)
    Beijinhos
    Ana

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Ana, partilhamos o mesmo sentimento.
      Já desisti de ver notícias, na televisão só vejo filmes e as minhas séries preferidas. Tento levar uma vida afastada do exterior.
      Mas o interior, minha amiga, está numa constante agitação e preocupação.
      Quando temos pessoas que amamos a depender de nós, como bem sabe, é complicado não sermos invadidas por este enorme tristeza.
      Vamos desabafando aqui, interagindo e escrevendo o que nos vai na alma.

      Um grande beijinho, obrigada!

      Eliminar
  16. Qualquer coisa que mói, uma volta, uma reviravolta, um piparote nas aves agoirentas. Sem qualquer azia.
    Um belo exercício, Fê, com o talento sempre à superfície.

    Um beijinho :)

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. AC,
      obrigada pela apreciação.
      Sempre bem humorados e positivos os seus comentários :)

      beijinho, feliz semana !

      Eliminar
  17. Quando nos sentimos tristes, a nossa vida parece mais triste também, contudo, como se costuma dizer pela minha zona, tristezas não pagam dívidas, por isso, a vida é para ser alegre e com esperança de dias bem melhores, muitos beijinhos e fica bem!!

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Sandra,
      Pareces ser jovem, desfruta a vida, a tristeza, fica para os mais velhos :)

      Fica bem também!
      Beijinhos.

      Eliminar
    2. Sim, minha querida, sou uma jovem de 35anos de idade, obrigada, como disse, tristezas não pagam dívidas, muitos beijinhos!! Boa semana para ti, fica bem!!

      Eliminar
  18. Amiga Fê

    há tristezas que são difíceis de digerir, mas vamos fazendo o que está ao nosso alcance.

    um poema muito actual!

    Beijinhos

    :)

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Temos que as digerir, não podemos desistir !

      Grande e grato Beijinho, amiga Piedade.
      :)

      Eliminar

Todos os comentários serão respondidos e as visitas retribuídas. Prometo ser tão breve quanto a minha disponibilidade o permitir. Obrigada, por me darem 5 minutos do vosso tempo.