domingo, 6 de junho de 2021

Vaidade



foto minha-23/05/2021




no pomar 
há sempre uma árvore renitente
 que rejeita os frutos para manter a cor e o perfume da primavera.
mais tarde, aquela árvore 
há-de sentir a nostalgia maternidade
e o excesso de seiva revoltada
vai afogá-la na sua vaidade.

 e o outono não perdoa,  árvores estéreis sem alma !


__Fê blue bird__



~~*~~

Within Temptation - The Truth Beneath The Rose

56 comentários:

  1. Tão linda tua foto e poesia cheia de intensidade.. A vaidade, a alma estéril, nem na natureza é bem acolhida... Adorei! beijos, ótima nova semana,chica

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Obrigada Chica!
      Tem razão, a natureza segue o seu percurso e não se compadece com quem a desafia.
      Beijinho e óptima semana também para si.

      Eliminar
  2. Fê, vi teu mar encapelado!
    E, já, imediatamente
    Senti algo diferente
    E me encontrei neste prado
    Que foi agora postado!
    Será que serei primeiro
    Leitor? Pois o derradeiro
    Não o serei. Visto que
    Assim, fiquei à mercê
    Do teu nobre mensageiro.

    Abraço. Laerte,

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Laerte,
      foi quase o primeiro leitor e nunca será o derradeiro.
      Como sempre, a sua participação enriqueceu este espaço.

      Abraço grato !

      Eliminar
  3. Belíssimo poema !!
    Me veio a mente, imediatamente certos casais que se recusam a ter filhos pra preservar a forma física que uma maternidade poderia modificar ou até aqueles que por desejarem "aproveitar" a vida, optam por não tê-lo.
    Amei sua inspiração tão oportuna Fe Blue. Parabéns!!
    Beijo carinhoso.

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Grata pela sua apreciação, Maria Lucia.
      Poderá ser feita essa comparação, mas a verdade é que o outono, independentemente das opções, chega para todos.

      Beijinho carinhoso igualmente para si.

      Eliminar
  4. Certas vaidades não levam a um bom fim...
    Vamos cuidar de nossa alma pra que não se torne estéril.

    Boa semana!
    😘😃

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Sem dúvida, Ane.
      Uma alma estéril é uma alma sem vida. Cuidemos dela !

      Boa semana, beijinho.

      Eliminar
  5. Olá, querida amiga Fê!
    Que post poema maravilhoso!
    A começar pelo vídeo... A-do-rei.
    Lembrei-me da flor e pensamento que me enviou hoje, amiga.
    Esquecem sim de que nos podam e, não sendo estéreis, brotamos de novo... Que benção!
    A vaidade de se bastar e não se precisar de ninguém nos pode danificar tanto que morreremos carbonizados pelo nosso egoísmo.
    Estou recebendo uma pontuação linda aqui.
    Foi o segundo post em seguida que li sobre A FORÇA DA HUMILDADE.
    Muito obrigada pelo lindo post.
    "Vaidade das vaidades, tudo e vaidade."
    Tenha uma nova semana abençoada!
    Beijinhos carinhosos e fraternos

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Boa tarde, querida amiga Rosélia !
      Fico feliz por gostar dos vídeos que aqui coloco.
      Sim minha amiga, por muito que nos cortem, nós, florimos de novo.
      Este pensamento de Allan Kardec, concorda na perfeição com o que a amiga escreveu. :
      "O egoísmo, o orgulho, a vaidade, a ambição, a cupidez, o ódio, a inveja, o ciúme, a maledicência são para a alma ervas venenosas, das quais é preciso a cada dia arrancar algumas hastes, e que têm como contraveneno: a caridade e a humildade."

      Semana abençoada e feliz também para si, querida amiga.
      Grande beijinho!

      Eliminar
  6. Oportuna metáfora
    neste vasto, imenso pomar, que é o Mundo
    são cada vez mais as árvores que dispensam o fruto

    (ai de mim, vaidoso até ao tutano
    se não desse mil frutos em cada ramo)

    Beijinho

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. O outono, não as perdoa meu amigo.

      (essa sua "vaidade", está aos poucos a mudar o mundo)

      Beijinho.

      Eliminar
  7. Feliz momento de criação, baseada numa árvore que se recusa a dar frutos. A vaidade nunca e boa conselheira.
    Querida Fé, agrada-me muito o poder da tua imaginação.

    Um beijo.

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. A vaidade deprecia o brilho das pessoas que estão ao seu lado.
      Obrigada pela sua elogiosa apreciação, querida Teresa.

      Um beijinho, feliz semana !

      Eliminar
  8. Que imagem maravilhosa Fê!
    A vaidade que faz e desfaz é sempre traiçoeira.
    E na nudez que virá expões toda a fragilidade.
    Lindo conjunto com sua bela sensibilidade.
    Linda seja a semana com muitos céus lindos.
    Beijo e paz amiga.

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Obrigada amigo Toninho !
      A vaidade, terá sempre, que prestar contas à inevitabilidade da vida.
      Por aqui ultimamente, temos sido abençoados com céus maravilhosos.
      Feliz e serena semana também para si, meu amigo.
      Beijinho.

      Eliminar
  9. Uma árvore tal e qual como alguns humanos.
    Um abraço

    ResponderEliminar
  10. Um pecado que atrofia a alma e isola o corpo.
    Intenso o poema e a foto é uma beleza.
    Beijos e abraços
    Marta

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. A vaidade é um problema sério, quando a aparência é mais valorizada do que a essência.
      Fico feliz por ter gostado de ambos, Marta.

      Beijos e abraços retribuídos.
      :)

      Eliminar
  11. Bom dia
    Quem faz fotos belas , escreve tão bem e tem um gosto musical do melhor , tem de ter muita vaidade em si própria .

    JR

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Boa tarde, JR

      Por favor, não me faça vaidosa ! :)

      Um abraço!

      Eliminar
  12. " Árvores estéreis sem alma"

    Deixou-me em profunda reflexão.
    .
    Cumprimentos poéticos
    .
    Pensamentos e Devaneios Poéticos
    .

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. O objetivo desta publicação foi assim conseguido!
      Obrigada, Rik@rdo.

      Cumprimentos poéticos, também para si,

      Eliminar
  13. Bom dia, Fê

    Poema lindo e verdadeiro. Não gerar vida por opção e vaidade é, sem dúvida,
    posição que vai contra a natureza. Que os frutos venham lindos e viçosos
    a enfeitar de alegria os nossos pomares.
    A música, lindíssima. Adorei.
    Boa semana, minha amiga.
    Beijinhos
    Olinda

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Boa tarde, Olinda !
      Penso, que muitas vezes a vaidade, serve para disfarçar uma grande carência afetiva não assumida.
      Venham eles ! Frutos belos e saborosos para adoçar os nossos dias, minha amiga.

      Boa semana, beijinho grande!

      Eliminar
  14. Um poema profundo envolto de uma maravilhosa musica! :)
    -
    Não desejo se a deusa do teu mar...
    -
    Uma excelente semana
    Beijos

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Obrigada Cidália, por ter os apreciado.
      Excelente semana também para si.

      Beijinhos.

      Eliminar
  15. Olá, amiga Fê!
    Poema sublime e intenso. A vaidade, nem sempre deve ser vista no sentido positivo. Por vezes, leva-nos a ficar isolados de todos, e à auto destruição.
    Excelente metáfora minha amiga. Igualmente uma belíssimo video!


    Votos de uma excelente semana, com muita saúde!
    Beijinhos de carinho e amizade.

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Olá, amigo Mário !
      Não se pode esperar que uma pessoa reconheça sua dependência da vaidade e do absurdo de seu comportamento, já que é exatamente essa vaidade que a impede de ver tudo isso.
      Vemos diariamente pessoas em que a vaidade se sobrepõe ao bom senso, basta abrir a televisão :)
      Excelente semana, e muita saúde também para o meu amigo.

      Beijinhos.

      Eliminar
  16. A pobre árvore nasceu com um condão diferente, o de manter a beleza viva aos olhos de quem a olha, no tempo em que tudo é triste e nu. Mas nós, seres imperfeitos, temos maior facilidade em alcunhar do que aceitar a diferença. Talvez porque somos todos iguais a diferença dela, nos incomode mais do que pensamos, do que dizemos. Quem sabe a vaidade dela, é a nossa inveja.


    Boa tarde, Fê :)


    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Respeito a sua opinião , mas não concordo.
      A vaidade por si só não é um problema. Agora pensarmos que só nós é que somos perfeitos e que todos os outros não o são, já é diferente.
      No fundo, a vaidade é uma máscara para disfarçar a essência que falta.
      A diferença é necessária para dar colorido á vida e não me incomoda, muito pelo contrário !

      Boa tarde, noname :)

      Eliminar
  17. Bela criação, Fê! A mãe-natureza é pródiga em lições para que saibamos tirar da vida os proveitos necessários, para que aprendamos com ela o que às vezes não conseguimos discernir sozinhos.
    Beijinhos, Fê

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Obrigada, José Carlos .
      A mãe-natureza bem nos ensina, bem nos avisa, nós é que nem sempre, sabemos ouvi-la.

      Beijinhos, feliz semana !

      Eliminar
  18. Linda poesia, bela música e um post muito interessante.

    Arthur Claro
    http://www.arthur-claro.blogspot.com

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Grata pela sua apreciação, Arthur.
      Seja, bem-vindo!

      Um abraço.

      Eliminar
  19. Boa metáfora para a vida, minha Amiga. Realmente a Natureza dá-nos lições exemplares. Gostei imenso do poema e do conteúdo íntegro que ele encerra.
    Uma boa semana.
    Muita saúde.
    Um beijo.

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Amiga Graça,
      a natureza é sabia, saibamos nós interpretá-la.
      Boa semana e muita saúde também para si.

      Beijinho grato.

      Eliminar
  20. Olá, Fê, uma admirável postagem que gostei muito de ler, apreciei muito a bela música.
    Uma boa semana, com alegria e paz.
    Beijo, amiga.

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Fico feliz por ter apreciado a minha postagem.

      Boa semana, também com alegria e muita paz, amigo pedro.

      Beijinhos.

      Eliminar
  21. Oi, Fê, seguindo a natureza não tem errada, temos belíssimas lições.
    Muito lindo teu poema, adorei ler.
    Uma ótima semana, saúde, amiga!
    Beijinho.

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Tão fácil, amiga Tais,
      talvez por isso, nos esquecemos de a seguir.
      Obrigada por ter gostado do meu simples poema.

      Beijinho, muita saúde também para si.

      Eliminar
  22. bonita foto com lindo poema e musica gostei muito bjs saude

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Fico feliz por ter gostado, Isa.
      Beijinho.
      Saúde também para si.

      Eliminar
  23. Olá, estimada amiga Fê.
    Passando por aqui, relendo este lindo poema, que nos traz muita reflexão sobre a vaidade.
    Votos de uma Feliz quarta feira, com muita saúde.

    Beijinhos de carinho e amizade.

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Obrigada, meu amigo Mário.

      Feliz feriado !
      Grande beijinho.

      Eliminar
  24. Fê, voltei pra avisar que acaba de entrar foto tuas lá!

    Podes ver!

    https://ceuepalavras.blogspot.com/2021/06/blog-post_9.html

    Obrigadão, beijos, chica

    ResponderEliminar
  25. A natureza, sempre nos proporciona belas lições para a vida!
    Vou dar uma interpretação alternativa... talvez a árvore, tenha bons motivos para não dar frutos... nestes tempos, em que o próprio tempo se tornou o maior inimigo das culturas tradicionais, que respeitavam o ritmo das estações, e a sua cadência muito própria...
    Hoje em dia, quase tudo cresce à pressão... o doce da fruta mal se sente, embora aparentem um aspecto tentador...
    Muitas das quintas actuais, de cultivo, têm silos próprios, que funcionam como um caldeirão de químicos, para fazer crescer frutos e legumes... sem a verdadeira essência dos mesmos...
    Nos arredores de Loures, por exemplo... pois acredito que seja um pouco assim, por todo o lado... vejo quintas, que plantam alfaces numa semana, para as colherem a meio da outra... um pouco ao estilo dos frangos do aviário... dos peixes de aquicultura...
    Se calhar a árvore... cansou-se de dar frutos... tóxicos...
    Apenas para se meditar sob outro prisma, sobre o tema... senão... começo a pensar que o Jair, está destruindo a Amazónia, que está cheia de árvores lindas e vaidosas!... Mas que são indispensáveis para o mundo... por isso, no Brasil, já se sente a cada ano, um clima mais quente e seco... na Austrália, com os incêndios que destruíram as suas áreas verdes, já neva... em Africa, é a secura habitual, que lança os seus povos, na fome, pobreza e nas rotas migratórias... curiosamente sempre tudo mais, no Hemisfério Sul... e não tendo nada a ver com nada... mas na China, uma manada de elefantes, encetou uma viagem nunca antes feita, para Norte, passando por aldeias, zonas cultivadas, e algumas cidades, estando o fenómeno a ser acompanhado em tempo real por drones, e pelas autoridades de cada local por onde passam, para verem até onde os animais se deslocam... alterações climáticas... hoje em dia estão na base de tudo... e parece que até os animais, estão pressentido algo de inusitado... pois nenhum fez a viagem antes... mas parecem saber, para onde se querem dirigir...
    Voltando ao tema... levantei a possibilidade de ser uma árvore contestatária... contrariando o que vê acontecer à sua volta... e atentando contra a sua própria durabilidade... pois árvore que não dá frutos num pomar... não deverá ter uma vida longa... :-))
    Adorei a sua publicação, Fê, que me fez divagar para fora de pé... mas é por isso que tanto aprecio as suas publicações... que me dão sempre que pensar!...
    Adorei o tema musical, que desconhecia por completo!
    Beijinhos! Amanhã estarei de volta por aqui, já com mais tempo...
    Ana

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Querida Ana,
      Como sempre os seus comentários são muito completos e interessantes, estimulando a nossa interacção que tanto aprecio.
      Deu uma visão que alargou e enriqueceu a minha modesta publicação.
      Sim, pode ser uma árvore contestatária, pelo que o homem tem feito contra a natureza em geral. Um aviso das alterações já bem visíveis, e que a humanidade teima em não ver.
      Tenho uma pequena horta biológica que o meu marido cuida diariamente, sem químicos, só com a adição de estrume biológico. Tudo nasce pequenino, embora saboroso, mas faz-nos pensar, que até os ditos produtos biológicos que estão à venda não são bem como dizem.
      Agradeço-lhe uma vez mais a sua disponibilidade para com o meu cantinho.

      Beijinhos e bom fim de semana.



      Eliminar

Todos os comentários serão respondidos e as visitas retribuídas.
Prometo ser tão breve quanto a minha saúde e disponibilidade o permitir.
Obrigada, por me darem 5 minutos do vosso tempo.